O Curso de Pedagogia do Ibilce – Unesp – Rio Preto

On abril 11, 2012, in Coord, by Fábio Fernandes Villela

Bom Dia Futuros Alunos da Pedagogia – Ibilce – Unesp – Rio Preto!

Tenho recebido diversos pedidos de informações sobre o curso de Pedagogia do Ibilce – Unesp – Rio Preto. Segue abaixo algumas informações gerais sobre nosso curso.  Alguns sites importantes da Unesp são:

1) A página do Departamento de Educação do Ibilce – Unesp – Rio Preto:

http://www.ibilce.unesp.br/#156,156

2) A página com informações sobre a Estrutura Curricular:

http://www.ibilce.unesp.br/#1450,1451

3) A página do nosso Instituto - Ibilce –  Unesp  – Rio Preto com mais informações:

http://www.ibilce.unesp.br/

4) O Portal da Unesp:

http://www.unesp.br/

Acredito que nesses sites vcs encontrarão todas as informações que buscam sobre a nossa Universidade. Um grande abraço a tod@s! A gente se vê na Pedagogia – Ibilce – Unesp! Prof.  Fábio Fernandes Villela.

Informações Gerais sobre a Pedagogia – Ibilce – Unesp – Rio Preto

O curso de Pedagogia do Ibilce – Unesp – Rio Preto é gratuito e ministrado no período noturno. Teve seu início em 2004 e compreende diferentes áreas do conhecimento, concentrando-se nos estudos referentes à educação, com atividades teóricas e práticas. Integram o currículo disciplinas como: Filosofia, Psicologia, História, Sociologia, Didática, Metodologias do Ensino Fundamental e Médio, Alfabetização, Métodos e Técnicas de Pesquisa, Estágios Supervisionados, entre outras. A profissão é regulamentada pela Lei de Diretrizes e Bases 5.692, de 1971 e por estatutos estaduais do magistério.

O papel do pedagogo, hoje, é bastante amplo. Cabe a ele, por exemplo, atuar na formação de professores e no planejamento e funcionamento de cursos, escolas e instituições de ensino de uma forma geral. É o único profissional habilitado – por lei e formação – a preparar, administrar e avaliar currículos, orçamentos e programas escolares, além de poder atuar em atividades de pesquisa.

O mercado de trabalho para o pedagogo é amplo. Ele pode trabalhar em escolas públicas e particulares de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio, empresas – no treinamento de pessoal – clínicas psicopedagógicas, Delegacias de Ensino e escolas para alunos especiais. Se quiser preparar-se para o Ensino Superior, o pedagogo pode realizar cursos de pós-graduação em Educação, Psicologia da Educação, Educação Especial e demais áreas das Ciências Humanas.

O curso de Pedagogia do Ibilce – Unesp – Rio Preto tem uma estrutura curricular abrangente, capaz de abordar todas as teorias pedagógicas que fazem parte da Educação. Os profissionais graduados nessa área podem atuar na pré-escola, primeiros anos do Ensino Fundamental e também nos programas de alfabetização de adultos.

Com duração de quatro anos, o curso de Pedagogia da Unesp do Rio Preto  tem sua importância reconhecida pela LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) e prepara de forma conceituada os estudantes para a docência. O mercado de trabalho do pedagogo não se restringe a sala de aula, ele também pode ocupar cargos de coordenar ou diretor da escola, assumindo assim atividade de supervisão e administração.

A Pedagogia do Ibilce – Unesp – Rio Preto já ficou em 2ª lugar no ENADE (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes do MEC), um formador de educadores focado nos mecanismos de aprendizagem e na didática das aulas. Ao longo dos anos de faculdade, o estudante faz estágios para colocar em prática os conhecimentos teóricos e desenvolve dinamismo em contato com as crianças. O curso de pedagogia é oferecido pelos campus de Araraquara, Bauru, Marília, Presidente Prudente, Rio Claro e São José do Rio Preto (a maioria no período noturno).

Entre as inovações propostas pela Unesp nos últimos anos, destaca-se o curso de pedagogia da Univesp (Universidade Virtual do Estado de São Paulo). A graduação a distância nessa área é possível devido a moderna estrutura didática da Univesp. A plataforma de aprendizagem é adepta a tecnologias inovadoras, fornecendo desse modo materiais modernos para complementar as aulas.

