2º Seminário do Patrimônio Histórico de São José do Rio Preto – SP

On setembro 1, 2018, in RP-CE, by Fábio Fernandes Villela
A imagem pode conter: planta e flor
Painel A lenda do pássaro azul do artista plástico Antonio Hudson Buck na Catedral de Rio Preto – SP.
Convite a tod@s!
2º Seminário do Patrimônio Histórico de São José do Rio Preto – SP

OBJETIVOS DO SEMINÁRIO
Promover a reflexão sobre as diferentes práticas de atuação na área de Patrimônio Histórico, entre técnicos e especialistas de diferentes instituições, com vistas a produzir e transmitir o conhecimento acumulado para que as pessoas possam reconhecer o valor simbólico dos bens culturais inseridos no contexto em que vivem e atuam.

PÚBLICO ALVO
Pesquisadores e estudantes que trabalham e/ou estudam temas relacionados ao patrimônio histórico, a educação patrimonial, dentre outros, representantes da sociedade civil, profissionais da área e a comunidade em geral.

AGENDA

Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018
13h 00min
Credenciamento
14h 00min
Cerimônia de Abertura
Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto – SP
Secretaria Municipal de Cultura de SJRP – SP
Coordenação: Arq. Kedson Barbero (Presidente do COMDEPHACT – Rio Preto)
14h 30min
Conferência: Evolução de Rio Preto através do Patrimônio Histórico
Prof. Dr. Romildo Sant’Anna
16h 00min
Coffe-Break
16h 30min
Conferência: A Preservação do Patrimônio Cultural como Motor do Ordenamento Territorial – Plano Diretor – Revitalização dos Centros Históricos
Arq. Maria Rita Amoroso (CAU/SP)
18h 30min
Exposição e venda de livros, revistas e obras audiovisuais sobre a temática do “Patrimônio Histórico”
19h 30min
Conferência: Retrofit: Requalificação de Edifícios Históricos na Contemporâneidade
Profª. Drª. Paula Vermeesch (FCT / UNESP – Presidente Prudente – SP).

***

Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
9h 00min
Sessão de Comunicações
Prof. Dr. Fábio Fernandes Villela (IBILCE / UNESP / S. J. Rio Preto – SP)
14h 00min
Conferência: O Instituto Histórico Geográfico Genealógico de Rio Preto (IHGG) e a Preservação da Estrada Boiadeira
Antonio Caprio (Presidente do IHGG) e Genésio Mendes de Seixas (Historiador)
16h 00min
Coffe-Break
16h 30min
Conferência: Acupuntura Urbana
Arq. Fabiana Zanquetta (Secretária de Habitação de S. J. Rio Preto – SP)
18h 00min
Exposição e venda de livros, revistas e obras audiovisuais sobre a temática do “Patrimônio Histórico”
19h 00min
Mesa-Redonda: A Questão dos Centros Históricos
Arq. Lima Bueno, Arq. Delcimar Teodózio e Celia Maria Gomes de Lima (Presidente do Conselho Municipal de Turismo de Rio Preto – SP - COMTUR).

***

Quarta-Feira, 26 de Setembro de 2018
9h 00min
Sessão de Comunicações
Prof. Dr. Fábio Fernandes Villela (IBILCE / UNESP / S. J. Rio Preto – SP)
12h 00min
Almoço
14h 00min
Conferência: Preservação Patrimônio Moderno
Arq. Mirthes Baffi (Departamento de Patrimônio Histórico – DPH / Prefeitura São Paulo)
16h 30min
Conferência: O COMDEPHACT e a Preservação do Patrimônio em Rio Preto
Arq. Kedson Barbero (Presidente do COMDEPHACT – Rio Preto)
18h 00min
Exposição e venda de livros, revistas e obras audiovisuais sobre a temática do “Patrimônio Histórico”
19h 00min
Conferência: Preservação do Patrimônio Cultural no Território Caipira
Prof. Dr. Fábio Fernandes Villela (IBILCE / UNESP / S. J. Rio Preto – SP)
22h 00min
Encerramento
Arq. Kedson Barbero (Presidente do COMDEPHACT – Rio Preto)

OBS. Agenda sujeita a alterações.

