Boa Tarde Car@s Alun@s de Expressão Artística e Corporal!

Vcs pode deixar os cometários sobre o video “Artes Plásticas e Educação Infantil” neste área.  Outra dica importante são os conteúdos presentes no site: http://www.crmariocovas.sp.gov.br/

Vale a pena dar uma olhada abaixo. Saudações, Prof. FFV.

O Ensino de Arte nas Séries Iniciais – Ciclo I

http://www.crmariocovas.sp.gov.br/Downloads/ensino_arte_ciclo1.pdf

O livro apresenta o registro de parte do processo de formação dos profissionais de arte no Projeto “Ensino de Arte nas Séries Iniciais” da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, que tem como foco principal a orientação em uma proposta de educação estética e artística.

Programa Cultura é currículo
http://culturaecurriculo.fde.sp.gov.br/
O Programa Cultura é Currículo visa propiciar melhor qualidade de ensino da escola pública estadual atendendo aos desafios do mundo moderno e inserção social de seus alunos. Em acordo com os parâmetros pedagógicos da atual gestão, pauta-se por princípios estabelecidos para a organização curricular.

Arte & Matemática. TV Cultura.
http://www.tvcultura.com.br/artematematica/home.html
O programa traça as fronteiras e as relações entre a Arte e a Matemática. Traz ainda jogos interativos e depoimentos de artistas, matemáticos e cientistas.
http://www.tvcultura.com.br/x-tudo/arquivo/listadeartes.htm Lista de atividades em artes plásticas do X-Tudo, que podem ser desenvolvidas em sala de aula.

Arquivos de Artes Plásticas. Programa X-Tudo da TV Cultura.

As boas lições que aparecem nos gibis
http://www.ensino.net/novaescola/111_abr98/html/repcapa.htm
A reportagem faz considerações sobre o uso dos gibis de forma educativa, incentivando a leitura e a escrita e, também, tornando as aulas mais atrativas e divertidas.

Mitos e lendas do nosso folclore
http://sitededicas.uol.com.br/cfolc.htm
Traz lendas e mitos do folclore brasileiro, divididos por regiões. Entre eles: as lendas do Curupira e do Caipora, do Boi-Tatá, da Mulher da Meia Noite, do Saci-Pererê.

Escola. Informática, Educação, Crianças
http://sitededicas.uol.com.br/index.htm
Traz lendas e mitos do folclore brasileiro, fábulas clássicas ilustradas, contos tradicionais e dicas de atividades.

Teatro na Educação – o que é, afinal?
http://www.wooz.org.br/teatroeducacao.htm
A educadora Fanny Abramovich levanta, de forma agradável, seis hipóteses para esclarecer o verdadeiro sentido do teatro na Educação.

O palco na sala de aula
http://www2.uol.com.br/aprendiz/n_revistas/
revista_educacao/junho02/entrevista.htm

A professora e diretora de teatro Eugênia de Andrade fala sobre os benefícios da arte na formação das crianças. Narra sua experiência, os fundamentos do método Laban e como o teatro ajuda no desenvolvimento infantil.

Sete cantigas infantis
http://jangadabrasil.com.br/setembro37/sp370001.htm
Disponibiliza cantigas de roda com letras, partituras e MIDIs. São músicas como “Bela Pastora”, “Margarida”, “Agulha”, “Baleia”, “Dorme Suzana”, “Léo”, “Olé do Caranguejo” e “Pula Machadinha”.

93 Comentários “Módulo 1 – Expressão Artística e Corporal – Artes Plásticas e Educação Infantil”

  1. Talita C. L. Nogueira disse:

    O vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” destaca a importância de se valorizar a arte nesta etapa de ensino. Nos chamou atenção a despertar o interesse não só nas técnicas como também nos materiais que se utilizam para a sua construção (que por vezes são simples e de fácil manuseio); para sensibilização tanto dos professores quanto de seus alunos no que se refere a capacidade de apreciação da arte, bem como a formação contínua do professor para esta disciplina. A importância de se desenvolver os sentidos e relacionar a obra com o autor e com o contexto que está relacionada. Além disso, o vídeo traz informações sobre o espaço, os materiais e atividades que auxiliam professores da educação infantil a trabalhar com a arte com seus alunos. Realça também a importância de não se tentar avaliar a expressão artística criada, mas tentar compreendê-la em que fase do desenvolvimento artístico o aluno se encontra e o que ele quis expressar.

  2. Simone Ferreira Lopes disse:

    Com o vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” foi possível perceber a importância de trabalhar os conteúdos e as diversas técnicas ali apresentadas. Também trouxe o que devemos trabalhar com crianças de idades distintas, pois existem atividades que podem ser feitas com crianças maiores que não são recomendadas para os menores, como é o caso do uso das tesouras, que em uma criança de tres anos não se faz necessário, apenas o movimento de rasgar um papel já trabalha a coordenação motora, deixando claro que artes pode ser trabalhada em todas as idades. Cabe ao professor buscar, conhecer, sobre o assunto, não somente das técnicas, mas também da disposição do espaço para a realização dessas aulas, dos materiais necessários e saber ainda como sensibilizar os seus aluno para que este desenvolva gosto pela arte. todo esse processo envolve formação e constante aprimoramento dos conhecimentos do professor.

  3. Juliana Saab disse:

    O vídeo nos mostra as diversas modalidades (como pintura, recorte e colagem) e formas de se “fazer arte” na Educação Infantil. Nesta etapa do ensino as professoras devem levar em conta o processo de ensino-aprendizagem de acordo com a idade, considerando os materiais a serem usados. O processo de sensibilização para capacitação de apreciação e desenvolvimento de arte, deve ser uma preocupação contínua do professor em relação ao aluno. Deixar que as crianças possam explorar um mundo de imaginação que ela deverá criar, e a partir de um conceito de arte maior – como um autor ou obra a ser trabalhado. O vídeo é muito interessante, pois além dessas informações traz dicas de atividades e materiais a serem trabalhados com as crianças na Educação Infantil.

  4. Lilian Maria da Silva disse:

    O filme apresenta fundamentos para o trabalho com arte na educação infantil. No decorrer da apresentação, as autoras ressaltam a importância das atividades artísticas nessa fase inicial de aprendizado, enfatizando que essas são fundamentais para o desenvolvimento da criatividade, do senso estético e da sensibilidade, assim como essenciais, ao professor, na compreensão dos estágios de desenvolvimento artístico a que as crianças estão. Para exemplificar como pode se dar o trabalho de arte na educação infantil, são mostrados quatro tipos diferentes de atividades, são elas: desenho, pintura, modelagem e recorte e colagem. Dentro dessas quatro atividades mais gerais, as autoras demonstram diversas atividades que podem ser exploradas. O filme ainda chama a atenção para a importância dos materiais a serem utilizados (sendo de grande variedade e, por vezes, bastante simples) e ao lugar destinado para as atividades artísticas.

  5. Marilaine Lopes Barboza disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” mostra que é essencial o trabalho com arte na educação infantil para o desenvolvimento motor da criança, promove o senso critico, propicia a reflexão, em outras palavras possibilita a formação do homem omnilateral de Manacorda (1991). Porque ao ser sensível a arte em suas múltiplas expressões como musica, teatro, artes plásticas a criança, um ser em desenvolvimento, conseguirá ser mais atuante em sua própria realidade. Mas, o vídeo mostra uma sala que está longe da realidade educacional da rede publica brasileira, e me pergunto como propiciar tais fundamentos a crianças se ao invés de 8 alunos por sala os professores tem de 35 a 40?

  6. Betânia Ap. Ferreira disse:

    O filme retrata a importância de desenvolver na Educação Infantil uma melhor compreensão da arte, e que através dela pode-se proporcionar uma maior agradabilidade as crianças. Distribuir os espaços na sala, deixar os livros expostos, é essencial para instigar o interesse dos alunos e sempre articular os itens principais da arte que são desenho, recorte e colagem, modelagem, pintura, trabalhando diversos materiais, desenvolvendo a interdisciplinaridade e facilitando a aprendizagem destes.

  7. Ana Teresa S. Fiúsa disse:

    O vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” tem como objetivo abordar o tema “Arte” na Educação Infantil trazendo exemplos de atividades, técnicas e materiais utlizados, destando a importância destes ultimos pois a maioria desses materiais são de fácil acesso e custo baixo, não presando assim, somente pelas técnicas utilizadas, pois o importante é que o professor tenha sensibilidade para as artes plásticas para ensina-la. O vídeo aborda também que as crianças devem aprender artes pláticas brincando, pois estimula a sua imaginação e criatividade, desenvolve a coordenação motora, dessa forma é importante que o professor tenha conhecimento sobre as 4 maneiras de se trabalhar artes na Educação Infantil que o vídeo também aborda que são: Desenho, pintura, modelagem e recorte e colagem, essas técnicas são de extrema importância para o trabalho com artes pláticas nessa etapa da educação, pois torna a criança sensível a arte atráves das atividades de ampliação de conhecimentos artísticos, do insentivo a produção. Portanto fica evidente o quanto é importante que se trabalhe esses tipos de tecnicas com as crianças para que elas desde pequenas sejam estimuladas a serem artistas.

  8. Tamires Dorneles e Silva Pieruccini disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” me pareceu muito técnico, os fundamentos teóricos que embasam as atividades escolhidas e a forma de conduzi-las não foram apresentadas de forma explícita. O vídeo ressalta em alguns momentos a importância do senso estético e sensibilização com a arte do professor. Entretanto, não mostra caminhos para que isso ocorra, limitando-se a dizer para o professor o que fazer e como fazer.
    Em um certo momento o vídeo fala a respeito da brincadeira como cultivadora da imaginação e da criatividade. Mas coloca a brincadeira como algo a ser direcionado para aprender-se algo de maneira agradável. Com isso, há uma confusão entre o brinquedo e o material pedagógico.
    A sala preparada para as atividades artísticas possui uma estrutura que falta para a maioria das escolas de educação infantil, o que dificulta e às vezes até impossibilita algumas atividades.
    O estereótipo de professora passado através da interação com as crianças promove uma imagem infantilizadora da criança, que a reduz a uma condição pueril e de indigência afetiva e intelectual (Rosalia de Ângelo Scorsi. A criança e o fascínio do mundo. Tese de Mestrado, FE – Unicamp)

  9. Mariana de Oliveira Brandolezi disse:

    O vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” nos mostra como podemos trabalhar artes na educação infantil destacando 4 tipos de recursos, são esses: Desenho, Recorte e Colagem, Pintura e Modelagem. Ressaltando que o professor deve estar em constante formação mas que não é necessário dominar nenhuma técnica mas sim, ter como objetivo sensibilizar as crianças para a Arte. O professor deve ter um direcionamento estratégico para produzir o conhecimento em relação a Arte de forma prazerosa. O espaço deve ser bem organizado e a faixa etária de cada turma respeitada.
    Sua abordagem deve buscar o fazer artístico dos alunos, desenvolvendo seu senso estético, propiciando a reflexão e a relação da Arte com aspectos sociais e culturais.