Em 2012, serão preenchidas aproximadamente 1.500 vagas para o curso a distância de pedagogia Unesp, sendo que os pólos para as aulas estão distribuídos em 21 cidades paulistas. Com duração de três anos, o curso conta com o apoio do Governo e visa habilitar os professores da educação infantil. Para se tornar um aluno do curso a distância é necessário ser aprovado no processo seletivo.

Aniversário do Ibilce – Unesp – Rio Preto

On abril 10, 2012, in Coord, by Fábio Fernandes Villela

(Ibilce – Unesp – Campus de São José do Rio Preto)

Bom Dia Caros Alunos! Tudo bem?

No dia 10, terça-feira, o câmpus de Rio Preto da Unesp – o Ibilce (Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas) – completou 55 anos,  e foi realizada uma série de atividades, abertas também à comunidade externa, com o objetivo de relembrar a história da instituição e de debater o papel da universidade. Segue abaixo maiores informações sobre a programação. Saudações, Prof. Fábio Fernandes Villela.

Programação

O dia do aniversário contará com palestras e mostras de arte que relatam a história do Instituto; lançamento de livros também marca a data.

As ações celebrativas começam às 8h30 no saguão do prédio principal do Ibilce, com a apresentação da Bateria Psicoteria, seguida do hasteamento de bandeiras no jardim central. Depois, no Auditório A, será realizado o lançamento do livro Reforma Universitária: Interações Conflitantes, da professora aposentada Zuleika Aum Attab (Pedagogia), e da obra Probióticos e Seus Efeitos Terapêuticos na Saúde Humana, da professora Ana Lúcia Barreto Penna (Engenharia de Alimentos) em coautoria com as alunas de pós-graduação Janaína dos Reis, Sabrina Casarotti e Aline de Paula.

Após a pausa para o coffee-break, entrará em cena a mesa-redonda “Ibilce 55 anos”, com a presença da professora Hermione Elly Melara de Campos Bicudo (Biologia) e do professor Carlos Daghlian (Letras), ambos professores eméritos – título atribuído pela Unesp aos docentes aposentados que alcançaram posição eminente no ensino e na pesquisa –, e do professor Wilson Maurício Tadini (Matemática), diretor entre 1994 e 1998, que foi o primeiro diretor ex-aluno do Instituto.

Durante todo o dia, estará exposta no saguão a mostra de pintura óleo sobre tela intitulada “O Ibilce”, do artista plástico e chefe do setor de gráfica, Maurício Borim. Uma mostra com fotos antigas do Ibilce também será instalada. O objetivo de ambas as exposições é contar a trajetória do Instituto por meio de imagens que resgatam o seu passado.

Já na parte da noite, será ministrada uma palestra pelo professor José Arana Varela, diretor-presidente do Conselho Técnico da Fapesp e titular do Instituto de Química da Unesp de Araraquara. Com o título “A produção científica e sua transferência para a sociedade”, a palestra será realizada às 19h30 no Auditório A.

A vice-diretora da Unesp Rio Preto, Maria Tercília Vilela de Azeredo Oliveira, afirma que a comemoração será uma forma de aproximar mais o Ibilce da comunidade rio-pretense. “Essa valorização do passado é fundamental para mostrar aos mais jovens os principais acontecimentos do Ibilce ao longo de sua história e a forma como eles impactaram na nossa sociedade, além de apresentar os caminhos que ele tomará”.

Livros

Com prefácio do professor Aziz Nacib Ab’Saber, reconhecido geógrafo brasileiro que foi diretor da Unesp de Rio Preto e veio a falecer no dia 16 do mês passado, o livro Reforma Universitária: interações conflitantes,  da professora Zuleika Aum Attab, traz um relato histórico dos conflitos em torno da reforma universitária ocorridos desde a implantação da Fafi, em 1957, os quais se arrastaram por muito tempo, mesmo após a integração da faculdade à Unesp, em 1976.

O objetivo da reforma era a constituição de um rígido sistema departamental: “Os professores que a propuseram eram visionários, mas a sociedade e alguns docentes, muito conservadores, não estavam preparados para recebê-la e concretizá-la. O interessante é que, hoje, porém, vemos resultados evidentes dessa tentativa pioneira: os cursos apresentam essa estrutura departamental”, avalia Zuleica.