INSCRIÇÕES
DADOS PARA INSCRIÇÃO (Todos os campos são obrigatórios).
Nome:
Instituição:
Endereço:
Nº:
Complemento:
Município:
UF:
CEP:
Telefone:
Email:
Não será cobrada taxa de inscrição devido à parceria entre as entidades organizadoras deste evento.

A participação no evento, com ou sem apresentação de trabalhos, está condicionada à confirmação da inscrição.

Número de vagas: 200.

ATENÇÃO: Os CERTIFICADOS de participação serão SOMENTE enviados via e-mail, em arquivo PDF para impressão, em até 30 dias após o término do evento.

Enviar os dados da inscrição para o e-mail: fabio@fabiofernandesvillela.pro.br

TRABALHOS

Requisitos
Serão aceitos trabalhos de pesquisa concluídos ou em andamento, apresentação de projetos de restauro e/ ou preservação do patrimônio histórico de arquitetura e urbanismo pelos profissionais da área, bem como TFGs sobre a temática do seminário. Os trabalhos selecionados serão publicados no CD-ROM do evento.

Os artigos e/ou projetos deverão conter a seguinte estrutura: Introdução, Objetivos, Metodologia, Resultado(s), Conclusões e Referências Bibliográficas. A apresentação nas Seções de Comunicações também deverá seguir essa mesma estrutura. Atenção: não serão aceitos trabalhos fora dessas normas. (As apresentações na seção de comunicações deverão seguir esta estrutura).

Os artigos devem ser encaminhados impreterivelmente até o dia 17 / 09 / 2018 para o endereço eletrônico: fabio@fabiofernandesvillela.pro.br

Instruções para elaboração dos artigos
Programa: MS Word for Windows.
Papel: A4 (210 X297mm)
Configuração da página: 30 linhas, 70 toques/linha
Margens: superior: 3,75cm; inferior: 3,75 cm; esquerda: 3,25 cm; direita: 3 cm
Corpo do texto e bibliografia

- fonte Times New Roman 12
- espaço entre linhas: 1.5

Rodapé: as notas devem constar no pé de cada página

- fonte Times New Roman 10
- espaço entre linhas 1

As referências bibliográficas devem aparecer no corpo do texto, indicando sobrenome do autor, data de publicação, página citada. A referência completa deve constar nas referências bibliográficas ao final do texto.

As citações devem aparecer no corpo do texto indicando sobrenome do autor, data de publicação, página citada. A citação completa deverá constar nas referências bibliográficas ao final do texto.

Apresentação formal do texto
Os textos deverão ser apresentados na seguinte seqüência:

Título

Autor

Titulação acadêmica e vinculação institucional

Resumo em português (máximo de 8 linhas) e 3 palavras chaves.

Abstract (máximo de 8 linhas) e 3 keywords.

Texto

Bibliografia em ordem alfabética, devem constar somente referências bibliográficas citadas no texto. Seguir a NBR-6023 da ABNT:

Citação de livros: SOBRENOME, Nome. Título do livro em itálico. Edição. Cidade, Editora, ano, quantidade de páginas.

Citação de artigos: SOBRENOME, Nome. “Título do artigo”. Título do periódico em itálico, Cidade, vol., nº, p. inicial-final, data.

Citação de capítulo de livros: SOBRENOME, Nome: Título do capítulo IN: AUTOR (ES) DO LIVRO. Título do livro em itálico. Cidade: Editora, Ano, p. ou pp.

Anexos: informação original importante ou detalhamento indispensável para a compreensão do texto) Fotos/Figuras/Tabela: devem ser enviados em folha e arquivo, com legenda, citação de fonte e indicação precisa (página e entre quais parágrafos) deve ser inserida no texto.

Envio do Arquivo para fabio@fabiofernandesvillela.pro.br
Preencha corretamente o formulário.
Envie arquivos somente em DOC e/ou DOCX.

