Um filme rodado no distrito de Talhado de São José do Rio Preto – SP – Brasil: João de Barro de Raffaele Rossi (1970)

Lançamento: 1970
País: Brasil
Duração: 90 min
Direção e Roteiro: Raffaele Rossi
Música: Maria Aparecida e Denoy de Oliveira
Elenco: Ivan Carlos, Renata Candu, Zé Do Paiol.
DVD – COR
O filme João de Barro de Raffaele Rossi de 1970 foi rodado no distrito de Talhado de São José do Rio Preto – SP – Brasil. Segundo a sinopse, o filme conta a estória de João de Barro, um rapaz ingênuo, cobiçado pelas meninas de uma pequena cidade do interior – Talhado. Para João só existem as canções sertanejas que canta e seu trabalho na olaria. Porém, João é perseguido pelos rapazes, enciumados com o sucesso com a garota mais bonita da cidade. O filme tem como elenco atores como, Renata Gadú, Ivan Carlos, Zé do Paiol e Shirlei Stech.

Raffaele Rossi, (Arsiero, Itália, 1938 — Embu Guaçu, São Paulo, 2007), foi um cineasta e roteirista ítalo-brasileiro, tido como um dos grandes diretores do gênero pornochanchada. Chegou ao Brasil em 1954. Sua ligação com o cinema começou em 1963 com a venda de equipamentos. Depois de alguns curtas, e com certa vivência em outros filmes em que fez fotografia, edição e produção, por volta de 1971 aventurou-se na direção em O Homem Lobo, que escreveu e interpretou. Embora o erotismo predomine em sua filmografia, arriscou-se por outros gêneros, como o horror.  O colunista José Luís Rey, do Jornal Bom Dia de Rio Preto, repõe a história do filme em sua crônica “O filme esquecido”:

“Nem adianta procurar, o verbete aparece em pouquíssimos dicionários e compêndios sobre o cinema brasileiro. Mesmo assim, acabo topando, num cantinho da memória, com mais um caso de filme rodado em Rio Preto e, ao que parece, condenado ao cemitério das produções nunca ou muito pouco exibidas. Já acontecera antes com o abortado “A Hora dos Ruminantes”, do cineasta José de Anchieta, que chegou a rodar uma série de sequências e depois engavetou o projeto.

 Quando chegou a Rio Preto, em 1978, disposto a colocar suas mãos de Midas no nicho dos filmes de temática sertaneja, o presidente do Grupo Paris Filmes, Alexandre Adamiu, parecia muito animado. A escolha do cenário, além – é claro – da óbvia identificação entre a cidade e o universo caipira, obedecia também a uma conveniente associação de negócios: a Paris Filmes havia se tornado, pouco tempo antes, a proprietária do prestigiado Cine Central e pretendia investir na região.

 Na época, a participação da empresa em uma produção cinematográfica era meio caminho andado para o sucesso: como grande distribuidora e exibidora, a Paris tinha nas mãos a faca e o queijo para alavancar suas próprias produções. A ideia não poderia ser mais simples: filmar uma história baseada na música “João de Barro”, de Teddy Vieira e Muíbo Cury.

 Adamiu convidou o diretor Rafaelle Rossi – autor de feitos como “A Gata Devassa” e “Roberta, a Gueixa do Sexo”. O elenco reunia belas mulheres, como as atrizes Renata Candu e Shirley Steck, que já haviam se despido em títulos como “Internato das Meninas Virgens” e “Uma Cama Para Sete Noivas”. O protagonista tinha que ser um cantor e, certamente por razões financeiras, a escolha recaiu sobre o obscuro Ivan Carlos, um jovem que tentava iniciar a carreira entoando canções sertanejas, que, então, começavam a se popularizar pelo país.

 O filme foi rodado no povoado de Talhado e, entre alguns participantes locais, contou com uma “ponta” do radialista Olívio Campanha, o “Cuiabano”, que não fazia mais do que entrar no bar, dar um tapa no balcão e pedir uma cachaça. Na história, Ivan Carlos interpretava um rapaz ingênuo e humilde, operário de uma olaria, que gostava de cantar músicas românticas e por isso tornara-se muito popular entre as garotas do lugarejo e, ao mesmo tempo, odiado pelos demais rapazes.