A autora relata que, no período da ditadura militar, a reforma passou a ser ainda mais complicada. “Com um triste episódio de terrorismo cultural, muitos dos professores foram cassados como comunistas”, conta. Essa história é lembrada com muita dor por ela, que lhes tinha grande admiração. “Meu maior orgulho em concretizar esse livro é para ele ser usado como instrumento de defesa a esses professores injustiçados”, diz.

Já a obra lançada pelas pesquisadoras de engenharia de alimentos aborda os probióticos – microorganismos vivos, capazes de melhorar o equilíbrio microbiano intestinal, produzindo efeitos benéficos à saúde humana. “Os alimentos, que contêm esses microorganismos, promovem diversos efeitos terapêuticos, como o controle da microbiota intestinal e a sua estabilização após o uso de antibióticos, o controle de infecções gastrointestinais, a melhora do metabolismo da lactose, a redução do nível de colesterol, a prevenção de diarreias e a estimulação do sistema imunológico”, explica a docente Ana Lúcia Barreto Penna, uma das autoras.

A Unesp de Rio Preto/ Ibilce

A história da instituição teve início em 1957, com a criação da Fafi (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras), que funcionava em salas emprestadas do Instituto de Educação “Monsenhor Gonçalves”. Em 1960, a Fafi foi trasnferida para um prédio na rua General Glicério, onde atualmente funciona a Secretaria Municipal de Educação. Em 1976, com a fundação da Unesp (Universidade Estadual Paulista), é criada a nomenclatura Ibilce (Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas) para representar o câmpus de Rio Preto da universidade.

Hoje, a instituição abriga 217 docentes, 210 servidores, 2.126 alunos de graduação e 1.065 alunos da pós-graduação. São oferecidos nove cursos de graduação e onze de pós-graduação, situados nas três grandes áreas do saber: humanas, biológicas e exatas.

Bom Dia Caros Alunos! Tudo bem?

O Ibilce recebe, até quinta-feira (05/04), inscrições para curso de mandarim ministrado por professora nativa, vinculada ao Instituto Confúcio na Unesp – instituição que é resultado de um convênio entre a Unesp e o governo da República popular da China, em parceria coma Universidade de Hubei. Há duas modalidades: módulo I, para quem nunca cursou o idioma, e módulo III, para quem já cursou os dois módulos anteriores oferecidos pelo Ibilce. Ambas as modalidades têm 35 horas/aula.

Além da própria comunidade do Ibilce, podem participar adultos e jovens a partir de 15 anos que já tenham concluído o ensino fundamental e que tenham interesse pelo idioma. Os alunos do módulo I terão um contato inicial com a língua, por meio do alfabeto Pinyin e ideogramas, para o desenvolvimento de habilidades orais e escritas. Já quem cursar o módulo III irá aprofundar o conhecimento das características orais e escritas da língua para que possa compreender textos simples, técnicos e gerais do mandarim.

As aulas do módulo I iniciam-se no dia 9 de abril, segunda-feira. Já as do terceiro módulo começam na terça, dia 10. A frequência mínima obrigatória do curso é de 70%. A coordenação é do professor Douglas Consolo, do Departamento de Letras Modernas.

 - Mandarim – Módulo 1: de 04 de abril a 20 de junho de 2012, às segundas e quarta-feiras, das 19h30min. às 21h, no Ibilce – Unesp – Rio Preto.

- Mandarim – Módulo Intermediário 1: de 04 de abril a 20 de junho de 2012, às segundas e quarta-feiras, das 17h45min. às 19h15min., no Ibilce – Unesp – Rio Preto.

- Mandarim – Módulo 3: de 04 de abril a 20 de junho de 2012, às terças e quinta-feiras, das 19h30min. às 21h00min., no Ibilce – Unesp – Rio Preto.

Inscrições

Os interessados da comunidade externa ao Ibilce devem se dirigir até a Faperp (Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de São José do Rio Preto), das 9h às 11h e das 14h às 16h, munidos do xerox do RG e do comprovante de escolaridade (a escolaridade mínima exigida é nível fundamental completo). O valor das inscrições é de R$ 50, mais a taxa da primeira parcela do curso, também de R$ 50.

No caso dos integrantes da comunidade do Ibilce, as inscrições são feitas na Seção Técnica de Comunicações, das 9h às 11h e das 14h às 16h. O interessado deverá preencher uma ficha de inscrição e estar munido do xerox do RG e do valor da taxa de regulamentação da Unesp (R$ 13), que será recolhida no Seção Técnica de Finanças. O curso para esse público é gratuito.