Realização
PM – SJRPSP – Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto – SP
COMDEPHACT – Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Cultural e Turístico de São José do Rio Preto – SP
SMC – Secretaria Municipal de Cultura – São José do Rio Preto – SP
CAU – Conselho de Arquitetura e Urbanismo
IAB – Instituto dos Arquitetos – São José do Rio Preto – SP
SASP – Sindicato dos Arquitetos no Estado de São Paulo
DEDU – Departamento de Educação – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas – IBILCE – UNESP – São José do Rio Peto – SP

Apoio
ARQUITETOS PONTO COM AÇÃO
Editora Raízes
PROEX – Pró-Reitoria de Cultura e Extensão, UNESP
FUNDUNESP – Fundação para o Desenvolvimento da UNESP
PORTAL VITRUVIUS – Universo Paralelo de Arquitetura e Urbanismo
Revista Obras e Dicas

Local: Teatro Municipal Nelson Castro. Av. Felíciano Sales Cunha, 1020 – Jardim Novo Aeroporto, São José do Rio Preto – SP, 15035-000, tel: (17) 3234-4297.

Língua Russa na Unesp de Rio Preto: Por que Aprender a Língua Russa?

On maio 16, 2015, in EduCoop, by Fábio Fernandes Villela

Bom dia querid@s alun@s! Tudo bem?

Por que aprender a língua russa?

No passado um dos requisitos básicos para se destacar no mercado de trabalho era o conhecimento de línguas estrangeiras como o inglês e o espanhol. Porém no atual cenário mundial percebemos que o conhecimento em língua russa é um grande diferencial.

A Rússia é o maior país do mundo com extensão de 17.075.400 Km² (duas vezes o tamanho do Brasil) e o russo é falado por 300 milhões de pessoas, além de ser uma das línguas oficiais da ONU. O conhecimento da língua russa permite apreciar com mais detalhes a rica história deste país e os amantes da literatura poderão ler os romances de Tolstoi e Dostoievski no original.

A língua russa é uma língua universal como disse Mikhail V. Lomonosov (1711-1765):

“Carlos V, imperador da França, aconselhava a falar: com Deus em espanhol, com os amigos em francês, com os inimigos em alemão e com as damas em italiano. Mas se Carlos V conhecesse a língua russa, diria, certamente que em russo se pode falar com todos: com Deus, com os amigos, com os inimigos e com as damas, porque a língua russa tem a majestade do espanhol, a vivacidade do francês, a força do alemão, a leveza do italiano e, além disso, a riqueza, a expressividade e a concisão do latim e do grego”.

Possui uma estrutura gramatical diferente, ou seja, é composta de 6 casos gramaticais e as palavras sofrem declinações dependendo do verbo usado e do sentido a ser dado pela palavra, dando assim uma característica única de beleza e graça à língua.

Resumindo, os motivos para se estudar russo são:

Viagens: 300 milhões de pessoas falam russo e a maioria vive nos 15 países que antes pertenciam a URSS.

Pesquisa: O russo é a segunda língua com maior número de publicações cientificas de química, física, matemática, biologia e geologia.

Internet (RUNET): A língua russa é a segunda com mais páginas na internet.

Comunicação profissional: Astronautas e jogadores de xadrez estudam russo para se comunicar com seus colegas e ler literatura profissional.

Língua universal: O russo é uma das línguas oficiais da ONU.

Cultura: Balé, teatro, cinema, literatura, música e artes plásticas são algumas das joias da imensa herança cultural russa.

Negócios:  A Rússia é um doa maiores produtores de hidrocarbonetos, diamantes, ouro, cobre, manganês, urânio, prata, grafite e platina.

Estudos em outros países: No Ocidente, poucas pessoas falam russo. Por isso, o conhecimento desta língua pode facilitar o ingresso em faculdade de direito, medicina e administração.

