Tópicos da Área de Ciências Humanas e suas Tecnologias 3

On novembro 19, 2012, in RP-CE, by Fábio Fernandes Villela

Bom dia alunos participantes do projeto de extensão! Tudo bem?

A entrevista com o sociólogo Ricardo Antunes na revista Cult edição 139 (2010) sobre “Os dilemas do trabalho no limiar do século 21” aponta para as relações entre o desemprego, a degradação do trabalho e o trabalho jovem. Leia, a seguir, alguns trechos da entrevista e comente “o que o trabalho não é” nos dias de hoje. Bom trabalho! Prof. Fábio Fernandes Villela.

[...]

Desemprego

Uma rápida consulta aos dados acerca do desemprego mundial é esclarecedora. A Organização Internacional do Trabalho (OIT), em recente relatório, projetou mais de 50 milhões de desempregados ao longo deste ano de 2009, em consequência da intensificação da crise que atingiu especialmente os países do Norte. A mesma OIT acrescentou ainda que aproximadamente 1,5 bilhão de trabalhadores sofrerão redução em seus salários (Relatório mundial sobre salários 2008 – 2009).

A América Latina também não ficou de fora desse cenário: a mesma OIT antecipou que, dada a ampliação da crise, “até 2,4 milhões de pessoas poderão entrar nas filas do desemprego regional em 2009”, somando-se aos quase 16 milhões hoje desempregados, sem falar do “desemprego oculto” e outros mecanismos que mascaram as taxas reais de desemprego (Panorama laboral para América Latina e Caribe, janeiro de 2009).

[...]

No limite da degradação

Dentro de um contexto marcado por uma profunda crise estrutural, ampliam-se, portanto, as formas de aviltamento do trabalho. Os exemplos são abundantes e o espaço aqui seria por demais limitado. Mas podemos emblematicamente apresentar alguns casos mais expressivos. A cada dia vemos mais e mais exemplos de trabalho escravo no campo; nos agronegócios do açúcar, no etanol de Lula, cortar mais de 10 toneladas de cana por dia é a média por baixo, low profile. No norte do país esse número pode chegar a até 18 toneladas diárias.

[...]

O trabalho jovem

São essas algumas das forças que moldam o mundo do trabalho hoje. Mas existe ainda um outro ponto – dentre tantos – que podemos lembrar, para concluir. Sendo a CULT uma publicação que tem nos jovens um público importante, vale a pena fazer uma nota geracional: poucos jovens hoje conseguem emprego nas carreiras que escolheram. Quando têm qualificação, perambulam de um emprego a outro até chegar – se conseguirem – ao que pretendiam inicialmente. Quando lhes falta o capital cultural, aí a empreitada é mais difícil. Para conseguir emprego, são “obrigados” a realizar trabalhos “voluntários”. Ou o que é ainda mais frequente: a explosão do trabalho do estagiário, que se converte em um trabalho efetivo com sub-remuneração.

Se a ordem societal dominante dificulta o acesso dos jovens em idade de trabalhar, ela inclui, por outro lado, precoce e criminosamente crianças no mercado de trabalho, não somente no Sul, mas também nos países capitalistas avançados. Pouco importa que o trabalho hoje seja supérfluo e que centenas de milhões de assalariados em idade de trabalho se encontrem em desemprego estrutural. Os capitais globais frequentemente recorrem ao corpo produtivo das crianças, que deveriam estar exercitando seu corpo brincante (na conceitualização de Maurício da Silva). E esse retrato se amplia quando estudamos a produção de sisal, de têxtil e confecções, calçados, cana-de-açúcar, carvoarias, pedreiras, olarias, emprego doméstico etc.

Por fim, outra contradição social cada vez mais vital: se os empregos se reduzem, aumentam os índices de desemprego, empobrecimento e miserabilidades social – realidade em que bilhões hoje vivem com menos de 2 dólares por dia. Se, como resposta, os capitais globais e suas transnacionais recuperarem os níveis de crescimento, como fez a China na última década, o aquecimento global nos converterá no mundo da torrefação. Trabalho e aquecimento global serão, portanto, os grandes dilemas do século 21.

* Como atividade complementar os alunos podem assistir ao vídeo “Desemprego” com a banda “Ratos de Porão” (letra a seguir).