 Não é difícil imaginar o que seguia, até que o oleiro resolvesse expulsar de casa a amada que o enganava, fazendo exatamente o contrário do que o João de Barro fizera na música (“cego de dor, trancou a porta da morada / deixando lá a sua amada / presa pro resto da vida”).

 Acho que o filme foi exibido alguns dias no Cine Central, mas jamais foi lançado em São Paulo e em outros lugares. A carreira do cantor parece ter tido idêntica efemeridade, embora Ivan Carlos tenha vivido minutos de celebridade, como no dia em que recebeu jornalistas para uma entrevista no apartamento onde estava hospedado, no elegante Augustus Hotel, no Centro. A certa altura, pediu para interromper a entrevista, discou um número no telefone e exultou:

 –Manhê! Você não vai acreditar… Até a imprensa tá aqui me entrevistando!!!” (Texto de José Luis Rey retirado de: http://www.redebomdia.com.br/Artigo/1227/O+filme+esquecido).

Vamos passar o filme “João de Barro” de Raffaele Rossi no 2º Seminário “O Trabalho no Século XXI”, a ser realizado de 16 a 18 de março de 2011, no Ibilce – Unesp – Rio Preto. O dia será 18 de março a partir das 8:00h.

Alguns Discos Gravados por Ivan Carlos:

1973 – Compacto – Lado A – A Noviça e Lado B –  Coisas que Lembram Você

S/D – LP – Meu Jovem Sertão

S/D – Compacto – Lado A – Mariazinha/ Casinha Pequenina e Lado B – João de Barro/ Ingratidão

Fotos de  Ivan Carlos  Compacto Vinil Lp

CPD-0043- Ivan Carlos- João de Barros (filme) - MC - Outros Estilos Musicais

35 Comentários “Um filme rodado no distrito de Talhado de São José do Rio Preto – SP – Brasil: João de Barro de Raffaele Rossi (1970)”

  1. s. disse:

    João de barro (filme)

    O filme mostra como era talhado antigamente e mostra como era feito o tijolo, conta a historia de mariazinha e João de barro.
    Eles contavam para sentir as pessoas perto deles. Mas agora talhado mudou muito como era antigamente,
    Só tinha a praça e a igreja.
    Talhado cresceu hoje tem a praça, igreja, salão paroquial, lojinhas, escola, creche, mini-mercado, mudou tanto que hoje cerca de16. 000 pessoas morom em talhado

    autora: s.

    • s. disse:

      isso é verdade pessoal, o filme mostra como era antigamente, mas mudou totalmente…
      mas ninguém acredita que é cerca de 16.000 pessoas em talhados ….
      mas ninguém acredita que existe saci e não é só uma lenda , usam um objeto para pegar saci tipo peneira e tem um projeto de sacis criado por Jocelino soares, se não acredita começa a acreditar porque mostrou no Revista de sabado uma meteria importante …

      obrigado pela atenção de todos…
      Fabio Fernandes Villela mostrou para a escola estadual prof°Dr João Deoclecio da Silva Ramos o filme joão de barro
      uma escola de talhados alunos do 1°A

      autora: S.

  2. j. disse:

    A igreja fica no mesmo lugar mais reformaram ela e pintou ela de branco
    Plantaram muito muitas arvores na praca que naum tinham muitos.
    forró a onde que foi eu naum se eu onde fica eu naum reconheci ninguem do filme.
    onde é o mercado era um bar antiguamente de onde parece o filme
    As ruas eram de terras e agora afastou tudo
    O coreto nao mudou esta no mesmo lugar so pintaram
    e aquele lugar que contruia tijolo nao existe mais
    e o mais engracado do filme e o nenercio e o que me chocou muito no filme joao de barro feis tijolo por tijojo e feis sua cas e depois a mariasinha traiu eles e eles terminaram e se separaram..

  3. a. disse:

    Esse filme é muito interessante porque fala de como era Talhados no começo de tudo, e as pessoas mesmo sem tantos recursos como agora, com seus altos e baixos, sempre arrumaram um jeito de serem felizes.