  10. Jucélia Pena da Silva disse:

    O vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” busca evidenciar o importante papel das artes plásticas na escola, pois ela ajuda à promover o desenvolvimento da coordenação, da sensibilidade, de habilidades, da criatividade, etc. Segundo o vídeo, para que os alunos se interessem por arte, é importante que antes de tudo, o docente, se sensibilize, valorize, e se interesse por arte, por esse motivo, o professor, durante a atividade de artes, deve incentivar o aluno a imaginar e a criar. A atividade de artes é bem realizada quando a criança se interessa pelo material, pela técnica e pelo processo criativo. O vídeo apresenta as quatro atividades mais importantes que devem ser trabalhadas na Educação Infantil. São elas: desenho, recorte e colagem, pintura e modelagem. Muitas dessas atividades podem ser feitas com materiais simples e de baixo custo. Em suma, de acordo com o vídeo, o ensino de arte deve buscar o fazer artístico e promover a reflexão do aluno, pois quando o aluno aprende a interpretar a arte ele se torna um ser humano mais reflexivo, capaz de compreender o outro, dessa maneira, ele consegue viver melhor em sociedade.
    Infelizmente, muitas escolas de educação infantil do nosso país, especialmente as públicas, não possuem espaço, quantidade de alunos por sala e materiais adequados para que as artes plásticas sejam bem trabalhadas com as crianças, por esse motivo, muitos docentes não conseguem realizar atividades artísticas que contribuem para o desenvolvimento dos seus alunos.

  11. Patricia Muriel de Souza disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” nos mostrou como é importante o trabalho com artes na educação infantil. Gostei de como elas abordam as etapas do desenvolvimento, sempre adequando cada atividade à faixa etária das crianças; além de trabalhar artes, dar desenhos e pinturas, é necessário que se saiba qual a intencionalidade de cada atividade, para que serve e para quem se destina, e isto não vemos na maioria das escolas, nestas os desenhos e pinturas servem apenas como recreação e o filme mostra exatamente o contrário e por isso acredito que este foi o ponto principal e que devemos destacar neste filme, a importancia deste trabalho e a importancia da adequação ao desenvolvimento cognitivo das crianças para que a atividade ajude as crianças a se desenvolverem e não apenas “passar o tempo”.

  12. Michele Cristina Ferreira dos Santos disse:

    O filme foi interessante mas mostrou muita técnica e as crianças eram muito comportadas, nos estágios que fazemos vemos muito estas atividades mas nem sempre elas tem o devido valor e é realizada com fundamentos teóricos, se fizermos da forma como mostra o filme, podemos instigar a curiosidade das crianças e fazer com que elas se interessem por arte e começem a ver a matéria de outro angulo, muito mais importante do que veriam sem esta enfase.
    A atividade com giz de cera que revela o desenho depois é muito boa e podemos utilizá-la de várias formas. No geral o filme foi bom para usarmos nossa criatividade e incentivar a criatividade de nossos alunos.

  13. Kathia Jeanice de Mello disse:

    O vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” traz 4 tipos de recursos, que podem ser trabalhados com as crianças na educação infantil: Desenho, Pintura, Modelagem e Recorte e Colagem. Com estas 4 técnicas podemos incentivar o interesse das crianças por arte e o professor deve usar destas técnicas para ajudar o desenvolvimento das crianças e melhorar seu trabalho dentro da sala de aula, estas técnicas podem ainda melhorar a concentração dos alunos e a disciplina também, fazer com eles aprendam a dividir o material, aguardar sua vez e respeitar o tempo dos outros colegas, enfim o filme é muito bom para melhorar nossa visão sobre a arte na educação infantil.

  14. Michele Cristina Ferreira dos Santos disse:

    O filme foi interessante mas tem muita técnica, as crianças muito comportadas e a sala muito pequena, o que não encontramos na nossa realidade, apesar disso o filme é muito rico em informações que valorizam a arte na educação infantil.
    O que mais me chamou a atenção foi a atividade com giz de cera branco que revela o desenho das crianças com nanquim, podemos utilizar atividades como esta de várias formas instigando a curiosidade e a criatividade das nossas crianças. No geral o filme nos traz vários exemplos de trabalhos que podemos adequar e utilizar nas nossas aulas.

  15. Lais Socorro Alves Santa Rosa disse:

    No vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” são mostrados materiais básicos para proporcionar motivação no trabalho com as artes plásticas nesse período. Ao longo do trabalho realizado por duas profissionais, as artes plásticas vêm como um instrumento de trabalho que torna a criança sensível e faz com que ela seja criativa, proporcionando assim o desenvolvimento e conhecimento. Em decorrência desses aspectos, esse trabalho promove o senso estético, a produção e reflexão. Trabalha com a autonomia das crianças, organização e responsabilidade. Há também no conteúdo do vídeo 4 atividades básicas. A primeira consiste no desenho, onde o professor pode fazer interferências, proporcionando imaginação, recursos para a linguagem oral e escrita e descobertas por meio de desenhos. A segunda atividade é o recorte e colagem, onde é trabalhado o senso estético, conhecimento lógico matemático, coordenação motora fina e grossa. A terceira seria a pintura que trabalha com a coordenação motora e o tato. Para finalizar, a ultima atividade é a modelagem que proporciona para o aluno o desenvolvimento da criatividade, senso estético e coordenação motora.

  16. Mayara Lapa disse:

    Acredito que é muito importante para nós professoras em formação, assistirmos algumas atividades como as que o vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” exibe porque muitas vezes não temos contato direto com técnicas, materiais e o próprio fazer do trabalho. A arte, em geral, não é algo muito considerado pelos profissionais da educação, alguns tem até a visão de que é irrelevante ou é um passatempo para as crianças, no entanto, é de extrema importância que os professores vão além disso, planejando as atividades artísticas sempre fundamentadas e com objetivos. O vídeo expõe bastante os objetivos que cada atividade tem, quando demonstra que com determinada técnica as crianças desenvolvem coordenação motora, imaginação, criatividade e outras coisas. Foi interessante assistir o vídeo também pelo fato de poder comparar ou fazer relações com o que eu vi e vejo nos estágios em que realizei… Algumas escolas -principalmente as particulares- trabalham de acordo com o que as profissionais do vídeo passaram, outras, no entanto, não tem sequer a noção do que e por quê estão trabalhando determinada técnica artística. Podemos também observar que de acordo com as classes sociais, há diferenças no ensino.. isto porque algumas salas de aula são tão numerosas que se torna impossível realizar um trabalho bacana e diferenciado com os alunos como o que o vídeo nos mostrou. A partir desse vídeo pude realizar muitas reflexões..

  17. Fernanda Vollet disse:

    O vídeo explica aos educadores a importância do ensino de artes, através de recursos e técnicas diferentes, despertar o interesse das crianças de Educação Infantil pelos materiais incentivados pelo manuseio destes. Através de quatro técnicas (desenho, pintura, modelagem e recorte e colagem) as professoras demonstram como é feita a exploração dos materiais em diferentes atividades. Para que estas sejam bem desenvolvidas, as professoras destacam alguns fatores importantes, a sala deve ser espaçosa e bem organizada, e os materiais deverão estar acessíveis às crianças. Além disso, a orientação do vídeo é de que o desenvolvimento das crianças pode ser notado nos resultados das atividades, estas com o objetivo de proporcionar o desenvolvimento da reflexão, da oralidade, da expressão do pensamento, da coordenação motora, da criatividade, dos critérios de classificação, etc. O vídeo destaca também que a arte deve permear todas as atividades desenvolvidas pelos professores para tornar as crianças perceptíveis à arte, e é preciso que haja intervenção para promover conhecimento.

  18. Livia Bini disse:

    O vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” vem mostrar o quão é importante o ensino de arte para as crianças. A arte, em si, é importante em todas as idades, mas tem especial importância para a criança, pois auxilia no seu desenvolvimento enquanto ser humano e na sua percepção de ambiente.
    Sou artista plástica e já conhecia quase todas as técnicas empregadas no vídeo e por já tê-las usado em sala de aula, sei o quanto elas são ótimas para o despertar da criança para a arte. É importante usar elementos do dia-a-dia da criança, coisas que elas têm em casa, como farinha, ovos, café, para se confeccionar tintas e massinha.
    Enfim, gostei muito do vídeo e amo a arte, particularmente, por isso enfatizo a importancia desta na educação Infantil.

  19. Camila Tanure Duarte disse:

    O vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” sugere e explica atividades artísticas que podem ser aplicadas nas instituições destinadas às crianças de 0 a 6 anos. Relata o espaço adequado, com prateleiras baixas para tornar o material acessível. Já o material deve ser vasto, porém, simples. As atividades de artes plásticas permitem a liberdade de expressão artística da criança, mas, a intervenção adulta torna-se necessária para o enriquecimento das obras. O vídeo sugere atividades artísticas de pintura, desenho, recorte, colagem e moldagem, colaboradoras da oralidade, do lúdico, da interação e da apreciação de artes.

  20. Ernestina de Castro Chaves disse:

    Artes Plásticas na educação infantil têm um papel fundamental na educação infantil, que permite no cotidano, seu lado lúdico, visando o conhecimento a ser construído de maneira simples às crianças.
    A Educação Infantil tem grande significado, de aprender com jogos, lazer, brincadeiras e artes. Com isso, os alunos aprendem diferentes técnicas, várias atividades artísticas, a exploração do espaço e o resgate do brincar, divertindo, desenvolvendo a coordenação motora, interagindo com seu meio, tornando e sentindo respeitada no mundo que é dela.
    Enquanto desennha, pinta e faz colagem, a criança está liberando suas fantasias e emoções, estebelecendo uma troca com sigo mesma, com o outro e com o mundo. Depende de o professor entender, estimular e criar um ambiente em que possibilite observar determinada atividade, valorizando a clareza dos objetivos, tanto nas atividades livres, nas quais os alunos escolhem o que fazer e como fazer e nas atividades consideradas fechadas, nas quais o professor propõe os temas e estratégias a serem desenvolvidas.