Desemprego (Letra: Jão Punk – Banda: Fogo Cruzado)

Desemprego está no ar

Vou desistir de procurar

Nosso futuro está no ar

Não se consegue alcançar

Não, não, não me aceitam

Não, não, não me aceitam

Não, não, não me aceitam

Não, não, não me aceitam

Sem dinheiro no bolso

Com a carteira limpa

Cuidado com a geral

Vagabundo se dá mal

Não, não, não me aceitam

Não, não, não me aceitam

Não, não, não me aceitam

Não, não, não me aceitam

Nossa juventude tende a perder

Não pare seu grito que vai lhe morder

Não, não, não me aceitam

Não, não, não me aceitam

Não, não, não me aceitam

Não, não, não me aceitam

Link:

http://www.vagalume.com.br/ratos-de-porao/desemprego.html#ixzz2CgvkZ0wa

http://www.vagalume.com.br/ratos-de-porao/desemprego.html

 

81 Comentários “Tópicos da Área de Ciências Humanas e suas Tecnologias 3”

  1. rodolfo disse:

    hoje tem as fabricas e que os trabalhadores trabalham para os donos da fabricas

  2. larissa disse:

    o nao trabalho é nao ser aceito na sociedade se vc nao tiver um trabalho

  3. jussara disse:

    O não trabalho são aquelas pessoas que não tem sua carteira de trabalho assinada,que trabalha por conta propria,e tambem são pessoas que ganham a vida fazendo coisas não legalizadas,ex:prostitutas,camelôs,etc…

  4. larissa disse:

    o nao trabalho é mt foda se vc nao tiver um trabalho vc nao é aceito na sociedade

  5. Naiara Cristina De Carvalho disse:

    É um trabalho que não é reconhecido pela sociedade…ou seja não tem tem carteira assinada…

  6. carla disse:

    que o nao trabalho sao aquelas pessoas que nao tem carteira assinada.

  7. Rafael Nascimento disse:

    O não trabalho, é a pessoa que trabalha e nao tem seu direito reconhecido.
    Pode ser, um trabalho como, autonomo, camelos, e até prostituição.
    Aquelas pessoas que nao tem carteira registrada.

  8. fabia disse:

    O tRABALHO SÓ É RECONHECIDO PELAS PESSOAS Q RECEBEM E TEM CARTEIRA ASSINADA E,por que tem muitas pessoas q trabalham e nau recebem e muito menos são reconhecidas um exeplo as PROSTITUTAS.Enfim o trabalho nunca foi facvil para niguém

  9. Fernanda F . disse:

    Profissões de baixa remuneração , pessoas que não tem carteiras assinadas .

  10. rafael ferreira disse:

    o nao trabalho é aquele trabalho q nao é reconhecido legalmente sao as pessoas q trabalham sem registro.

  11. j. disse:

    O “não trabalho” é o desemprego, o contrário do trabalho, mas também pode significar um trabalho que não é reconhecido como um trabalho.

  12. Matheus Henrique disse:

    O não trabalho são as pessoas que trabalham mais não são reconhecidas ou que são escravizadas. É não ter carteira assinada, é não ter o trabalho legalizado.
    Por exemplo: Prostituição; Camelô etc.
    As pessoas não escolhem isso, muitas veses a sociedade às excluem.

  13. Natalia disse:

    O nao trabalho é nao ter carteira assinada, é algumas pessoa trabalham por contra propria para se sustentar sua familia ai elas tem que fazer trabalhos ilegais , com a prostituição e os camelô.

  14. thais disse:

    exitem muitas pessoas q n trabalhao registrados e n sao considerados na sociedade como pessoas decentes . e as pessoas q trabalhao registrados tem muito mais valor .

  15. Ramon David disse:

    O não trabalho é a classificação para as formas de sustento não aceitas pela sociedade, profissões de baixa remuneração. Por consequência aumenta gradativamente a taxa de desemprego socialmente falando, ou seja, formas irregulares de sobrevivência como, prostituição, “esmoladores” entre outros.

  16. Danilo disse:

    O não trabalho é aquela pessoa que trabalha mas nao tem carteira
    assinada,não esta em uma empresa, que trabalha na rua ou autõnomo
    uma pessoa que nao comprova uma renda fixa.

  17. Gabriela disse:

    O não trabalho acontecem por não terem carteira assinada, então são regeitado da sociedade. Ex: Prostituição, pessoas que pedem esmolas, etc.

  18. Gabryelle disse:

    O não trabalho pela sociedade é não ter carteira assinada , ficar nos farois pedindo dinheiro, prostituição , catador de lixo .. entra outros .

  19. Gabryelle disse:

    O não trabalho pela sociedade é não ter carteira assinada , ficar nos farois pedindo dinheiro, prostituição , catador de lixo .. entra outros .

  20. Anniele disse:

    O não trabalho é aquele que não possui uma registro em carteira assinada,com direitos a férias,seguro desemprego e entre outros. O não trabalho é classificado como a prostituição,pedir dinheiro na rua, catadores de reciclegem etc.

  21. Gabriella disse:

    O não trabalho na minha opinião são as pessoas que trabalham mais não são reconhecidas pelo o que fazem. Como por exemplo as pessoas que catam latinha na rua, as prostitutas e as pessoas que dançam no cemafaro. Então não é aceito pela sociedade e não tem remuneração.