***

Língua Russa na Unesp de São José do Rio Preto

Nosso contato para aprender a Língua Russa no Ibilce / Unesp / S. J. Rio Preto é o Prof. Gabriel Calister Portari: https://www.facebook.com/caaalister

***

Informações retiradas do blog Conexão Brasil Rússia: http://www.cbr.emp.br

Atividade do CCI – PEJA – UNESP – SJRP

On outubro 31, 2013, in EduCoop, by Fábio Fernandes Villela

Bom dia querid@s alun@s do PEJA! Tudo bem?

“Lembro-me de muitas brincadeiras da minha infância. Tinham as brincadeiras de meninas e as dos meninos e, algumas, em que todos brincavam juntos. O melhor mesmo era brincar, rir e nem ver o tempo passar.”

Nesta atividade, escreva um pequeno texto sobre como eram as brincadeiras e os brinquedos na sua infância. Não se esqueça de contar os detalhes para que as crianças de hoje possam entender as brincadeiras e perceber como eram divertidos os brinquedos antigos. Você pode, também, explicar como era sua brincadeira favorita ou contar a história de um brinquedo de que gostava muito. Use links de imagens ou de vídeos, disponíveis na internet, para ilustrar o texto. Um grande abraço a tod@s da Equipe do PEJA – CCI – IBILCE – UNESP – SJRP.

Prancha elaborado pelo arquiteto Hamilton Foz para o Assentamento Reunidas – Promissão – SP – Brasil (Fonte: Juliana Foz: http://malemolencia-juh.blogspot.com.br/)

Boa noite amig@s do Mutirão! Tudo bem?

Gostaria de convidar a tod@s para o curso de extensão temático: “Educação do Campo, Novas Tecnologias e Cultura Ambiental em Assentamentos de Reforma Agrária”. O curso tem carga horária: 16 (dezesseis) horas/aula, sendo 04 (quatro) horas de aulas teóricas e 12 (doze) horas de aula-prática (haverá excursão didática ao Assentamento Reunidas em Promissão – SP). O número de vagas é mínimo de 05 (cinco) e máximo de 40 (quarenta),  público-alvo: alunos do IBILCE/UNESP e comunidade em geral. Até lá! Prof. Fábio Fernandes Villela.

Objetivo do curso: O estudo dos assentamentos de reforma agrária adquire cada dia maior importância nos dias de hoje, especialmente no estado de São Paulo, pois trata-se de um espaço para onde convergem diversos fatores, tais como: conhecimentos populares, hábitos, usos e costumes que distinguem determinada comunidade. Trata-se de um patrimônio material e imaterial acumulado e que com o passar do tempo, poderá auxiliar no desenvolvimento de novas experiências de assentamentos de reforma agrária. A preservação dessas tradições poderá manter-se ou desaparecer em função das políticas aplicadas. O objetivo deste curso é elaborar estratégias de preservação dessas tradições através da capacitação de promotores da cultura ambiental de assentamentos de reforma agrária. Os objetivos específicos são: 1 – realizar uma análise da situação da cultura ambiental de uma comunidade, o Assentamento Reunidas, em Promissão – SP, 2 – formar promotores culturais, 3 – elaborar estratégias de preservação a cultura ambiental ao nível da comunidade, 4 – gerenciar estratégias de preservação da cultura ambiental através do uso das novas tecnologias aplicadas à educação do campo, especificamente o blog Centro de Estudos e Culturas do Mundo Rural (www.cecmundorural.com.br), do proponente deste curso.

Conteúdo Programático:

1 – Conceitos Fundamentais sobre educação do campo, novas tecnologias e cultura ambiental.

2 – Aspectos Teórico-Metodológicos da cultura ambiental do promotor cultural ao nível comunitário.

3 – Capacitação ambiental para o promotor cultural de assentamentos de reforma agrária.

4 – Estratégias de preservação da cultura ambiental através do uso das novas tecnologias aplicadas à educação do campo.