  21. Fernanda Mariane Ramos disse:

    PROFESSOR, DESCONSIDERE O POST ANTERIOR!

    O vídeo “ Artes Plásticas na Educação Infantil”, apresentado por duas educadoras puderam nortear nossos pensamentos quanto a Arte na educação infantil. Além disso, foi muito importante para nossa formação, pois, infelizmente, a arte é vista como uma recreação no meio escolar e não como uma disciplina de Educação Artística. O vídeo mostrou a importância de estabelecer regras com as crianças ao se trabalhar a com diversos materiais, mostrando, principalmente os quatro eixos que norteiam a Arte na Educação Infantil: Pintura, Colagem/Recorte, Desenho e Modelagem. Esses eixos permitem que o professor possa desenvolver e aprimorar nas crianças, a partir de diversas atividades, a liberdade de expressão, a percepção dos sentidos e muitas outras coisas que são deixadas de lado quando se trata de Educação Artística e Educação Infantil. Por isso, o filme pode abrir nossos olhos quanto o verdadeiro valor e importância da Arte na Educação Infantil.

  22. Tatiani disse:

    O vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” trata de explicar sobre a importância de abordar conceitos de arte nessa etapa de ensino. De uma maneira bem objetiva e prática as educadoras apresentam no vídeo quatro possibilidades de trabalhar de maneira muito eficiente arte com as crianças, que são; pintura, desenho, recorte e colagem e modelagem. Através dessas diversas manifestações artísticas elas explicam o objetivo de cada atividade, a maneira de trabalhar com as crianças além de mostrar os resultados obtidos ao final de cada trabalho.
    O principal conceito abordado no vídeo é o fato que logo na infância, devemos sensibilizar nossas crianças para a arte, possibilitando a elas o senso estético, a criatividade e principalmente permitir elas aprendam desde cedo a importância de valorizar qualquer expressão artística.

  23. Paula Bastos de Oliveira disse:

    O vídeo-aula propõe o ensino de artes de forma orientada, com a utilização de materiais que despertem a criatividade, a sensibilidade pela arte, o interesse pela atividade, técnicas e matérias. Na Educação Infantil o aluno deve aprender brincando através de jogos, brincadeiras e das Artes Plásticas. Com o uso destas o aprendizado ocorrerá de forma agradável e a criança se tornará sensível e receptiva à arte. O vídeo propõe que os professores busquem o fazer artístico, incentivem a produção dos trabalhos, despertem o senso estético, estimulem os sentidos e encorajem os alunos a questionar e relacionar as obras. Para que a atividade artística seja favorável, é preciso que o professor busque os materiais adequados a faixa etária, lembrando que a coordenação motora deve ser estimulada de acordo com as suas capacidades. As atividades de artes podem ser executadas em qualquer ambiente aconchegante, organizado e com os materiais necessários para a realização das atividades artísticas. Aprendi as fases dos desenhos, começando pela garatuja, indo para as células, rabiscos, representações gráficas e ao fim, desenhos mais definidas além de outras técnicas artísticas usando modelagem, colagem, pintura e desenho. Considero este filme uma base para se trabalhar artes na educação infantil, já que muito do que vi no filme vivenciei na prática de estágios.

  24. Talita Nogueira disse:

    Post 2: DERDYK, Edith. A Vivência na formação do educador. In: ___. Formas de pensar o desenho: desenvolvimento do grafismo infantil. São Paulo: Scipione, 1989
    De acordo com o texto, na sociedade atual o adulto é um ser acabado, e que não consegue exercer seu desejo criativo (inato) por estar preso a essa ideia. Já no caso das crianças, são seres em desenvolvimento, e por isso deve-se ‘ensiná-las a desenhar’. O que é defendido pela autora nesse caso é que o educador, muitas vezes sem formação restringe e não interpreta corretamente o desenho infantil, sendo necessário para isso, a vivência da linguagem prática, saber que a manifestação artística é para a criança uma busca do conhecimento, essa vivência possibilita ao educador ‘ouvir melhor as crianças’. A educação que se instala para formação do educador fragmenta conceitos, o que dificulta a visão do todo e causa ilusão do conhecimento, no caso da vivência da linguagem prática o conhecimento torna-se verdadeiro por ter sido presenciado.
    A argumentação da autora é pautada na desalienação de um conceito imposto sobre a arte, exposto no texto principalmente pelo desenho, que visto como simples rabisco (no caso de crianças pequenas) pode significar expressão do imaginário e desenvolvimento da socialização na criança. Desta forma, o desenho não é apenas manifestação gráfica é uma forma de conhecimento.

  25. Fernanda Vollet disse:

    Texto “A vivência na formação do educador” – Edith Derdyk

    Inicialmente é apresentada pela autora a diferença artística entre crianças e adultos. As crianças apresentam livre expressão do pensamento, o que pode ser representado em um desenho. A escola, como ambiente da manifestação artística das crianças, é destacada no texto, o que também leva a discutir sobre a formação dos educadores. A vivência da linguagem prática é fundamental para os que trabalham nesta área, visto que não há como saber do processo sem ter passado por ele, a principal dificuldade de uma intervenção correta dos educadores é devido à sua formação deficitária, por isso, sem a vivência, não há como ter conhecimento da linguagem gráfica.
    A criança como um ser global, manifesta-se artisticamente em busca do conhecimento, e o faz de várias formas, não só pelo simples desenho com lápis e papel, mas também cantando, dançando, através do teatro, e com muitas outras técnicas e materiais diversos, proporcionando a exteriorização do pensamento e da imaginação. Além disso, o desenho constitui não somente os trabalhos de escola das crianças, mas também diversos tipos de manifestações populares em muros, ruas e até mesmo em propagandas de outdoor, significando os registros humanos, a necessidade de deixar marcas. O desenho não é só obra de artista, é a manifestação da inteligência humana.

  26. Lilian Maria da Silva disse:

    Referência: DERDIK, E. Vivências: Conceitos e Pré-conceitos. Formas de pensar o desenho: Desenvolvimento do Grafismo Infantil. São Paulo: Scipione, 1989.

    No texto, “A vivência na formação do educador”, a autora Edith Derdik nos apresenta a importância da arte na vida humana, em especial, a importância e o papel do desenho. Esta forma de arte está presente em todas as esferas da vida social, pois, como relembra a autora, tudo o que partilhamos e usamos foram um dia planejados e desenhados por alguém. Muitas vezes, não nos damos conta desse fato, pois, criamos e cristalizamos a idéia de que o desenho só se concebe com papel e lápis, visão que é criada e, muitas vezes, reforçada pela instituição escolar. No discorrer do texto, Derdik mostra-nos a história do desenho ao longo da tradição humana, enfatizando que essa forma artística esteve presente desde os primórdios da vida social. Após sua narrativa, chegamos a conclusão de que duas formas principais podem ser destacadas para compreender o desenho: i) o desenho institucionalizado, tal como ele é reproduzido na escola e, ii) o desenho informal, como forma de expressão pessoal. A escola, como tal se apresenta nos dias atuais, está “treinada” a formar especialistas, o conhecimento foi fragmentado em disciplinas e essas por mais que se relacionem e se complementem, parecem-nos dicotomias estanques. As crianças têm em sua natureza um espírito criativo, curioso e atento, que está apto a ser explorado de forma plena, procurando desenvolver, simultaneamente, o pensar e o fazer, coisas que, por vezes, parece impossível aos adultos, uma vez condicionados a como seres prontos e acabados. Nesse ponto, entra a vivência docente como fonte de conhecimento e ampliação das possibilidades criativas e artísticas das crianças. Esse é um desafio que se coloca ao ensino das artes e aos cursos de formação de professores: como aflorar essa vivência tão importante, quando o que se traz na bagagem são anos de deficiência, no que se refere ao envolvimento artístico?

  27. Roseli Aparecida Francisco disse:

    Curso: Licenciatura em Pedagogia
    Disciplina: Conteúdo e Metodologia do Ensino de Expressão Artística e Corporal
    Turma: 2011 Ano: 4º
    Docente: Prof. Dr. Fábio Fernandes Villela
    Blog de Aula: http://www.multiraodesociologia.com.br
    Discente: Roseli Aparecida Francisco

    DERDYK, Edith. Vivências; Conceitos e Pré-Conceitos. Formas de Pensar o Desenho: Desenvolvimento do Grafismo Infantil. São Paulo: Scipione, 1989. p. 09 – 46.

    A autora inicia o texto apontando a separação entre o mundo da criança e do adulto. Define a criança como ser em contínuo movimento por estar em transformação física e mental e o adulto como um ser acabado e ciente de seus limites. A criança é efetivamente participativa de todas as atividades que realiza, elaborando sua vivência, e é através dessa vivência que a construção de sua identidade.
    Derdyk (1989) aponta que todas as pessoas são inativamente criadoras e o que impede que o adulto exerça seu lado criativo é justamente sua concepção de ser acabado e estável, que não pode mudar o seu eu construído junto com seu crescimento. Tratando da questão educação e autora aponta a vivência como posto principal na formação do individuo, e os educadores como aqueles que possuem a função transmissão de comportamentos, participantes ativos da construção de mundo de criança. É através do processo vivencial que cada criança passa que se adquire a ação criativa.
    Portanto, tudo o que passa pelas nossas vidas, tanto no processo de aprendizagem (professor, colegas, movimentos e acontecimentos) como outras percepções a nossa volta (familiar, cultural, social) faz parte de nossa construção criativa. Derdyk (1989) afirma que “a educação não está separada do viver”.
    O texto questiona a separação que parece existir entre o pensar e o fazer que separa a arte da atividade de raciocínio. É de extrema importância para o desenvolvimento da criança e para construção de sua criatividade, o contato com a arte. Esta dede os inicio dos anos escolares surgem nas atividades das crianças em forma de garatujas infantis. Faz parte da cão do educador ter a sensibilidade de observá-las, uma vez que essas garatujas infantis podem revelar significados de relações feitas pelas crianças.
    A autora faz uma crítica a educação especializada alegando ser uma educação trazida sem inter – relações impossibilitando a noção do todo.
    Para o educador da pré-escola é essencial absorver a noção da possível inter – relação e interdependência de todas as instâncias físicas, psíquicas, emocionais, culturais, biológicas, simbólicas, enfim, de tudo o que concorre para o pleno desenvolvimento da criança. (DERDYK, 1989, p. 15).