Confúcio

O Instituto Confúcio na Unesp tem como missão o ensino da língua chinesa, a divulgação da cultura e da história da China e o fortalecimento do intercâmbio cultural e acadêmico entre o Brasil e a China.

Visite o site do Instituto Confúcio na Unesp: http://www.institutoconfucio.unesp.br/

Saudações, Prof. Fábio Fernandes Villela.

Boa Dia Caros Alunos! Tudo bem?

Conforme aprovado em Congregação do Ibilce – Unesp de Rio Preto, nos dias 16 e 17 de abril haverá o “Dia da Graduação” nesse Instituto, cujo tema será “Avaliação do processo ensino-aprendizagem”. O “Dia da Graduação” é um dia em que são levantadas as problemáticas dos Cursos de Graduação e uma discussão para que estas sejam resolvidas com a participação dos Docentes, Técnicos e Alunos. O “Dia da Graduação” será também em homenagem a nossa querida Profª. Maria Antônia Granville que trabalhou até o último momento para que esse evento se realizasse.

A programação será a seguinte:

Dia 16 de Abril

19:00 – 20:00 horas – Palestra com a Profa. Hélia Sonia Raphael (Unesp –  Bauru) sobre o tema.

20:00 – 21:00 horas – Discussão em cada classe dos cursos noturnos isoladamente sobre o tema.

 Dia 17 de Abril

10:00 – 12:00 horas - Palestra com a Profa. Hélia Sonia Raphael (Unesp – Bauru) sobre o tema.

16:00 – 18:00 horas – Discussão em cada classe dos cursos diurnos isoladamente sobre o tema.

18:00 – 20:00 horas – Plenária com os Coordenadores de Curso, representantes de cada classe, membros do NEPP, representantes dos funcionários da área de graduação e Direção do Instituto sobre os pontos discutidos em cada.

O Núcleo de Estudos e Práticas Pedagógicas da Unesp – NEPP – Rio Preto é quem organiza a atividade e conta com a colaboração e presença de todos. Saudações, Prof. Fábio Fernandes Villela (Coordenador do CCGP).

Logomarca do NEPP

A logomarca do NEPP foi pensada e elaborada pelo Profº Klaus Schlünzen Júnior e seus alunos do Campus de Presidente Prudente. Trata-se do mapa do Estado de São Paulo, símbolo da UNESP, entrecortado por triângulos articulados em cujo interior estão indicadas as diferentes áreas de conhecimento trabalhadas pela Universidade. As cores também são significativas. A ponta mais à esquerda do mapa tem a imagem semelhante a um olho, num campo azul, cujo significado pode ser entendido como o sonho encaminhando o projeto para a frente. Na ponta mais à direita do mapa, aparece um campo vermelho com a figura de pessoas de mãos dadas, apontanto para o Leste, de onde vem a luz. Esse campo significa a paixão de ensinar e agregar pessoas em torno da formação humana, iluminada pelo conhecimento, realizando assim, os objetivos do NEPP (Profa. Maria da Glória Minguili, março de 2009).

(Cruz Espatária ou a Espada Crucífera – Emblema da Ordem Religiosa e Militar de Santiago criada no Ano 1160)

 Bom Dia Car@s Alun@s! Tudo bem?

Segue abaixo divulgação da chamada para Intercâmbio de Alunos da Pedagogia para a Universidade de Santiago de Compostela – Espanha – 2º Semestre de 2012. Saudações, Prof. Fábio Fernandes Villela. (CCCGP).

Estão abertas as inscrições para seleção de estudantes dos cursos da UNESP  para período de estudos na Universidade de Santiago de Compostela, USC, Espanha no 2º semestre de 2012, conforme normas estabelecidas pela Resolução UNESP 18/2010, alterada pela Resolução 36/11:

1. Vagas oferecidas 4 vagas por curso oferecido pela USC (com exceção da área de Comunicação). Para maiores informações entre em contato com o Conselho de Curso da Pedagogia – Ibilce – Unesp –Rio Preto.

 PS. Algumas curiosidades sobre Santiago de Compostela na Espanha podem ser acessadas no blog: http://compostelaentrepedais.blogspot.com.br/

Bom Dia Caros Alunos! Tudo bem?