  4. j. disse:

    O filme que assistimos falava sobre a vida de João-de-barro, foi muito interessante conhecer o município de Talhados na época de 1970, nesse tempo a cultura é muito diferente da época de hoje, nas roupas, as musicas, nas casas, o lazer, etc…
    Fico muito feliz de ter conhecido um pouco a época onde meus avós nasceram.

  5. j. disse:

    No dia dezoito a minha escola foi a unesp assistir uma palestra, eu adorei foi super interessante nós assistimo um filme de talhados de em mil novecentos e setenta foi super interessante porque a cidade mudou muito.
    Eu e minhas amigas adorara ir a unesp nos comentamos sobre o filme e falamos de outros assuntos e esse foi isso.

  6. r. disse:

    Filme João de Barro

    Foi um filme produzido na decada de 70 em Talhado,é legal mas ao mesmo tempo estranho,pois é muito antigo e a imagem não é das melhores.
    Mas é interessante porque eu não sou acostumado a ver filmes de São Jose do Rio Preto e região,então me surpreendi,deu a sensação que eu estava lá.
    Na época em que foi filmado,Talhado era completamente diferente os locais estavam diferentes,igrejas,bares,entre outros.
    Ainda nem tinha a escola João Deoclecio,e era tão velha a cidade,é um filme interessante foi bom ter assistido.

  7. l. disse:

    Filme João de Barro
    O filme mostra como era Talhado á 40 anos átras, ele trás diversas curiosidades, como a fábrica de tijolos onde João de Barro trabalha junto com outros moradores da cidade.
    As cidades, igrejas, moradias mudaram muito na quela época a igreja era muito pequena hoje ela foi aumentada, a praça em volta da igreja tem mais árvores bancos etc.
    O filme trouxe bastante recordancias.Achei muito bacana, me encantei com as canções de João de Barro e sua luta com Talhado.

  8. g. disse:

    gostei muito do filme joao de barro por que retrata talhados como era em 1970, ainda existe casas antigas que apareçem na filmagem e alem disso tambem temos pessoas que apareçem no filme que risedem na cidade (talhados) o bar esta no mesmo lugar so que reformados , agora o bar que tinha virou um mercado mas e do mesmo dono(familia) .a praça ,igreja eo coreto estao no mesmo lugar ,gostei muito da olaria;pena que ja nao existe mais em compensaçao os rios que tinham ainda existem;foi muito bom saber como era antes de nós

  9. m. disse:

    JOÃO DE BARRO

    No dia 18 de março,nos fomos até a unesp assistir uma palestra e um filme que tinha sdo rodado em talhado.O filme se chamava JOÃO DE BARRO, tinha um rapaz q se chamava João(o joão de bairro)ele trabalhava na olaria,todas as mulheres gostavan dele e sempre o enviavam catas,mas ele não gostava de nenhuma delas ,ele so gostava de mariasinha que se comportava bem na missa.Um dia ela se apaixonou pelo João de Barro,e eles se casaram, foi quando o joão foi demitido da olaria e ele estava contuindo uma casa para ele e mariasinha.Ele mesmo começou a faser os tijolos e conseguiu construir a sua casa.Em um dia enquato voltava do trabalho,ele pegou mariasinha o traindo e a mandou embora de sua casa.Esse e o filme que eu assisti na UNESP.

  10. u. disse:

    O filme fala de um moço que se chamava João de barro ele trabalhava fazendo tijolos por isso o apelido.
    Joãode barro se apaixona por uma moça chamada Maria mas o patrão de joão tambem gosta de maria.
    Mas joão acaba ficando com maria e é despedido do trabalho e como pagamento que ele trabalhou ele leva em tijolos.
    João constroi sua casa com muitoesforço e Maria ajudava um pouco.Uma serta vez João acabavendo suamulher com outro e termina tudo com Maria