    O desenho possibilita a comunicação de uma idéia, trata-se de uma opção, através de uma imagem ou signo, de passar sua idéia ou pensamento, portanto o desenho trata-se de uma linguagem utilizada pela criança para passar informações e para aprender. O desenho visto por esse ângulo torna-se um instrumento de conhecimento, com capacidade de abranger como meio de comunicação e de expressão.
    O processo de aprendizagem através da arte permite a criança o processo de socialização, manifesta sua arte dentro dos limites do papel, fazendo-a perceber seus próprios limites.
    A minha opinião a respeito do assunto é que todas as pessoas nascem igualmente criativas e seu desenvolvimento dependerá do ambiente em que ocorrer e dos estímulos aos quais forem submetidas, a capacidade é a mesma, o que muda é o desenvolvimento. Infelizmente desde a primeira idade a criança já está inserida na paisagem cultural adulta, ou seja, no mundo alienado da sociedade do consumo e da imagem, e essa inserção fará parte de sua construção e desenvolvimento.

  28. Ernestina de Castro Chaves disse:

    O Texto retrata que o educador, além da sua formação e vivência com seus alunos, ele deve ser um artista, se tratando da matéria de artes e demais disciplinas, não só do ponto de vista do conteúdo, mas também do prisma ideológico. O desenho se adequa no conjunto de atividades de forma geral dentro da educação artística. Nele e por meio dele, se expressa várias formas, tamanhos, ideias, nomenclaturas, determinados instrumentos, sentimentos, ações, afetos e emoções. A arte traz vida no mundo da criança enquanto ela desenha, canta, expressa seus sentimentos no seu imaginário. Esse ato impulsiona outras manifestações, de criar e construir seu mundo artístico, com isso, já começa o despertar por uma profissão, descobrindo no desenho seu talento, e que nele fala até mais do que a escrita, até mais do que as palavras.

  29. Cicera Batista disse:

    Sou Coordenadora Pedagógica de uma escola de Ed. Infantil , e gostaria de adquirir ou ter acesso ao vídeo , Artes Plásticas de Educação Infantil.
    Um abraço
    Cícera

  30. Josiane Paula Rodrigues disse:

    DERDYK, Edith. Vivências; Conceitos e Pré-Conceitos. Formas de Pensar o Desenho: Desenvolvimento do Grafismo Infantil. São Paulo: Scipione, 1989. p.9-46.

    No texto, “A vivência na formação do educador”, a autora Edith Derdik apresenta a importância da arte na vida humana. Enfatizando o desenho como principal instrumento do educador. O desenho desenvolve-se na escola através da matéria educação artística que pouco explorado pelos professores. Segundo a autora desenhar representa um meio de comunicação, movimento e expressão de pensamentos e sentimentos; nesse sentido, quando a criança desenha, ela representa coisas do seu mundo real e suas fantasias.
    Portanto, cabe o professor como um mediador desses conhecimentos transmitir aos alunos, de maneira que se desperte nas crianças o interesse e a criatividade pela arte. A escola representa o caminho que passa conteúdos e as diferentes representações da cultura. No entanto os professores ficam presos a praticas de ensino, transmitindo um conhecimento fragmentado; é necessário que o professor esteja apto a trabalhar com a vivência pratica da linguagem, explorando os desenhos e incentivando capacidades artísticas e criativas dos alunos. Acredito que a formação do professor é fundamental para o direcionamento da sua pratica pedagógica direcionada ao conteúdo de arte, assim como aborda a autora, o desenho tem que deixar de ser aceito como apenas um rabisco ou como uma atividade para passar o tempo ocioso da aula, para expressar a imaginação e o conhecimento da criança através da uma representação gráfica.

  31. Josiane Paula Rodrigues disse:

    BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Arte. Brasília: MEC/SEF, 1997.
    Os Parâmetros Curriculares Nacionais para o ensino fundamental (PCN) foram elaborados “com a intenção de ampliar e aprofundar um debate educacional que dê origem a uma transformação positiva no sistema educacional brasileiro. Os PCN para o ensino de propõe quatro modalidades artísticas: (1) Artes Visuais – com maior amplitude que Artes Plásticas, englobando artes gráficas, vídeo, cinema, fotografia e as novas tecnologias, (2) Música; (3) Teatro e (4) Dança. Com os eixos norteadores adotados, os PCN-Arte colocam-se em sintonia com as buscas desenvolvidas no campo do ensino de arte, refletindo o próprio percurso da área. Neste sentido, podem ajudar a consolidar uma nova postura pedagógica e a concepção da arte como uma área de conhecimento específico.
    Segundo o PCN “A educação em arte propicia o desenvolvimento do pensamento artístico, que caracteriza um modo particular de dar sentido às experiências das pessoas: por meio dele, o aluno amplia a sensibilidade, a percepção, a reflexão e a imaginação.” À primeira vista, a flexibilidade presente na proposta de Arte procura considerar as diferenciadas condições das escolas, levando em conta também a disponibilidade de recursos humanos. Mas esta flexibilidade pode, em certa medida, comprometer a função básica dos Parâmetros Curriculares, que é garantir um padrão de qualidade no ensino, em nível nacional. No entanto o PCN Arte ajuda a fortalecer a presença da arte na escola.
    Acredito que a proposta do PCN Arte não esta dando muito resultado, pois a obrigatoriedade e nem o reconhecimento da necessidade são suficientes para garantir a existência da Arte no currículo, sabemos também que não será por dispositivos legais que haverá a garantia de um ensino/aprendizagem que torne os estudantes aptos para entender Arte. Além de reservarem um lugar para a Arte no currículo e se preocuparem em como ensinar Arte, os poderes públicos deveriam propiciar meios para que os professores desenvolvessem a capacidade de compreender, conceber e fruir Arte.
    As orientações e propostas contidas nos PCNs, infelizmente, é bem provável que poucas saiam do papel, pois a pratica educativa não é técnica, é sim acompanhada de ética e política, envolvendo escolhas pessoais do professor em relação ao que ensinar para seus educandos. E para finalizar este principio de reflexão, sabemos que na sala de aula, os professores sobrevivem com o que tem e podem fazer, enfrentando a ausência de condições mínimas que lhes dariam prazer e engajamento para realizar sua parte na formação cultural e artística dos alunos.

  32. Tabata Julia disse:

    ARSLAN, Luciana Mourão; IAVELBERG, Rosa. O Ensino de Arte no Início do Século XXI. Ensino de Arte. São Paulo: Thomson, 2007. p. 1-11.

    O ensino da arte está relacionado ao tempo e ao tipo de sociedade e também
    a mudança da prática educativa por está vinculada a uma transformação ao métodos pedagógicos da escola. No Brasil a partir dos anos 80 com a efervescência do construtivismo, o ensino de arte adquirir novos recursos com a tecnologia, mas não deixa o clássico papel e lápis. Passa a acrescentar esses recursos para melhorar as aulas.
    As aulas de arte são de extrema importância para o desenvolvimento de qualquer pessoa. Como diz a autora: “O aluno fará escolhas com liberdade e discernimentos, sendo influenciado, sim, pelas culturas, mas com atitude propositiva e transformadora, a fim de continuar aprendendo por si, dentro e fora da escola, renovando-se pelo contato com o movimento contínuo da arte, do conhecimento e das manifestações artísticas.(…)” (ARSLAN, p. 10, 2007)

  33. Tabata Julia disse:

    GREIG, Philippe. O Nascimento da linguagem Plástica. A Criança e seu Desenho. Porto Alegre: Artmed, 2004. p. 19-54.

    Com o texto fica fácil compreender os rabiscos das crianças. Greig em seu texto mostra que cada “rabisco” que a criança faz, tem uma relação com a fase do seu desenvolvimento. O autor faz suas colocações através de exemplos de desenhos ficando assim mais fácil a nossa compreensão. Philippe, destaca que o grande marco no desenvolvimento da criança acontece por volta dos 3 anos de idade quando a criança já consegue fazer o “fechamento do círculo”. Também ressalta a importancia que o profissional da educação tem que ter com os “rabiscos” das crianças, ainda mais quando são pequenos, não sabem se expressar por meio da escrita. No geral o texto é excelente, em especial, para professores da educação infantil.

  34. Josiane Paula Rodrigues disse:

    ARSLAN, Luciana Mourão; IAVELBERG, Rosa. O Ensino de Arte no Início do Século XXI. Ensino de Arte. São Paulo: Thomson, 2007. p. 1-11.

    O texto “O Ensino de Arte no Início do Século XXI” relata as mudanças relativas à arte ao longo dos anos, a partir de um levantamento sobre como se desenvolve o trabalho artístico nas diferentes teorias pedagógicas. As transformações também podem ser observadas em três momentos educacionais: o da escola tradicional, da escola renovada e da escola contemporânea. Ao longo dos anos o conteúdo e atividade reflexiva de arte passam a ser considerados fundamentais para que os alunos percebam a importância da arte. Segundo as autoras, o PCN também colabora para a implantação das artes plásticas, incentivando a produção criativa do aluno.
    As autoras reforçam a importância da formação de professores, que deve ser uma formação reflexiva, assim deve ser necessário que professor tenha contato com o universo da arte, “Os modos de aprendizagem dos alunos requerem uma base de conteúdos vinculados ás habilidades e competências, articulados ás modalidades de acesso aos saberes da atualidade, para que exista um processo autogerido de formação permanente, tanto para o professor como para os alunos, na formação do educador prático-reflexivo.” (ARSLAN, p.6).
    O papel do professor é muito importante na construção da identidade artística do aluno, por isso deve considerar e respeitar os modos de aprendizagem, trabalhando conteúdos de arte de maneira que desperte o interesse nos alunos, a fim de trazer a arte para a realidade do aluno. Desse modo, o professor deve incentivar os alunos a aprenderem e a ter contato com a arte, a refletir sobre ela, realizando, por exemplo: visita aos museus, a exposições de arte, teatro, etc. E também incentivar a produção artística do aluno. Para realizar esses tipos de atividades o professor buscar ter contato com a arte, procurar uma formação que complemente a sua qualificação em arte.

  35. Josiane Paula Rodrigues disse:

    GREIG, Philippe. O Nascimento da Linguagem Plástica. A Criança e seu Desenho. Porto Alegre: Artmed, 2004. p. 19-54.