Câmpus de São José do Rio Preto

INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, LETRAS E CIÊNCIAS EXATAS – STA

Rua Cristóvão Colombo, 2265, Jardim Nazareth, CEP. 15054-000, São José do Rio Preto/SP

Tel. (0xx17) 3221-2428 / (0xx17) 3221-2318 e-mail: sta@ibilce.unesp.br / www.ibilce.unesp.br

Executores: Prof. Dr. Fábio Fernandes Villela – coordenador e ministrante (16 horas) – IBILCE/UNESP.

Período e local de realização: Aulas teóricas: 03 e 10 de dezembro de 2012 (segundas-feiras) das 17h às 19h no Laboratório de Ensino da Pedagogia. Aula prática: 16 de dezembro de 2012 (domingo) excursão didática ao Assentamento Reunidas em Promissão – SP. Local de inscrição: Seção Técnica de Comunicações do IBILCE/UNESP.

ATENÇÃO PARA O PERÍODO DE INSCRIÇÕES

Período de Inscrição:

De 19 a 23 de novembro de 2012 – inscrições exclusivas para graduandos do Curso de Pedagogia do IBILCE/UNESP.

De 26 a 27 de novembro de 2012 – inscrições abertas para demais alunos do IBILCE/UNESP.

De 28 a 30 de novembro de 2012 – inscrições abertas para a comunidade em geral.

Condições para inscrição: Para os alunos de graduação do IBILCE/UNESP será necessária a apresentação de xerox do histórico escolar no ato da inscrição. Documentos necessários para inscrição: Cópia do RG, ficha de inscrição a ser preenchida na Seção Técnica de Comunicações da UNESP/IBILCE, recolhimento da taxa regulamentar da UNESP e documento que comprove atendimento ao item “Condições para inscrição”.

Custo: Será cobrada apenas a taxa regulamentar da UNESP, vigente à época das inscrições, a ser paga na Seção Técnica de Finanças do IBILCE/UNESP. Bolsas: Não há necessidade de bolsas, uma vez que o curso não prevê pagamento de mensalidades. Frequência mínima obrigatória: mínimo 70%. Maiores informações: Telefones (17) 3221-2320 ou 3221-2318.

Seção Técnica Acadêmica do Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas do Câmpus de São José do Rio Preto, 18 de outubro de 2012.

Imagem do projeto Biota Cerrado – USP – Assentamento Reunidas – Promissão – SP

APOIO: Instituto Cultural Lyndolpho Silva

http://www.iclyndolphosilva.net

Curso de Extensão: Arte, Cinema e Educação do Campo na Unesp de Rio Preto

On outubro 16, 2012, in Gepedoc, by Fábio Fernandes Villela

(Foto: W. Guimarães)

Bom Dia Car@s Amig@s do Mutirão! Tudo bem?

Gostaria de convidar a tod@s para o curso de extensão temático: “Arte, Cinema e Educação do Campo”, com carga horária de 08 (oito) horas/aula e número de vagas: mínimo de 05 (cinco) e máximo de 40 (quarenta). O curso tem como público-alvo os alunos do IBILCE/UNESP e a comunidade em geral. Saudações, Prof. Fábio Fernandes Villela.

Objetivos do curso: A vivência da linguagem visual é uma questão central para a formação de pessoas capacitadas a lidar com a interface arte, cinema e educação do campo. Os educadores são porta-vozes de visões de mundo, transmissores de comportamentos, interferindo direta e ativamente nos modos de socialização dos indivíduos e a vivência prática da linguagem visual é um pressuposto básico no cotidiano destes educadores. O objetivo principal deste curso é oferecer aos alunos do IBILCE/UNESP, especialmente os de Pedagogia, e a comunidade em geral, a possibilidade de adquirir uma vivência de linguagem visual na área de cinema e educação do campo. Os objetivos específicos do curso são:

1.Desenvolver um conjunto de conhecimentos que possibilitam a criação de propostas pedagógicas que tenham a arte, o cinema e a educação do campo como eixo que permeia e integra as diversas áreas do currículo escolar,

2. Propor maneiras de aperfeiçoar a qualidade educativa do ensino e aprendizagem das Artes Visuais na escola,

3. Compreender a educação do campo, sua pedagogia, seu “método” de ensino-aprendizagem, especialmente aplicado ao campo das Artes Visuais (Cinema),

4. Capacitar os alunos para trabalhar com as Artes Visuais tendo a filmografia sobre Educação do Campo como suporte teórico-prático.