    E ACABA A HISTORIA COM UMA CANÇÃO

  11. c. disse:

    o filme joao de barro se trata da historia de talhados em 1970, de como os moradores trabalhavam em dificeis profissoes p/ a sustentacao de sua familia.
    mas o personagem principal foi um rapaz solteiro q era chamado joao de barro, e q trabalhava em uma olaria proximo a vila onde os poucos moradores habitavam.Ele e a olaria fabricava tijolos p/ a regiao,e era oo rapaz + querido por todas as macas e mulheres da vilinha .
    a igreja, os bares e a mercearia era pequena de acordo com o tamanho da populacao, na vilinha mostrada em talhado,e no filme so existis 1 automovel,e os outros moradores andavam geralmente com os animais.
    o q eu achei + importante foi saber q os tijolos fabricados pela olaria,eram feitos por simples moradores em um simples citio

  12. a. disse:

    a minha sala foi convidada a ir na unespe assistir uma palestra e la passaram um filme que se chamava joão de barro que foi feito em talhados no ano de 1970 eu ja tinha ouvido falar mas nunca tinha assitido e eu achei muito interessante um exemplo de vida

  13. t. disse:

    O filme talhados
    No dia 18 de março de 2011nos fomos com a escola joao deoclecio fazer algumas pesquisas.
    Chegando lá fomos assisitir um belo filme da historia de talhados, entao percebi o quanto talhados mudou a populacao, os casas, o coreto, a olaria a onde eles faziam tijolos para contruir.
    Quem fazia os tijolos era o homem joao de barro o filme, naquele tempo usava -se animais para trabalhar e hoje que nos percebemos o quantos mudou naquele tempo de 1970 como era dificil devido as condiçoes e e ate criancas e adolecentes trabalhando para sustentar suas familias.
    E hoje nos temos a tecnologias os automoveis as pessoas tem mais conforto com a moradia e varios outros.
    No filme mostrou o que nos tinhamos muito. Acabou o filme teve varios comentarios e nos fomos come o lanche e vimos embora foi uma pesquisa muito boa espero ter varias outras como essa .

  14. c. disse:

    No dia dezoito,a minha escola foi convidada a assistir uma palestra na unesp,ao chegarmos soube q iamos assistir o filme JOÃO DE BARRO,feito na decada de 70.Eu achei o filme muito interessante,pois se trata das geraçoes antepassadas e das simples condiçoes de vidas retratadas naquela epoca.
    O filme é mais focado a um rapaz chamado JOAO DE BARRO,que trabalhava em uma olaria e por isso o apelido.Era querido por todas as moças,mas a sua querida era mariasinha,eles se casaram e ele construiu sua propria casa.E no fim como diz a musica ,ele é traido, os dois se separam e ele se muda de talhados.

  15. s. disse:

    e assim vai indo a vida

  16. m. disse:

    gostei muito do filme assisto quase todos os dias,ja mostrei o filme para os meus vizinhos parentes hoje mesmo o filme ta emprestado para um prima minha.Ela disse que conheceu uma pessoa de talhado mas eu naum conheci ninguem; mas mesmo assim gostei muito valeu por ter nos mostrado esse filme

  17. m. disse:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk estou rimdo ate agora do nenercio que falou que iria se afogar num rio rasinho KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKhahahahahhahahahahahaha

  18. d. disse:

    No dia 18 de março a escola João Doeclécio recebeu um convite para ir a faculdade UNESP para assisir o filme chamado “JOÃO DE BARRO”.A história conta que “Talhado” antigamente era muito diferente de hoje,não tinha asfalto nas ruas,na época tinha o 3º CARTÓRIO.Na década de 70 as pessoas iam na igreja “SÃO SEBASTIÃO” nos bailes da vila “TALHADO”……Co o passar do tempo as coisas foram mudando ……chegaram novas pessoas aqui em Talhado e com isso os costumes foram se apagando na vida das pessoas.E com isso costumes novos foram chegando,as pessoas não trabalhava mais nas roças e iam paras grandes cidades …….Com a chegada das pessoas novas foram entrando as “DROGA”.Mas hoje Talhado tah m,uito mudado,mas to feliz por eu morar em Talhado.