    O texto de GREIG apresenta diferentes concepções e interpretações de desenhos de crianças enfatizando a importância dos rabiscos para o desenvolvimento do grafismo nas crianças. Dessa forma, o autor proporciona informações de como analisar a obra artística de uma criança, encontrando suas expressões e seus sentimentos. A partir de uma análise no desenho ou na forma que o aluno está desenhando, o professor pode compreender o significado das expressões produzidas pela criança por meio dos rabiscos.
    O autor traça durante o texto, um paralelo entre a aquisição da linguagem verbal e o desenho. A partir dos 12 meses o desenho expressa comportamentos como conflito ou relacionamentos; durante os 2 aos 3 anos as crianças exibem maior domínio do traço intencional e representativo, quando já realiza o círculo perfeito e figuras primárias. Dessa maneira Greig, vai demonstrando um repertório de representações por idade e passando por diferentes estudiosos para abordar como que a criança se expressa a através da evolução dos desenhos que passam do rabisco, aos traçados, aos círculos, ate formar as figuras.
    Segundo autor, a educação não pode propor que a criança apenas reproduza processos, isto significa valorização da cópia e insuficiência do aluno elaborar, de pensar e se expressar por meio da arte. Portanto, o professor deve buscar valorizar os rabiscos para que a criança se interesse cada vez mais pelo desenho, pois, os rabiscos e desenhos indicam a evolução das etapas na vida da criança.
    A discussão que o texto trás é importante para nossa formação como futuras professoras, principalmente na educação infantil, em que o desenho é mais trabalhado, pois esses conhecimentos são válidos para desenvolver atividades que valorizem a produção das crianças.

  36. Carla Mariana Bonfim disse:

    [3] ARSLAN, Luciana Mourão; IAVELBERG, Rosa. O Ensino de Arte no Início do Século XXI. Ensino de Arte. São Paulo: Thomson, 2007. p. 1-11.

    O texto intitulado “O Ensino de Arte no início do século XXI” situa três modelos de ensino, os quais deixaram marcas nos dias atuais: o primeiro representado pela escola tradicional, que privilegiava a erudição do desenho, o segundo e o terceiro pela escola renovada e contemporânea respectivamente, os quais avançam no sentido em que se passa a valorizar as possibilidades de criação e de expressão artísticas, em que o aluno se torna o centro e o sujeito de suas aprendizagens. Mediante esta área de conhecimento, a escola contribui para inserir o aluno social, cultural e profissionalmente. Porém, visto que nós muitas vezes acreditamos e temos a impressão de que o desenho tem de ser o ideal, passamos esta idéia para os alunos que se recuam e sentem-se inseguros para realizar tal tarefa. Assim, o autor promove a reflexão de que cabe ao professor rever estes conceitos trabalhando com os alunos o real e verdadeiro papel da arte: produzir e expressar idéias com autonomia quer eles sejam da maneira mais simples ou não.

    [4] GREIG, Philippe. O Nascimento da Linguagem Plástica. A Criança e seu Desenho. Porto Alegre: Artmed, 2004. p. 19-54.

    A primeira parte do livro é constituída de três capítulos, cada um deles tratando sobre o desenho da criança, em abordagens que se complementam. No capítulo inicial apresentam-se conceitos básicos relativos às produções precoces das crianças, que aos dois anos de idade é caracterizado pelos dois rabiscos de base identificado pelo movimento circular e o de vaivém, o qual inclusive pode ser compreendido pelas interações que elas fazem. O segundo capítulo trata da criança aos três anos de idade já com a realização das variações do fechamento do círculo e o aparecimento das primeiras figuras compostas. O terceiro capítulo conclui a primeira parte do livro, de modo geral, analisando o desenvolvimento de outros temas, como o desenho de casas e de animais, por exemplo, partindo da formação das primeiras figuras compostas ou figura-girino.

  37. Maiara Caroline Pereira disse:

    [3] ARSLAN, Luciana Mourão; IAVELBERG, Rosa. O Ensino de Arte no Início do Século XXI. Ensino de Arte. São Paulo: Thomson, 2007. p. 1-11.

    Em seu texto, Arslan e Iavelberg (2007) descrevem o ensino de artes passando pela escola tradicional, pela escola renovada e pela escola contemporânea até o século XXI, além de nos falar sobre a importância do ensino de arte relacionado com a prática e a relevância de uma formação completa e consistente para o profissional que irá ensinar esta disciplina que é de sumo valor para a expressão e desenvolvimento de cada indivíduo.
    As autoras apontam à importância para que o professor relacione e traga aspectos do cotidiano do aluno para a sala de aula, para que assim no que diz respeito ao conteúdo de artes haja maior interesse do aprendizado por parte do aluno. Em 1990 o PCN para o ensino de artes veio ratificar a importância desta disciplina bem como as outras para o conhecimento e desenvolvimento do ser humano.

    [4] GREIG, Philippe. O Nascimento da Linguagem Plástica. A Criança e seu
    Desenho. Porto Alegre: Artmed, 2004. p. 19-54.

    O autor discorre sobre o processo de desenvolvimento do desenho considerando o rabisco de simples traços que se estruturarão até atingir formas concretas em harmonia com o próprio desenvolvimento instaurado no processo de evolução da criança.
    É por meio do rabisco que a criança expressa os seus mais diversos sentimentos, é partindo deste contexto que Greig (2004) vem conceituar o rabisco (do anel até a figura girino) e tratar de sua importância o que muitas vezes é desconsiderado pelo adulto no processo de entendimento e estudo do desenho infantil. Neste sentido, o autor aponta a necessidade do profissional de educação ter o preparo adequado para interpretar e estimular o desenho de seus alunos.

  38. Débora Boulos disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” pode ser considerado muito importante na formação inicial e continuada do professor de arte do Ensino Fundamental – Ciclo I, uma vez que apresenta o desenvolvimento de atividades de maneira envolvente, fazendo com que as aulas se tornem um momento de interação e socialização, por meio do respeito à imaginação e criatividade de cada criança.
    Abrangendo quatro áreas específicas de trabalho, a saber, desenho, recorte e colagem, pintura e modelagem, demonstra de que forma uma abordagem simples, direcionada, com objetivos bem definidos tanto para o professor quanto para o aluno pode transformar a ambiente de sala de aula em um local prazeroso, sensível e agradável, permeado, sobretudo, por momentos de interação e construção criativa, estética e cultural, privilegiando o desenvolvimento das habilidades de reflexão e sensibilização das crianças para o fazer artístico.

  39. Paula Maria de L. Rocha disse:

    O vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” é importante na formação docente na medida em que rompe com padrões pré-estabelecidos, pois mostra uma forma de entender a arte e respeitá-la dentro do imaginário da criança. As imagens são importantes na educação, pois permeiam nosso modo de ver o mundo e a nós mesmos, sendo que, a criança manifesta por meio da arte somente aquilo que conhece e é importante para ela. Cabe ao professor manter uma sensibilidade para avaliar o trabalho da criança, compreendendo sua expressividade. A arte na vida da criança é importante para seu desenvolvimento emocional e intelectual.

  40. Franciele Baptista disse:

    Com o vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” as professoras mostram de forma bastante clara como trabalhar a Arte com crianças, seja através de desenho, recorte e colagem, pintura e modelagem. São exemplos de práticas diferenciadas, onde é despertada a real criatividade do aluno, pois não são propostas prontas, como ocorre geralmente em ambientes escolares, mas sim atividades que proporcionam o criar por parte da criança.

  41. Sônia Haruko Ito disse:

    Seminários grupos 1,2,3 (artes visuais e dança) – A linguagem visual (artes visuais)e corporal (dança) representam apenas duas das diversas e diferentes modalidades do ensino da Arte na escola. A inserção da criança nestas diferentes modalidades de expressão artística proporciona a estimulação e desenvolvimento de várias habilidades (ver, ouvir, perceber, sentir, organizar, entender e representar o mundo). Importante proporcionar às crianças atividades compatíveis com o seu nível de desenvolvimento, despertando o seu interesse por valores culturais (patrimônio cultural) e percepção do mundo, desenvolvendo nelas habilidades para expressão de idéias e sentimentos.

  42. Renata Luiza disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” nos mostra as diversas técnicas de Artes para trabalhar com crianças. Observando que o objetivo maior será proporcionar a criatividade e interesse pelas técnicas e pelos materiais utilizados em cada uma das possibilidades de se expressar, ou seja, na colagem, modelagem e pintura.

  43. Bruna Tairine disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” demonstra detalhadamente como trabalhar as artes, com diversos instrumentos e possibilidades de explorar a perceptividade das crianças. De modo que atrai a atenção delas e desperta um olhar diferenciado das crianças no uso de instrumento que as possibilita trabalhar de forma lúdica e assim deixa-las perceber a textura, as misturas de cores e todo o contexto que só arte com sua particularidade pode proporcionar.

  44. Luciana Ciencia Apostolo disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” aborda as várias técnicas de como se pode trabalhar as artes, despertanto interesse e instigando a criatividade das crianças. A partir desse vídeo podemos ter noção dos vários instrumentos que podemos lançar mão para desenvolver um senso crítico e um prazer nas crianças. O vídeo além das noções de atividades lúdicas que podem ser trabalhadas, também nos chama a atenção para o espaço em que essas aulas podem ser ministradas, a importância da organização, a variedade de materiais e a importancia da intervenção do professor, como mediador desse processo. É um trabalho que fornece subsídios para o professor trabalhar com a pintura, o desenho, recorte , colagem e moldagem.

  45. Michele Roberta de Souza disse:

    Uma questão muito importante considerada por mim no vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” foi a variedade e quantidade de materiais que podem embasar o ensino de Artes para as variadas faixas etárias que encontram-se na Educação Infantil. É importante destacar o fato de o vídeo trazer quais as melhores formas de utilizar esses materiais e também como distribuir os alunos durante as atividades. A maneira de expor o trabalho dos alunos utilizada por uma das especialistas do vídeo nos dá chance de extrair as explicações do vídeo e transportá-las para o dia a dia da sala de aula.