Conteúdo:

1 – Conceitos Fundamentais de Arte e Educação.

2 – Aspectos Teórico-Metodológicos da Interface Cinema e Educação do Campo.

3 – Análise da Filmografia sobre Educação do Campo.

Executores: Prof. Dr. Fábio Fernandes Villela – coordenador e ministrante (08 horas) – IBILCE/UNESP.

Período e local de realização: de 05 a 26 de novembro de 2012, às segundas-feiras das 17h às 19h, no Laboratório de Ensino da Pedagogia do IBILCE/UNESP.

Local de inscrição: Seção Técnica de Comunicações do IBILCE/UNESP. Câmpus de São José do Rio Preto

INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, LETRAS E CIÊNCIAS EXATAS – STA

Rua Cristóvão Colombo, 2265, Jardim Nazareth, CEP. 15054-000, São José do Rio Preto/SP

Tel. (0xx17) 3221-2318 / e-mail: sta@ibilce.unesp.br / www.ibilce.unesp.br

ATENÇÃO PARA O PERÍODO DE INSCRIÇÕES:

De 15 a 22 de outubro de 2012 – inscrições exclusivas para graduandos do Curso de Pedagogia do IBILCE/UNESP.

De 23 a 26 de outubro de 2012 – inscrições abertas para demais alunos do IBILCE/UNESP.

De 29 a 31 de outubro de 2012 – inscrições abertas para a comunidade em geral.

Condições para inscrição: para os alunos de graduação do IBILCE/UNESP será necessária a apresentação de xerox do histórico escolar no ato da inscrição. Documentos necessários para inscrição: Cópia do RG, ficha de inscrição a ser preenchida na Seção Técnica de Comunicações da UNESP/IBILCE, recolhimento da taxa regulamentar da UNESP e documento que comprove atendimento ao item “Condições para inscrição”.

Custo: será cobrada apenas a taxa regulamentar da UNESP, vigente à época das inscrições, a ser paga na Seção Técnica de Finanças do IBILCE/UNESP.

Bolsas: não há necessidade de bolsas, uma vez que o curso não prevê pagamento de mensalidades.

Frequência mínima obrigatória: mínimo 70%.

Maiores informações: Telefones (17) 3221-2318.

Seção Técnica Acadêmica do Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas do Câmpus de São José do Rio Preto, 15 de outubro de 2012.

APOIO: Instituto Cultural Lyndolpho Silva

http://www.iclyndolphosilva.net

I Fórum Social Mundial Palestina Livre

On agosto 22, 2012, in Libano-RP, by Fábio Fernandes Villela

Bom Dia Amigos do Mutirão! Tudo bem?

Porto Alegre sediará o evento “I Fórum Social Mundial Palestina Livre” em defesa da justiça, da igualdade e da soberania palestinas de 29 de novembro a 1º de dezembro de 2012, um encontro global de ampla base popular e de mobilizações da sociedade civil de todo o mundo.

O Fórum Social Mundial Palestina Livre faz parte da oposição do Fórum Social Mundial à hegemonia do neoliberalismo, do colonialismo e do racismo através das lutas por alternativas econômicas, políticas e sociais para promover a justiça, a igualdade e a soberania dos povos.

Os objetivos do FMPL são:

- Mostrar a força da solidariedade aos chamados do povo palestino e à diversidade de iniciativas e ações visando promover a justiça e a paz na região.

- Ser um espaço para discussão, troca de ideias, estratégias e planos que desenvolvam a estrutura da solidariedade.