Gostaria de convidar a todos para a palestra: “Poética da Oralidade: Moda Caipira” com o Prof. Dr. Romildo Sant’Anna.  Será dia 22/03/2012 – 19h30min. no Auditório A do Ibilce – Unesp de Rio Preto, Rua Cristovão Colombo, 2265, Jd. Nazareth., S. J. Rio Preto – SP, tel. (17) 3221 -2318. Trata-se de um atividade organizada pela Coordenação de Curso da Pedagogia em parceria com o Caped – Centro Acadêmico “Wilson Cantoni” da Pedagogia do Ibilce – Unesp – Rio Preto, Gestão Demerval Saviani 2011-2012. As inscrições serão feitas no dia da palestra. Haverá um coffee-break no final. Quem quiser um certificado deverá colaborar com R$5,00 para impressão do certificado. Esta é  uma atividade em comemoração ao aniversário de 160 anos da cidade de São José do Rio Preto – SP , que acontece dia 19 de março e de fundação do Caped – Centro Acadêmico “Wilson Cantoni” da Pedagogia do Ibilce – Unesp – Rio Preto.

Poética da Oralidade: Moda Caipira

O Prof. Dr. Romildo Sant’Anna irá apresentar seu extenso trabalho de pesquisa “A Moda é Viola”. A pesquisa originou o livro que teve uma primeira edição em 2000, quando comemoravam-se os 500 anos de descobrimento do Brasil. Desde então, de acordo com o professor, não deixou de mexer e remexer nos escritos. O resultado está na ampliação de mais de cem páginas para a segunda edição. “Lancei a primeira edição em um programa da Inezita Barroso, ‘Viola, minha viola’, na TV Cultura. Durante esse período de mais de oito anos não teve um dia que não mudei algo do que estava escrito. Foram acrescentados dez novos capítulos e atualizadas informações nos que já existiam”, explica o autor.

Para o primeiro lançamento, Sant’Anna buscou cerca de 700 músicas e as transcreveu. Trabalho que custou ao professor dois anos de empenho, uma vez que as letras de músicas caipiras trazem um dialeto muitas vezes regionalizado e expressões típicas desse estilo. Tal mergulho no universo a que se propôs estudar criou uma familiaridade com o universo pesquisado e possibilitou o traçado de uma configuração poética própria do cantar caipira. “Pesquisei bibliotecas nacionais e espanholas atrás das origens do que é a base da música brasileira.”

A origem comum da música nacional está no cancioneiro ibérico. Portanto, a pesquisa do professor tem início em documentos do século 12. O instrumento e a configuração das letras contam em sua evolução como a música caipira se construiu ao longo dos séculos. Um dos aspectos acrescentados à nova edição que tem impacto sensível até hoje nas letras de músicas caipiras é o uso do ‘nheengatu’, dialeto próprio do Brasil poucos anos após o descobrimento e a colonização portuguesa.

“Não se falava a língua portuguesa. Ela era usada apenas em documentos oficiais. A língua utilizada pelo povo, pelos índios e padres da Companhia de Jesus era uma mistura do tupinambá com o português. Desse dialeto vêm as frases tão utilizadas nas modas de viola como ‘muié linda de oiá’, ‘cantá e sofrê’, ‘mé de abeia’”, conta o professor. Uma das descobertas incluídas na edição lançada hoje é o primeiro tratado de língua mais utilizada no Brasil, no caso o nheengatu, escrito pelo padre José de Anchieta. “Como se tornou a Língua Geral, instaurando a prevalência do vencido sobre o vencedor, o nheengatu foi proibido em 1734, sob penas de prisões e açoites”, conta o autor no livro.

Dessa forma, percorrendo o desenvolvimento do instrumento e da língua, o professor conta também um pouco da história do próprio povo brasileiro. E enfoca um personagem que, de acordo com ele, já foi muito negligenciado, inclusive, pela literatura: o caipira.

Com a migração da população rural para o ambiente urbano, Sant’Anna afirma que houve uma perda dos valores do caboclo, cuja imagem foi cercada de preconceitos. Assim, as pessoas que carregam em si uma memória afetiva do campo, sentem-se perdidas em meio ao ambiente urbano. É o sentimento de perda das raízes, que se reflete nas composições sertanejas que, erroneamente e preconceituosamente, na opinião do pesquisador, são rotuladas de canções de “dor de cotovelo”.