  46. Michelle Azevedo disse:

    O video “Artes plásticas e Educação infantil”, nos mostra que a educação infantil é muito mais além do que passar o tempo, dando qulaquer tipo de trabalho sem fins educativos. o video veio nos mostrar a amplitude e as variadas formas em que podemos trabalhar com os alunos de modo nós professores possamos contribuir para o seu desenvolvimento. partindo disto vimos que arte vem para complementar o nosso trabalho e mostrar as diversas formas de se aprender além de um simples papel e lapis na mão de uma criança. Proporcionar os diversos materias, texturas, formas a serem trabalhadas fazem com que o resultado final com os quais trabalhamos e ao mesmo tempo exigimos deles sejam algo extremamente valido buscando com isso valorizar o que foi produzido pelo aluno. O professor entra neste processo como o mediador das ações realizadas pelos alunos no sentido de orientá-los em tais produções, buscando sempre incentivá-lo em seus trabalhos.

  47. Damires disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” nos trouxe a ilustração de práticas simples para a abordagem de artes dentro da escola, para se trabalhar com: o desenho, a pintura, modelagem e as técnicas de recorte e colagem todas focando o desenvolvimento artístico da aluno forma lúdica,mediada pela ação do professor. Os matérias utilizados na abordagem do vídeo foram objetos simples como sucatas. Esse vídeo deixou claro que para se trabalhar artes com as crianças o mais importante é desenvolver a criatividade e a liberdade de expressões que dará mais autonomia aos trabalhos de artes das crianças.

  48. Leticia disse:

    O filme “Artes Plásticas na Educação Infantil” trás técnicas, meios, materiais e opções sobre como se trabalhar a arte com as crianças menores de 6 anos. É preciso ter atenção aos meios e métodos para estimular ao máximo o desenvolvimento da aprendizagem dos pequenos.
    As brincadeiras são muito presentes nesta faixa etária e por isso este hábito (artístico) deve ser iniciado por meio dos estímulos lúdicos, como em brincadeiras e jogos.
    O estímulo que o professor faz ao aluno é substancial para seu desenvolvimento, colaborando com o desenvolvimento da motricidade fina, psico motor, de características éticas e morais, como o respeito e a tolerância.
    O uso de materiais como giz de cera, massinha, tinta, colagem colabora com o objetivo, fazendo com que a imaginação seja crucial e com o auxílio dos jogos lúdicos, brincadeiras e jogos a aprendizagem fica mais fortificada.

  49. Josy Fernandes disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” mostra algumas práticas para se trabalhar com o desenho, a pintura, a modelagem e técnicas de recorte e colagem. Essas práticas estimulam o desenvolvimento da criatividade e da liberdade de expressão nas crianças pequenas. O papel do professor é estimular ao máximo o desenvolvimento da aprendizagem, principalmente no desenvolvimento da coordenação motora, além de ética e moral. O uso de diferentes materiais, como por exemplo o giz de cera, a tinta, a massinha, os recortes de revistas, colaboram para o desenvolvimento da imaginação das crianças.

  50. Adriana disse:

    O vídeo tem como objetivo principal nos mostrar a aplicação de trabalho sobre as artes plasticas na educação infantil. A partir de atividades práticas como recortes, colagens e modelagens as crianças desenvolvem seu potencial criativo e consegue exprimir o que sente através dessas atividades. No vídeo fica claro que o professor tem um papel de suma importancia para o desenvolvimentos das artes plasticas com as crianças, pois dele deve partir todo o estímulo e dedicação, colaborando para que as crianças se desenvolvam nos campos cognitivos, morais e motores, através das artes. Ah, sem esquecer das brincadeiras, pois todas as atividades que as crianças realizam é cercada de brincadeiras e faz-de-contas. Uma maior diversidade de materias, como giz de cera, massinha e recortes de revistas, colaboram para que a imaginação das crianças não tenham limites na hora de fazer a arte.

  51. Adalberto disse:

    Sem dúvida pode-se observar que para a criança brincar sempre será a melhor maneira de cultivar a imaginação e a criatividade. No vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” podemos ver que orientar os trabalhos das crianças é feito sempre de maneira lúdica para que elas brinquem com os materiais com que estão trabalhando e assim se envolvam com a atividade.
    A arte deve fazer parte de um processo conjunto com jogos e brincadeiras de forma intensa, porém nunca se esquecendo do direcionamento estratégico, sistematizado pelos professores para que o ato de ensinar não se desvirtue e possa dessa forma promover conhecimento. As artes plásticas devem ter papel fundamental na educação das crianças porque fazem com que aprendam de forma agradável e desenvolvam áreas importantes para absorção do conhecimento.
    Os trabalhos de artes na educação infantil deve permear todo trabalho dos professores dessa área, eles devem promover a ligação entre os diversos conteúdos trabalhados ao conteúdo de artes, e assim, tornar a criança sensível e receptiva aos diversos tipos de conhecimento. Fazer isso com as crianças é fazer com que elas se afeiçoem as criações artísticas e desenvolvam sensibilidades que farão com que aprendam os diversos conteúdos de maneira mais crítica e autônoma.

  52. Saulo disse:

    O ensino de artes é, de forma incontestável, uma educação fundamental para o desenvolvimento do ser humano, tanto para despertar seu interesse pelo legado da humanidade quanto para o desenvolvimento de suas próprias capacidades. No vídeo podemos constatar algumas das maneiras mais eficazes para trabalhar estas habilidades na educação infantil: as praticas de desenhos são fundamentais para o progresso da coordenação fina e visão de mundo da criança, a pintura faz emergir a consciência das cores e formas apresentadas pelo mundo, as artes plasticas vitalizam a criatividade do ser humano em dar novos usos para objetos pré-moldados em sua concepção e muitas outras praticas artísticas colaboram para este caminhar infantil em direção a sociedade. O professor, como mediador, de colaborar com todo aprendizado na tradução fiel entre a realidade, a sociedade e a visão do infanto para que ela transforme-se num indivíduo ativo e sincronizado com a civilização que vive.

  53. Susa disse:

    O video “Artes plásticas e Educação infantil” apresenta diversas formas de trabalhar com as crianças de modo que possam desenvolver a capacidade de criação. Apresenta propostas de atividades muito interessantes, visto que tem uma diversidade de opções de suporte (na folha, na mesa) e de materiais para utilizar (nanquim, guache, canetinha), dando oportunidade para as crianças experimentarem diversas sensações. Apliquei uma das propostas com meus alunos (a de interferencia gráfica, em que há uma figura incompleta na folha para a criança continuar) e o resultado foi bem interessante. Trabalhei com figuras de parte do corpo humano e pude avaliar como está a representação do esquema corporal de meus alunos.

  54. Silvana Teles disse:

    Com o vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” vemos a importância de despertar o interesse nos alunos pelas técnicas e os materiais utilizados no fazer artístico. A necessidade de que o ambiente seja tranquilo e tenha uma boa distribuição dos espaços. O vídeo nos traz também algumas técnicas de como trabalhar com o desenho, recorte e colagem, pintura e modelagem, desenvolvendo a criatividade dos alunos.

  55. Bárbara disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” é muito interessante e importante para a formação/prática do professor, pois ele é rico em atividades e em valores do Ensino de Artes para as crianças, pois considera toda a imaginação da criança, trabalha e desenvolve técnicas especificas e atrativas para a idade das crianças: desenhos, colagem, recorte, modelagem e pintura. È interessante, pois o vídeo traz possibilidades de atividades que não são uma proposta, mas sim, atividades que utilizam e estimulam a criatividade da criança, sempre trabalhando de uma forma lúdica, que incentive e ensine o prazer pela arte

  56. Bárbara disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” é muito interessante e importante para a formação/prática do professor, pois ele é rico em atividades e em valores do Ensino de Artes para as crianças, pois considera toda a imaginação da criança, trabalha e desenvolve técnicas especificas e atrativas para a idade das crianças: desenhos, colagem, recorte, modelagem e pintura. È interessante, pois o vídeo traz possibilidades de atividades que não são uma proposta, mas sim, atividades que utilizam e estimulam a criatividade da criança, sempre trabalhando de uma forma lúdica, que incentive e ensine o prazer pela arte.

  57. Andréa Petreca disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” nos desperta para a criatividade e diversidade de atividades que nós, professores, podemos proporcionar aos nossos alunos. Vivemos em uma sociedade pré-conceituosa e ignorante em relação à educação na educação infantil. Sabendo que ela vai além do “cuidar”, o vídeo nos mostra que simples movimentos como o de cortar papéis com as mãos auxilia no desenvolvimento motor da criança. O uso da tesoura e o trabalho manual também são responsáveis por uma melhor desenvoltura.
    O contato com as diferentes texturas e diversos materiais também amplia o conhecimento artístico da criança e a coloca como criadora de sua própria arte, aprendendo a valorizar os trabalhos realizados por ela e por seus pares.
    Apesar da facilidade do trabalho mostrado no vídeo pelo fato de se trabalhar em salas com um pequeno número de crianças, essas novas (e simples!) ideias podem ser aproveitadas por nós e, dessa forma, podemos ver nas crianças uma grande alegria pelo simples fato de estarem diante de um desenho feito em branco, aparentemente invisível, que de repente toma cor e forma.

  58. Andreia Fidelis disse:

    O vídeo ” Artes Pláticas e Educação Infantil” apresenta como podemos trabalhar com a disciplina de artes na educação infantil, além de exemplificar a melhor maneria de dispor os materiais de uso da disciplina e da sala de aula.
    Os exemplos de atividades dadas para as crianças no vídeo, serviram para me ajudar a iniciar uma aula de artes e explorar ao máximo todas as habilidades que o aluno pode desenvolver durante a sua participação nas aulas.
    O exemplo de trabalhar com diferentes texturas é algo que achei fundamental, o que mostra que a arte na educação infantil, não resume -se apenas a papel e tinta guache.

  59. Jéssica disse:

    O vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” fala da importância de tornar a criança sensível e perceptiva à arte. O professor ao aplicar as artes plásticas deve desenvolver na criança a sensibilidade, a criação e a reflexão. Também foi explicado os tipos de desenhos das crianças, como: grafismo, garatuja, rabiscação, expressão gráfica, etc. Outro ponto foi a importância de relacionar as obras com os autores e o significado de suas obras Também se ressalta a importância de o professor respeitar a idade dos indivíduos e seus processos de aprendizagens. Por exemplo: a partir dos 05 anos já há a percepção da fotografia, da arte e a diferenciação entre o não e o real. Nesta idade já se pode falar para as crianças auxiliarem na limpeza do que fizeram, assim terá o senso de limpeza, desenvolvendo responsabilidade e autonomia; pode-se trabalhar com massas de modelar- desenvolve a coordenação motora; trabalhar com colagem – desenvolve noção de classificação, elaboração de desenhos, coordenação motora grossa e fina, matemática e lógica. Esses e outros exemplos que o filme vai ilustrando que serve de um embasamento muito bom para os professores de educação infantil, pois as crianças precisam ter este contato com a arte.