- Criar ações efetivas para assegurar a autodeterminação palestina, a criação de um Estado Palestino com Jerusalém como sua capital, e o atendimento aos direitos humanos e ao direito internacional por: a) acabar com a ocupação israelense e a colonização de todas as terras árabes e derrubar o muro, b) assegurar os direitos fundamentais dos cidadãos árabe-palestinos de Israel à plena igualdade, e c) implementar, proteger e promover os direitos dos refugiados palestinos de retornar a seus lares e propriedades, como estipula a resolução da ONU 194.

Por isso, o Comitê Organizador do Fórum Social Mundial Palestina Livre convoca todas as organizações, movimentos, redes e sindicatos em todo o mundo a se unirem ao FSM Palestina Livre, de 29 de novembro a 1º de dezembro, em Porto Alegre, Brasil.

Para mais informações, acesse: http://www.wsfpalestine.net/

APOIO

Comitê de Solidariedade ao Povo Palestino de São José do Rio Preto – SP.

Bom Dia Caros Alunos! Tudo bem?

Gostaria de partilhar com todos que nosso Projeto de Extensão, desenvolvido no Distrito de Talhado em São José do Rio Preto – SP – Brasil, foi apresentado no Programa “Nosso Campo” da TV TEM.  O objetivo central do projeto, em 2011, foi desenvolver tópicos da área de Ciências Humanas e suas Tecnologias, através do Blog de Aula – Mutirão de Sociologia, para alunos que manifestarem interesse, regularmente matriculados, na escola pública Prof. Dr. João Deoclésio da Silva Ramos, situada no distrito de Talhado, em São José do Rio Preto (SP), de forma experimental, e depois estender a experiência para outras escolas estaduais que tiverem interesse. Vc podem assistir a reportagem através do link abaixo.

Saudações, Prof. Fábio Fernandes Villela.

Acesse a reportagem sobre o Blog de Aula – Mutirão de Sociologia no Programa “Nosso Campo” da TV TEM:

http://www.youtube.com/watch?v=a3eYOhobHD8

(Cruz Espatária ou a Espada Crucífera – Emblema da Ordem Religiosa e Militar de Santiago criada no Ano 1160)

 Bom Dia Car@s Alun@s! Tudo bem?

Segue abaixo divulgação da chamada para Intercâmbio de Alunos da Pedagogia para a Universidade de Santiago de Compostela – Espanha – 2º Semestre de 2012. Saudações, Prof. Fábio Fernandes Villela. (CCCGP).

Estão abertas as inscrições para seleção de estudantes dos cursos da UNESP  para período de estudos na Universidade de Santiago de Compostela, USC, Espanha no 2º semestre de 2012, conforme normas estabelecidas pela Resolução UNESP 18/2010, alterada pela Resolução 36/11:

1. Vagas oferecidas 4 vagas por curso oferecido pela USC (com exceção da área de Comunicação). Para maiores informações entre em contato com o Conselho de Curso da Pedagogia – Ibilce – Unesp –Rio Preto.

 PS. Algumas curiosidades sobre Santiago de Compostela na Espanha podem ser acessadas no blog: http://compostelaentrepedais.blogspot.com.br/

Bom Dia Caros Alunos! Tudo bem?

Gostaria de convidar a todos para a palestra: “Poética da Oralidade: Moda Caipira” com o Prof. Dr. Romildo Sant’Anna.  Será dia 22/03/2012 – 19h30min. no Auditório A do Ibilce – Unesp de Rio Preto, Rua Cristovão Colombo, 2265, Jd. Nazareth., S. J. Rio Preto – SP, tel. (17) 3221 -2318. Trata-se de um atividade organizada pela Coordenação de Curso da Pedagogia em parceria com o Caped – Centro Acadêmico “Wilson Cantoni” da Pedagogia do Ibilce – Unesp – Rio Preto, Gestão Demerval Saviani 2011-2012. As inscrições serão feitas no dia da palestra. Haverá um coffee-break no final. Quem quiser um certificado deverá colaborar com R$5,00 para impressão do certificado. Esta é  uma atividade em comemoração ao aniversário de 160 anos da cidade de São José do Rio Preto – SP , que acontece dia 19 de março e de fundação do Caped – Centro Acadêmico “Wilson Cantoni” da Pedagogia do Ibilce – Unesp – Rio Preto.