“A História do Brasil pode ser contada por meio da história da viola e o caipira tem papel importante nesse cenário. A cultura não tem delimitação geopolítica e a viola está profundamente arraigada nas nossas origens. É preciso considerá-la, e à música caipira sob o ponto de vista estético, como arte e não apenas mero elemento folclórico e de segunda linha”, enfatiza o escritor. (Texto retirado e reelaborado a partir da reportagem de Ariana Pereira do Diário da Região de 28-10-2009).

Abraço a tod@s, Prof. Fábio Fernandes Villela.

PS. Recomendamos a todos visitar o blog do Prof. Romildo Sant’Anna: http://romildo-sant.blogspot.com/

Estágio Superior e Técnico da Fiat para Pedagogia

On março 2, 2012, in Coord, Não-Formal, by Fábio Fernandes Villela

Bom Dia Caros Alunos! Tudo Bem?

Segue abaixo divulgação de Estágio Superior e Técnico Fiat para Pedagogia. Saudações, Prof. Fábio Fernandes Villela (CCCGP).

A Fiat, em parceria com a Companhia de Talentos, está selecionando candidatos para o seu Programa de Estágio Superior e Técnico Fiat 2012.

Cartaz de divulgação: http://www.estagiofiat.com.br/emailmkt/externo/Emailmkt-externo_v01.html

Pré-requisitos Estágio Superior: Conclusão de curso entre Julho/ 2013 a Julho/ 2014; Cursos: Administração de Empresas (todas as ênfases), Análise de Desenvolvimento de Sistemas, Ciências da Computação, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Comércio Exterior, Comunicação Social (Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Relações Públicas), Direito, Engenharias (Ambiental, Civil, Controle e Automação, Elétrica, Eletrônica, Eletroeletrônica, Materiais, Mecânica, Mecatrônica, Produção, Química e Telecomunicações), Gestão da Tecnologia da Informação, Informática, Nutrição, Redes de Computadores, Relações Internacionais, Pedagogia e Psicologia;

Pré-requisitos Estágio Técnico: Ter previsão de conclusão de curso em Dezembro/ 2012 ou até 2 anos após formado, desde que esteja vinculado a uma instituição técnica de ensino, para fins de cumprimento de carga horária de estágio; Cursos: Técnico em ( Administração, Eletroeletrônica, Informática, Mecânica, Mecatrônica, Meio Ambiente e Química).

Inscrições Abertas até dia 18 de Março de 2012

Para mais informações acesse:

http://www.estagiofiat.com.br/

Jaqueline Santos

Cia de Talentos

Tel. (55 11) 5112 3294

Twitter: @ciadetalentos

Blog: chegamais

Facebook: ciadetalentos

www.grupodmrh.com.br

Boa Tarde Car@s Alun@s! Tudo bem?

Segue o comunicado da Secretaria Municipal de Educação. Saudações, Prof. Fábio Fernandes Villela.

I – A Secretaria Municipal de Educação (SME) comunica a abertura de inscrições para seleção de estagiários, a fim de atuarem na Rede Municipal de Ensino, através de exame seletivo, conforme as L.C. nº 212, de 29/11/05, L.C. nº 225, de 10/11/06 e L.C. nº 285, de 02/06/09.

II – Poderão participar das inscrições:

Alunos dos cursos superiores de licenciatura na área da Educação para atuarem conforme as necessidades da Rede Municipal de Ensino, em classes de Educação Infantil e das séries iniciais do Ensino Fundamental e outras atividades e ou projetos escolares, conforme atribuições do Artigo 3º, da L/C 212, de 29/11/05.

III – O estagiário perceberá uma bolsa-auxílio no valor (atual) de R$ 600,81 (seiscentos reais e oitenta e um centavos), para jornada de 06 (seis) horas diárias e auxilio transporte no valor (atual) de R$ 77,25 (setenta e sete reais e vinte e cinco centavos).

IV – As inscrições serão realizadas na Secretaria Municipal da Educação, situada na Rua General Glicério, 3947 – Bairro Redentora, andar térreo, nos dias 28, 29/02, 01 e 02/03/2012, das 09h30min às 16h30 minutos, mediante preenchimento de ficha de inscrição e entrega dos documentos – Cópias do RG e CIC; – Atestado da Faculdade constando: nome do aluno, nome do Curso, ano ou semestre que o aluno está cursando e mês/ano do término do curso.

V – Fica vedada a inscrição para candidatos que estudem em cursos que se encerram no primeiro semestre letivo de 2012.