  60. Joyce Longo disse:

    O vídeo mostra como é importante a sensibilidade do professor na hora de trabalhar com artes na educação infantil. A criança pequena tem uma cultura que se manifesta pela interpretação dela no mundo, por meio de cópias, deste modo, há a importância de colocar diante da criança diversas formas de expressões artísticas. Respeitar essa cultura é fundamental no processo de ensino e aprendizagem, envolvendo também os fatores emocionais que são importantíssimos na construção do ser.

  61. Juliana disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” foi muito esclarecedor no que diz respeito ao trabalho pedagógico referente ao ensino de arte para crianças. Por definição, a criança é um indivíduo criativo e essa habilidade deve ser explorada e incentivada pelo professor em seu trabalho. As técnicas usadas no vídeo foram muito interessantes e levaram em consideração a criatividade dos alunos. Ao terem contato com as diferentes técnicas e materiais, os alunos não aprenderam somente seu manuseio artístico, mas também sobre a composição dos próprios materiais e as possibilidades de cada um deles. Esse trabalho não só serve ao ensino da arte, mas também ao desenvolvimento global do indivíduo. É sempre interessante também pedir que a criança fale sobre seu próprio trabalho artístico, pois muitas vezes não podemos identificar exatamente a intenção da criança com ele, mas isso não quer dizer que ele não tem valor, tanto pedagógico quanto artístico. Quando a criança expressa seu pensamento, ela desenvolve não só a produção e interpretação artística, mas também a linguagem.

  62. Monise Matucci disse:

    Após assistirmos o vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil”, pudemos perceber as diversas formas de ensinar e incentivar às crianças a desenvolverem atividades relacionadas às artes visuais, através de vários métodos, como recorte e colagem, pintura, escultura, entre outros. Pelo fato de as crianças desta faixa etária aterem-se bastante ao visual e se expressarem por meio de desenhos, é importante que o professor saiba dirigir as ações dos alunos, contribuindo para que compreendam a importância das artes, e não somente que o desenho seja algo sem valor.
    O vídeo também nos mostrou como organizar a sala de aula com os materiais de artes, a disposição dos armários, bem como a importância de se expor os trabalhos produzidos pelos alunos, demonstrando o valor que se atribui às suas produções. Enfim, posso dizer que este vídeo contribui muito no sentido de auxiliar os professores a planejarem atividades voltadas para as artes visuais na educação infantil.

  63. Cláudia disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” apresentado pelas professoras Margarida Maria Teixeira Cerqueira e Maria Oliveira Cortes, especialistas em Educação Infantil, destaca que as Artes Plásticas têm um papel fundamental na educação, pois ajuda a incentivar a produção, desenvolver o senso estético e a reflexão. Revela que a Educação Infantil permite que os conhecimentos sejam construídos de uma forma agradável às crianças. Destinado aos professores explica de maneira clara as várias maneiras de trabalhar com artes plásticas com crianças pequenas como: o desenho, a pintura, a modelagem e recorte e colagem. No desenho as professoras sugerem três técnicas como: desenho livre, colagem e giz de cera com vela. Na pintura são sugeridas as técnicas: marmorização, pintura com os dedos e a pintura mágica. Na modelagem as professoras mostram como trabalhar com as crianças com a massa básica, com a participação das crianças desde sua produção até o seu uso.
    No vídeo fica claro a importância da arte. O papel do/a professor/a é cultivar a imaginação e a criatividade de maneira lúdica nas crianças, sendo que não precisa ser um/a especialista em arte, mas tem usar sua criatividade e principalmente sua sensibilidade.

  64. Ana Carla Ismael Taufic Viteri disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” nos mostrou que o contato da criança com a arte deve acontecer da forma mais lúdica e prazerosa possível. O professor não deve avaliar uma experiência artística, mas deve procurar compreendê-la, pois aquilo que é criado é uma expressão do que se pensa ou do que se sente.
    As atividades de artes na educação infantil devem proporcionar momentos gostosoa, que provoquem na criança o desejo da descoberta, a destreza, a criatividade, a produção e a reflexão. Nas quais podem ser explorados diversos materiais.
    Portanto, cabe ao professor entender, estimular e criar um ambiente em que possibilite observar cada atividade.Com o objetivo de mostrar que as artes plásticas têm um papel fundamental na educação, pois justamente seu lado lúdico permite que o conhecimento seja construído de uma forma agradável.

  65. Emerson Roberto disse:

    O vídeo nos traz a informação da importância da diversidade de materiais e técnicas que podem ser utilizadas em sala de aula.
    Um professor que saiba trabalhar as diversas técnicas de arte pode fazer com que as crianças ampliem seus conhecimentos sobre arte.
    A diversidade de materiais deve fazer parte do dia a dia do docente.
    Mesmo que muitas vezes ele não encontre, o improviso também pode fazer parte do processo
    A metodologia utilizada pode estar relacionada diretamente com os materiais presentes para que o resultado possa ser concebido de uma maneira mais positiva.

  66. Nathália V. Ribeiro disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” retrata a importância de se desenvolver e valorizar a arte nesta etapa da Educação Básica. Para isso, apresenta as quatro práticas para se trabalhar com os alunos : desenho, pintura, modelagem e técnicas de recorte e colagem, na tentativa de desenvolver os apestos cognitivos, físicos (motor) e moral das crianças. Por meio destas atividades são estimulados e desenvolvidos a criatividade, a sensibilidade, a oralidade, a expressão, a imaginação, a coordenação motora, o aperferçoamento da percepção dos órgãos dos sentidos, enfim, aprendizagens tão importantes adquiridas por meio do lúdico. No vídeo, além de ser mostrado quais materiais serão utilizados em cada atividade, a forma de se aplicar e avaliar o trabalho da criança, também é falado os objetivos específicos das mesmas o que abre a mente do profissional, permitindo teorizar sua prática, não agindo simplesmente para ocupar as crianças, mas pautar sua ação em fundamentos e objetivos pedagógicos, uma vez que permite enxergar na arte a tamanha importância que possui.

  67. Aline Naliati disse:

    Gostei muito do vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” pois ele nos mostra a parte prática com o embasamento teórico. Sempre tive duvidas a respeito de como trabalhar o ensino de artes na Educação Infantil e também, algumas duvidas a respeito de sua importância e sua contribuição para o ensino Infantil. Com o vídeo, vimos passo a passo de como aplicar as atividades, os materiais utilizados e o objetivo de cada uma delas. Trabalhando o ensino de artes dessa forma, as crianças são estimuladas a perceber que elas também são capazes de desenvolver um trabalho artístico e esse tipo de intervenção pedagógica contribui muito para o desenvolvimento cognitivo das crianças.

  68. Ana Carolina Aguiar disse:

    O vídeo ” Artes Plásticas e Educação Infantil” é bastante interessante, com uma linguagem simples e embasado na teoria, nos mostra como trabalhar com a arte na Educação Infantil. Apresenta várias técnicas para se trabalhar as artes plásticas: desenho, pintura, modelagem, recorte e colagem, mostrando o objetivo das atividades, como desenvolver na sala de aula, os materiais utilizados e a avaliação que o professor pode fazer com as atividades. O vídeo também apresenta ao professor, como é importante cultivar a arte de maneira lúdica com os alunos, para despertar a sensibilidade e a criatividade das crianças.

  69. Heloisa H. Lemo disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” é muito interessante, já que apresenta possibilidades de trabalhos artísticos para os professores realizarem em sala de aula com os alunos, além de ensinar o passo a passo de como preparar determinados materiais e como utilizá-los. Apresenta técnicas de pintura, de modelagem, de desenho e de recorte e colagem, destacando a importância de se trabalhar essas técnicas e o quanto elas são importantes para o desenvolvimento das crianças em diversos aspectos, como motor, intelectual, desenvolvimento da criatividade, solidariedade, trabalho em grupo, etc.

  70. Gisele Lopes disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” nos traz diversidades de atividades e trabalhos artísticos. Com ele podemos distinguir os vários tipos de técnicas para trabalhar com crianças de 2 e 3 anos, ou maiores. É muito interessante como o vídeo mostra os diferentes materiais a serem trabalhados e como utiliza´-los, auxiliando no nosso entendimento das artes na Educação Infantil.

  71. Cintia disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” apresentado em sala, me fez expandir meus horizontes em relação ao trabalho com arte na educação infantil. Pois, na maioria das vezes a atividade mais trabalhada com as crianças é o desenho no papel com lápis de cor, giz de cera ou guache. Entretanto, após visualizar o vídeo, percebi várias formas de se trabalhar com arte, para que assim, a criança possa desenvolver sua coordenação motora, desenvolvimento da sua criatividade, aprender trabalhar em grupo, aprender a dividir os materiais disponíveis, etc.

  72. Janiclei de Fátima Arone Amaral disse:

    Olá professor e usuários do Blog de Aula;
    O vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” me proporcionou uma visão das diversas possibilidades de atividades na Educação Infantil. Alguns aspectos que me chamaram a atenção foi a apresentação do livro DOMÍNIO DAS CORES do autor ROBERTO CAMPOS, a professora conta a história do livro para depois revelar a atividade com as cores. Com essa atividade foi possível trabalhar a solidariedade e companheirismo. No vídeo pude acompanhar várias atividades interessantes como, por exemplo: marmorização, pintura a dedo, pintura mágica, modelagem e corte e colagem. Um comentário que me chamou a atenção foi que um ano faz muita diferença nos trabalhos de arte. Por exemplo, as crianças a partir dos 05 anos possuem as sensações ao apreciar uma foto/quadro. Portanto devemos nos atentar a faixa etária para trabalhar as atividades considerando o que a criança pensa/sente em cada idade.

  73. Maria Antonia C. Marques disse:

    O vídeo é muito importante para a nossa formação docente, apresenta diferentes técnicas de desenvolver as artes plásticas com as crianças na educação infantil, além de apresentar que as artes plásticas deve ser trabalhada com as crianças de modo a despertar a sensibilidade e a criatividade delas. Mostra também que a orientação do professor na sala de aula durante o desenvolvimento das atividades com arte plástica com os alunos é primordial.