Poética da Oralidade: Moda Caipira

O Prof. Dr. Romildo Sant’Anna irá apresentar seu extenso trabalho de pesquisa “A Moda é Viola”. A pesquisa originou o livro que teve uma primeira edição em 2000, quando comemoravam-se os 500 anos de descobrimento do Brasil. Desde então, de acordo com o professor, não deixou de mexer e remexer nos escritos. O resultado está na ampliação de mais de cem páginas para a segunda edição. “Lancei a primeira edição em um programa da Inezita Barroso, ‘Viola, minha viola’, na TV Cultura. Durante esse período de mais de oito anos não teve um dia que não mudei algo do que estava escrito. Foram acrescentados dez novos capítulos e atualizadas informações nos que já existiam”, explica o autor.

Para o primeiro lançamento, Sant’Anna buscou cerca de 700 músicas e as transcreveu. Trabalho que custou ao professor dois anos de empenho, uma vez que as letras de músicas caipiras trazem um dialeto muitas vezes regionalizado e expressões típicas desse estilo. Tal mergulho no universo a que se propôs estudar criou uma familiaridade com o universo pesquisado e possibilitou o traçado de uma configuração poética própria do cantar caipira. “Pesquisei bibliotecas nacionais e espanholas atrás das origens do que é a base da música brasileira.”

A origem comum da música nacional está no cancioneiro ibérico. Portanto, a pesquisa do professor tem início em documentos do século 12. O instrumento e a configuração das letras contam em sua evolução como a música caipira se construiu ao longo dos séculos. Um dos aspectos acrescentados à nova edição que tem impacto sensível até hoje nas letras de músicas caipiras é o uso do ‘nheengatu’, dialeto próprio do Brasil poucos anos após o descobrimento e a colonização portuguesa.

“Não se falava a língua portuguesa. Ela era usada apenas em documentos oficiais. A língua utilizada pelo povo, pelos índios e padres da Companhia de Jesus era uma mistura do tupinambá com o português. Desse dialeto vêm as frases tão utilizadas nas modas de viola como ‘muié linda de oiá’, ‘cantá e sofrê’, ‘mé de abeia’”, conta o professor. Uma das descobertas incluídas na edição lançada hoje é o primeiro tratado de língua mais utilizada no Brasil, no caso o nheengatu, escrito pelo padre José de Anchieta. “Como se tornou a Língua Geral, instaurando a prevalência do vencido sobre o vencedor, o nheengatu foi proibido em 1734, sob penas de prisões e açoites”, conta o autor no livro.

Dessa forma, percorrendo o desenvolvimento do instrumento e da língua, o professor conta também um pouco da história do próprio povo brasileiro. E enfoca um personagem que, de acordo com ele, já foi muito negligenciado, inclusive, pela literatura: o caipira.

Com a migração da população rural para o ambiente urbano, Sant’Anna afirma que houve uma perda dos valores do caboclo, cuja imagem foi cercada de preconceitos. Assim, as pessoas que carregam em si uma memória afetiva do campo, sentem-se perdidas em meio ao ambiente urbano. É o sentimento de perda das raízes, que se reflete nas composições sertanejas que, erroneamente e preconceituosamente, na opinião do pesquisador, são rotuladas de canções de “dor de cotovelo”.

“A História do Brasil pode ser contada por meio da história da viola e o caipira tem papel importante nesse cenário. A cultura não tem delimitação geopolítica e a viola está profundamente arraigada nas nossas origens. É preciso considerá-la, e à música caipira sob o ponto de vista estético, como arte e não apenas mero elemento folclórico e de segunda linha”, enfatiza o escritor. (Texto retirado e reelaborado a partir da reportagem de Ariana Pereira do Diário da Região de 28-10-2009).

Abraço a tod@s, Prof. Fábio Fernandes Villela.

PS. Recomendamos a todos visitar o blog do Prof. Romildo Sant’Anna: http://romildo-sant.blogspot.com/