VI – A prova objetiva de conhecimentos gerais e específicos será no dia 04/03/2012, na Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (IBILCE), Rua Cristovão Colombo, 2265, Bairro Jardim Nazareth, às 14 horas.

VII – Os alunos que apresentarem Diploma/Certificado/Atestado de conclusão do curso do Magistério ou Normal terão acréscimo de 1,0 (um) ponto na classificação, os do Curso Normal Superior ou Curso Normal Superior Infantil ou do Curso de Pedagogia, terão acréscimo de 2,0 (dois) pontos na classificação.

a) Os documentos deverão ser apresentados no momento da inscrição.

VIII – A contratação se dará conforme o número de vagas e seguirá a classificação, que será publicada no Diário Oficial do Município após a avaliação. O estagiário convocado que deixar de comparecer ao local de convocação no prazo de 3 (três) dias úteis, será considerado desistente.

IX – As contratações serão para atender a demanda das escolas da Rede Municipal, devendo o estagiário atuar no local, período e modalidade de ensino designado pelo setor responsável.

XI – Os contratos serão efetivados por período de um ano, podendo ser prorrogados uma única vez por igual período, a critério da SME. Os contratos poderão ser rescindidos a qualquer tempo quando houver inadequação de horários, atuação ou faltas excessivas.

XII – O presente processo de seleção terá validade até 10/12/2012.

 São José do Rio Preto, 16 de Fevereiro de 2012

 Profª. Drª. Telma A. M. Vieira (Secretária Municipal da Educação).

Bom Dia Car@s Alun@s! Tudo bem?

Gostaria de convidar a tod@s para a Semana de Recepção dos Calouros do Ibilce / Unesp – Rio Preto 2012. Cabe destacar na programação a Aula Aberta sobre “O Vôo de Minerva” (10:00H no Laboratório de Ensino da Pedagogia) e a palestra “Universidade, Educação e Sociedade” (14:30H no Auditório A) com o Prof. Antonio Carlos Mazzeo da Unesp de Marília, dia 23-02, durante as atividades da Semana 2012.

O Prof. Antonio Carlos Mazzeo é livre-docente em Teoria Política pela Faculdade de Filosofia e Ciência da Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Marília, onde leciona. Mestre em Sociologia e doutor em História Econômica pela Universidade de São Paulo (USP), fez pós-doutorado em Filosofia Política pela Università di Roma e atualmente preside o Instituto Caio Prado Jr. Publicou, entre outros, os livros Estado e burguesia no Brasil – origens da autocracia burguesa (Cortez, 1997), Sinfonia inacabada – a política dos comunistas no Brasil (Boitempo, 1999), organizou Corações vermelhos – os comunistas brasileiros no século XX (Cortez, 2003) e O vôo de Minerva (Boitempo, 2009).

A Coruja de Minerva 

Alguns podem estar se perguntando: por que a coruja é o símbolo da sabedoria e está sempre atrelada a filosofia? Se pensarmos um pouco na cultura grega, ou mais precisamente na sua mitologia, veremos que a coruja sempre acompanha a deusa Athena. Athena (Αθηνά), Palas Athená ou ainda Minerva para os romanos, é a deusa da sabedoria e da justiça, filha do poderoso Zeus e Métis, deusa da prudência e a primeira esposa de Zeus. As aves são os seres mais próximos dos céus, logo, mais próximos dos deuses. Também é comum ver a soberana águia acompanhando sempre o portentoso Zeus, o mais poderoso dos deuses gregos.

A coruja demonstra uma alerta constante, é símbolo da vigilância, está sempre apta para sobreviver na noite e sempre atenta aos perigos da escuridão. Nas moedas mais antigas da Grécia é muito comum encontrarmos a figura desse animal tão prudente, talvez mostrando com isso que a cultura grega antiga estava sempre vigilante e a frente dos outros povos. Em grego coruja é gláuks “brilhante, cintilante”. Um dos epítetos da deusa Athena é “a de olhos gláucos”, ou seja, a que enxerga além do que todos vêem.