  74. Juliane Marigo de Lima disse:

    O vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” aborda a importância de apresentar as crianças logo no Ensino Infantil à Arte, através de situações de ensino que torne a criança sensível a essa criação humana, de forma a desenvolver-se criativa e reflexiva. Os tipos de desenhos das crianças também foram apresentados, sendo eles: grafismo, rabisco, expressão gráfica, etc. É ressaltada a necessidade de o professor respeitar as limitações da idade da criança, mas em contrapartida, não privá-las das diferentes formas de se ‘’criar’’ a arte. São apresentadas formas diferentes no ensino de Arte daquelas que estamos acostumados a ver, papel e lápis de colorir. O professor traz novas modalidades de ensino como pintura, colagem, modelagem e etc., utilizando materiais diversos e contando sempre com a participação e integração de todos os alunos.

  75. Samia disse:

    O vídeo visto em sala de aula “Artes Plásticas na Educação Infantil” além de mostrar técnicas e modelos de atividades que podem ser trabalhados com as crianças, mostra também a importância que o ensino de arte tem desde a primeira etapa da Educação Básica.
    A arte promove às crianças diversas aprendizagens e experiências, contribuindo e muito para o desenvolvimento das mesmas.
    As atividades propostas no vídeo assim como as técnicas utilizadas (pintura, modelagem, recorte e colagem) exigem que o professor tenha uma intencionalidade perante a aula que dará, assim como exigem que ele participe de o todo o processo de construção das crianças, mesmo que seja só observando.
    Foi um vídeo muito ilustrativo e interessante para termos uma visão de como deve ser o ensino de arte realmente.

  76. Danielli Fernanda da Silva disse:

    O vídeo apresentado, “Artes plásticas na Educação Infantil”, nos mostra diferentes formas de trabalhar a Arte com as crianças, de forma dinâmica, de modo que também possamos fazer relações com outras disciplinas e situações que despertam ainda mais a curiosidade e a vontade de aprender das crianças.
    Considero também a importância de fazer um planejamento antes da aula de Artes, pois nela podem ser desenvolvidos muitos outras linguagens, mas para isso é necessário o professor desenvolver uma intencionalidade para determinada atividade do dia. O vídeo traz vários exemplos de atividades artisticas para as crianças do ensino infantil, e apresenta materiais bem acessíveis.
    O trabalho de Artes quando feito de forma dinâmica e interdisciplinar, desenvolve também outras capacidades das crianças tais como motora, intelectual, solidária, criativa, e o trabalho em grupo, dentre outras; tornando a sensível a Arte desde cedo.

  77. Michele Saçaki disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” é um vídeo muito interessante para aqueles que não tiveram muito contato ou conhecimento das mais variadas formas de atividades a serem propostas na educação infantil, em se tratando de artes plásticas. Portanto, é um instrumento enriquecedor de ideias por conter muitas técnicas, dicas e informações de como o professor da educação infantil poderá trabalhar em sala de aula, com os pequenos.
    Os demais links fornecidos neste post, também são muito interessantes para que o professor possa enriquecer suas aulas de artes, pois esses sites nos fornecem muitas informações acerca do assunto em questão.

  78. Caroline disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” nos mostrou várias formas de trabalharmos e incentivarmos atividades relacionadas a arte com as crianças da primeira etapa da Educação Básica. Essas atividades devem proporcionar momentos gostoso, que provoquem na criança o desejo da descoberta, a criatividade, a produção e a reflexão, e além de ser muito interessante e importante para a formação/prática do professor que deve sempre ter um objetivo para a aula que se quer dar.
    Portanto, pode-se perceber enriquecedoras dicas para planejar uma aula interessante.

  79. Lilian Prado disse:

    O vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” me mostrou diferentes tipos de atividades, como organizá-las, como mostrar aos alunos diferentes tipos de materiais, cores, formas, texturas… Com certeza foi muito importante para a minha formação e acho de extrema importância usar em sala de aula pois é ótimo para o desenvolvimento da criança.

  80. Larissa disse:

    O vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” mostra de maneira bem clara como trabalhar a arte na Educação Infantil, ensinando passo a passo as práticas de ensino, os materiais que devem e podem ser trabalhados para que os trabalhos obtenham cores, formas e texturas diferentes fazendo com que a criança percebam e entendam essas diferenças… o material apresentado através do vídeo vai ajudar muito em nossa formação.

  81. Débora Gervásio disse:

    O vídeo exibido em sala (“Artes Plásticas na Educação Infantil”), pode ser utilizado como uma boa base em relação a diversas atividades que podem ser ensinadas/feitas nessa tão importante fase da vida das crianças. É importante também pra refletir na forma como a gente lida com os diversos materiais, muitas das vezes do nosso cotidiano, como tinta, papel, agua, etc!!! É uma forma de educar de uma forma criativa, com uma intencionalidade bem definida e com a participação efetiva das crianças!!

  82. Raísa disse:

    Através do vídeo podemos observar as diferentes atividades que podemos realizar com crianças da educação infantil, utilizando diferentes tipos de materiais e estimulando as crianças a criarem diferentes tipos de arte. Essas atividades onde se utilizam diferentes tipos de materiais, diferentes tipo de cores, diferentes tipos de textura, podem aguçar a criatividade das crianças bem como sua capacidade motora. Os diferentes tipos de técnicas devem ser planejadas pelo professor, dependendo do objetivo que este quer chegar com seus alunos através das atividades de Artes.

  83. Luana disse:

    O Vídeo “artes plásticas” exibe diferentes possibilidades de desenvolvermos atividades com as crianças, trabalhando textura, cor, modelagem, com atividades de pintura e de expressão artistica, desenvolvendo a criatividade e o senso crítico de percepção das artes e os diversos materiais ajudam o professor e as crianças nesse trabalho.

  84. Natália Ferreira disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” proporciona aos graduandos do curso de Pedagogia e aos professores em geral, noções acerca de técnicas, metodologias, materiais e experiências voltadas para o desenvolvimento de atividades artísticas, nas quais são essenciais e fundamentais para o desenvolvimento cognitivo, motor e afetivo da criança. Posto isso, o vídeo nos permite ampliar a nossa mente de maneira que a nossa percepção sobre a importância de desenvolver conteúdos artísticos até então restritos, torna-se assuntos intrínsecos que devem ser contidos nos planos de aulas de modo que possam ser repensados e refletidos sobres os benefícios que desencadeiam no processo ensino e aprendizagem centrado na criança!

  85. Cassiana Lima Santos disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” mostra a variedades dos dos trabalhos artísticos e suas atividades. Com ele podemos distinguir os vários tipos de técnicas para trabalhar com os alunos, utilizando diferentes tipos de materiais e estimulando as crianças a criarem diferentes tipos de arte. Essas atividades devem ser planejadas pelo professor, para que este consiga desenvolver no alunos seu potencial máximo através de sua expressão pela arte.

  86. Marina T. disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” apresentado em sala de aula, nos fez refletir e nos deu muitas ideias de como trabalhar a Arte na Educação Infantil.
    O vídeo também nos mostra técnicas, metodologias e vários materiais acessíveis para o desenvolvimento das atividades. Esse tipo de trabalho, além de promover um trabalho prazeroso para as crianças, também estimulam a criatividade, o desejo da descoberta e são essenciais e fundamentais para o desenvolvimento cognitivo, motor e afetivo da criança.

  87. Gabriella Bonil disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” mostrou várias técnicas e atividades do ensino de artes para a Educação Infantil. O que mais gostei foi da relação da teoria com a prática que foi bem explicada, pois para nós estudantes do curso de pedagogia muitas vezes é muito difícil entendermos a relação da teoria estudada em sala com a prática vista em estágios. As explicações de cada atividade foram muito interessantes, a intencionalidade delas e também a utilização de materiais simples, muitas vezes de baixo custo e fáceis de encontrar.

  88. Michelle Silvestre disse:

    O vídeo apresentado, “Artes plásticas na Educação Infantil” nos mostrou várias formas de como se trabalhar arte na educação infantil, mostrou várias idéias de como se realizar trabalhos bonitos e diferentes com as crianças com diferentes materiais, cores, texturas,promovendo assim, o desenvolvimento necessário ao aluno. Tudo isto deve ser previamente elaborado e preparado pelo professor.

  89. Crislei Mayara disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” mostra que é de extrema importância o trabalho com arte na educação infantil para o desenvolvimento motor da criança, promove o senso crítico, propicia a reflexão, assim possibilita a formação do homem omnilateral de Manacorda (1991). Durante o vídeo também podemos perceber o quanto é importante sabermos respeitar o “tempo” de cada criança, pois nem todas realizaram as atividades ao momento, e saber lidar com essas situações tornam o profissional mais sensível e o aluno mais respeitado.

  90. Daiana Moreno disse:

    É indispensável o contato das crianças com a arte nos primeiros anos da Educação Básica. Tal formação propicia que a criança avance em seus aspectos cognitivo e motor. O vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” possibilita compreender melhor quais atividades poderemos trabalhar com nossos alunos buscando um desenvolvimento completo no ensino de artes.

  91. Ariadne C. Matos disse:

    Através do vídeo “Artes Plásticas na Educação Infantil” podemos adquirir várias maneiras de como trabalhar as artes na educação infantil, sendo essa essencial no desenvolvimento cognitivo, físico (motor) e moral da criança.O video traz quatro práticas para se trabalhar: desenho, pintura, modelagem e técnicas de recorte e colagem, tendo como expectativa desenvolver e estimular a criatividade, a expressão, a oralidade, a coordenação motora entre outros benefícios, através do lúdico.O vídeo mostra também quais materiais serão utilizados em cada atividade, como pode aplicar e avaliar o trabalho da criança, sempre mostrando materiais de fácil acesso. Para isso acontecer há a necessidade do planejamento do professor, tendo este um objetivo a atingir.

  92. Dayse disse:

    O vídeo “Artes Plásticas e Educação Infantil” é muito interessante pois mostra as variadas formas do uso de artes em associadas a maneiras diferentes para o aprendizado e desenvolvimento das crianças na educação infantil. Vemos com ele quatro áreas específicas de trabalho, a saber, desenho, recorte e colagem, pintura e modelagem, demonstra de que forma uma abordagem simples, direcionada, com objetivos bem definidos tanto para o professor quanto para o aluno pode transformar a ambiente de sala de aula em um local prazeroso, sensível e agradável, permeado, sobretudo, por momentos de interação e construção criativa, estética e cultural, privilegiando o desenvolvimento das habilidades de reflexão e sensibilização das crianças para o fazer artístico

Deixar um comentário