  19. m. disse:

    No dia 18 de março, nos fomos a unesp assitir uma palestra sobre um filme que tinha sido feito em talhado.O filme JOÃO DE BARRO criado em 1970 por Rafael que contava a historia de joão um homem que trabalhava em uma olaria ele era muito desejado pelas mulheres da cidade, mas ele apaixonado por uma só mulher, que se chamava Mariazinha,uma moça muito namoradeira.JOÃO era um moço que gostava muito de cantar,e muito timido,ate que um dia se revelou que era apaixonado por mariazinha.Ate que um dia João e Mariazinha começaram a namorar e se casaram.Eles contruiram sua propria casa.Um dia, quando João chegou do trabalho, ele pegou mariazinha com outro homem, e João expulsou mariazinha de sua casa e ele cantou uma musica de AMOR para se esquecer de mariazinha.

  20. w. disse:

    porque que alguem das autoridadi ano patrocina para refilmar esti filme tao lindo e gostoso de asistir nao e quro que alguem faça auguma coisas para patrocinar esti filmes antigo nacionai sao lindo de mais

  21. r. disse:

    eu gostaria de comprar este filme onde posso em contrar

  22. j. disse:

    ja asistir este filme egostei muito ,gostaria de compra lo onde posso encotrar.

  23. r. disse:

    Ola, fiquei muito contente em saber que tantos jovens assistiram o filme João de Barro, tenho 29 anos e moro a 28 anos em Talhado, quando assisti o filme reconheci diversos moradores que apareceram nas filmagens, exemplos são: Vadinho (do ferro velho) Aninha Ronda e Zé Ronda, Maria Benta, Zé Muriti etc. Como vcs que assistiram são um pouco mais jovens é normal que não reconheceram esses moradores, mas acredito que vcs gostaram muito de conhecer imagens de como era a nossa querida “vila” antigamente, eu gostei muito e tambem acredito que o filme deveria ser matéria obrigatoria na escola João Deoclécio, para que todas as crianças de Talhado, possam saber que tivemos um filme rodado aqui em nosso distrito, fica a opinião, abraço a todos Ronaldo Adriano de Oliveira.

    • Olá Ronaldo! Tudo bem?
      Pretendemos conversar com as pessoas que aparecem no filme e fazer um video.
      Vc poderia nos ajudar a identificar as pessoas. Saudações, Prof. Fábio Villela.

      • Ronaldo disse:

        Fabio Fernandes, desculpe a demora para responder, só vi hoje seu comentário, estou a disposição, conheço algumas pessoas que participaram (a maioria como figurantes), mas se interessar ainda me procure, obrigado abraços.

  24. m. disse:

    Procuro para compra o filme JOÃO DE BARRO EM DVD, quem tiver entra em contato pelo mail ( novomachado@hotmail.com ), estou aguardando o contato e o preço.

  25. d. disse:

    algumas cenas da olaria e do rio (onde hoje represa municipal ) foram feitas onde eu morava aqui rio preto .Sinto saudades da epoca

  26. MANUEL A. BAIXO disse:

    para o tempo – rafael rossi foi fantástico – excelente diretor – grande roteirista – homem simples – despresado por falsos amigos – mas competente – fundador da pinheiros filmes naquele tempo sito lgo.do arouche sp br – produtor do filme o homem lobo – a gata devassa etç.rafael rossi – amigo – companheiro presente – com saudades deixo meu fraterno abraço e o desejo que fique na luz.

  27. Gilmar Machado disse:

    ola meu nome é Gilmar Machado e gostaria de saber como conseguir este DVD do Filme Sertanejo João De Barro (1970),

  28. Boa Tarde Paulo! Tudo bem?
    Nós conseguimos o filme em uma locadorada em Rio Preto (fita VHS).
    Infelizmente nós não comercializamos DVDs ou VHSs.
    Saudações, Prof. FFV.

  29. Ronaldo disse:

    Fábio Fernandes, sou morador de Talhado ha 30 anos e entendo a sua posição de não comercializar o Filme, mas, penso que esse filme faz parte da história de nosso distrito e gostaria de ter acesso a ele, para que as novas gerações possam também ter a oportunidade de assistir. Obrigado, entre em contato, por favor

Deixar um comentário