O filósofo alemão Friedrich Hegel em sua obra Filosofia do Direito ilustra muito bem a harmoniosa relação entre a coruja e a filosofia. Escreve ele: “A coruja de Minerva alça seu vôo somente com o início do crepúsculo”. O papel da filosofia é justamente elucidar o que não é claro ao senso comum, é alertar acerca da vida. O crepúsculo é o limiar do dia pra coruja, enquanto cessamos nossas obras e nos recolhemos em nossos lares, a coruja “alça seu vôo” a trabalho. É a noite que a fascina, por isso seu nome em latim: Noctua, “ave da noite”. Não é a beleza o seu destaque, mas é a capacidade de ver o que aves diurnas não conseguem ver. Seu pescoço gira 360º, dando-lhe uma visão completa capacitando-a a ver o todo. É também uma ave de rapina, rápida na escolha, e que por vê a presa e não ser vista, sempre tem sucesso na caça, apanhando os despreparados e desprovidos que se arriscam na noite escura.

São essas as características que um filósofo deve possuir. Enxergar o que outras pessoas não conseguem ver, ter uma visão do todo, ou seja, uma visão que abarque todos os ângulos da realidade. Deve ser capaz de articular os pensamentos contra seus adversários. É preciso raptar as bases dos argumentos dos oponentes. Também, deve-se raptar aqueles que estão se enveredando por caminhos de erros e por enxergarmos na noite quando outros não vêem, podemos ajuda-los e conduzi-los (pelo argumento) a desfechos virtuosos.

Sócrates é um fiel representante dessa relação coruja-filosofia, acusado de “raptar” jovens atenienses – pois enxergava a frente de seu tempo – foi condenado a morte. Diferente de Platão, também não era sua beleza que o projetava, mas sim sua inigualável sabedoria. Sócrates era mestre na argumentação, conduzia as pessoas a “darem a luz suas ideias”, ensinava nas praças e ruas, era um homem livre para expor seus argumentos que por muitas vezes ironizava o oponente. Era de fato uma figura “corujesca”, feia como uma coruja á luz do dia, mas sagaz como na noite. Que logo se levante homens de sabedoria alçando vôo na necessidade, que logo a Coruja de Minerva com seus olhos glaucos enxergue nesses dias de trevas soluções para uma vida voltada ao bem. Essa é uma das diversas correlações entre a coruja e a filosofia. (Texto de Marcos R. Damasio).

Presença obrigatória para tod@s! Saudações, Prof. Fábio Fernandes Villela.

Bom Dia Caros Alunos e Calouros! Tudo bem?

Aproximadamente 470 novos estudantes chegarão ao câmpus do Ibilce em fevereiro de 2012. Essa fase é para o jovem um marco em sua vida. Apesar de fazer parte de um contínuo processo de formação, afinal estamos sempre aprendendo, trata-se de um momento crucial no qual os futuros profissionais e cidadãos aprimorarão seu saber técnico e seu compromisso com a sociedade.

Recepcionar, informar e promover a integração entre os calouros, veteranos e a comunidade ibilceana, de forma eficiente e harmoniosa, tal é a proposta da Comissão de Recepção de Alunos Ingressantes 2012, formada por docentes, alunos e funcionários. Além da recepção prevista na ocasião da matrícula, em 8 e 9 de fevereiro, o câmpus os acolherá, como de hábito, nos quatro primeiros dias letivos: 23, 24, 27 e 28 de fevereiro.

Palestras, atividades sociais, esportivas e culturais estão previstas para acolher os calouros e dar uma amostra do que virá a ser sua vida universitária em muitos de seus aspectos. Cabe a toda comunidade saudar a chegada dos novatos, cordialmente, segundo nossa tradição, contribuindo desde o início para que essa nova fase na vida do calouro seja efetivamente marcante, pois o calouro de hoje não será somente o veterano de amanhã, ele já é o cidadão de amanhã.

Contamos com a participação e colaboração de toda a comunidade!

A programação pode ser acessada em: http://www.ibilce.unesp.br/calouros2012/ProgramacaoRecepcaoAlunos2012.pdf

Alguns sites importantes da Unesp são:

1) A página do Departamento de Educação do Ibilce – Unesp – Rio Preto:

http://www.ibilce.unesp.br/departamentos/edu/index.php

2) A página do nosso Instituto - Ibilce –  Unesp  – Rio Preto com mais informações:

http://www.ibilce.unesp.br/

3) O Portal da Unesp:

http://www.unesp.br/

Acredito que nesses sites vcs encontrarão todas as informações que buscam sobre a nossa Universidade.

Um grande abraço a tod@s e bem vindos calouros! Prof. Fábio Fernandes Villela.