  22. Sinara disse:

    O não tabalho é aquelas pessoas que não trabalha de acordo com a sociedade,que trabalham para se sustentar esses trabalhos são: postituição, pedi coisas na rua, roubar entre outros. e também não tem direto a 13° ferias seguro desemprego.. são pessoas excluidas da sociedade pessoas.

  23. Letícia disse:

    O não trabalho é uma forma de trabalho que não é reconhecida na sociedade. Ou seja, trabalhadores sem carteira assinada.
    Exemplos: catadores de lixo, prostitutas etc.

  24. Ana Claudia disse:

    O desemprego está sendo muito frequente no Brasil, quanto mais a tecnoligia evolui, mais máquinas aparecem e substituem as pessoas por elas. Isso causa o desemprego, e por falta de estudo ou por falta de vontade, as pessoas opitam em se prostituir, pedir dinheiro nas ruas, para garantir um dinheiro, e com isso pensam que o que eles estão fazendo é trabalho. Mas na verdade não é, pois o trabalho é aquele que com ele você tem direitos como: décimo terceiro salário, férias, licença maternidade, etc. O trabalho não pode ser considerado trabalho quando as pessoas se prostituem, pedem dinheiro nas ruas, trabalho jovem, trabalho escravo.

  25. Gustavo H Casaroto disse:

    O não trabalho é considerado como um trabalho não remunerado, de pessoas que não tem a carteira assinada, como a prostituição, catadores de lixo, dançantes de farois…
    Esse é um trabalho muito sofrido, e completamente sem seus direitos..
    .
    .
    :-(

  26. maria laura disse:

    O não trabalho são aquelas pessoas que não tem a carteira assinada e alguns são caracterizados como escravos , pois quem não tem seu trabalho encontra outra maneira de ganhar dinehiro ou para sua sobrevivência como : prostituição , pedindo coisas em sinais de trânsitos e outros . E é nesse meio que eles vão levando a vida !

  27. Dryele Fonseca disse:

    O não trabalho é quando o ser humano trabalha por contra própria e não possui registro na carteira , e por conta disso não é inserido na sociedade trabalhadora. O trabalho sem carteira tira o direito de ter alguns beneficios como, décimo terceiro salário, férias, aposentadoria, seguro desemprego,entre outras . Geralmente o não trabalho é : vandedores de coisas ilegais, prostituição de ambos os sexos, quem pede esmolas, recolhe reciclados, entre outros tipos de não trabalho.
    Esses tipos de não trabalho quase sempre é por falta de escolarização e falta de especialização no mercado de trabalho, pois emprego com carteira assinada não falta.

  28. jonatas disse:

    o nao trabalho é o trabalho que vooc trabalha mais vooc nao recebe pelo seu serviço os negros ainda sao escravizados

  29. jonatas disse:

    a globalizaçao diminui as oportunidades das pessoas mais pobres e pequenos agricultores

  30. leticia disse:

    o nao trabalho é quando uma pessoa realiza um determinado trabalho não remunerado

  31. Nicole 8ºB disse:

    O mercado de trabalho não está muito bom ultimamento nos dias de hoje , com a tecnologia , são muitas máquinas que estão substituindo pessoas e causando o desemprego . As condições de trabalho estão muito precárias , e não seguem as leis trabalhistas , as pessoas não tratam as outras como seres-humanos e sim como animais , não oferecendo o salário digno e os direitos necessários para um emprego bom , e o que ocasiona o desemprego hoje no Brasil é a falta de aprendizagem , por não ter terminado a escola ou não ter um curso profissionalizante . Um dos fatores que ocasiona o desemprego é a falta de condições .

  32. Eduarda 8ºB disse:

    O não trabalho na minha opinião é muito injusto , porque na maioria das vezes você trabalha e não recebe , sinto medo de pedir trabalho nos mercados etc ..

  33. rafaela disse:

    O desemprego esta aumentando cada vez mais, por causa da tecnologia.
    Muitas pessoas não tem carteira de trabalho assinado.
    O trabalho não pode der considerado quando pessoas se prostituem, trabalho escravo e pedem dinheiro nas ruas.

  34. larissa disse:

    A realidade de hoje em relação ao emprego está ruim,pois as oportunidades para quem vai entrar para o mercado de trabalho com média de 16 anos são poucas e com salário baixo.A procura de trabalho continua aumentando e cada vez mais eles exigem mais para poder ter um trabalho bom e com carteira assinada.O trabalhador não é mais reconhecido tão fácil mente

  35. Loiane 8B disse:

    O mercado de ,trabalho não esta facil, muita gente tenta conseguir emprego e não consegue, pois os patrõpes são muito exigentes., principalmente para os jovens , pois as pessoas pensam que os jovens não tem direitro à um trabalho digno, só trabalho escravo ou estágioAlguns começam a trabalhar bem cedo, com 08, 09 ,10 anos, para ajudar a família. Creio que quando for a hora de eu começar trabalhar precisarei de boas oportunidades.

  36. Ludmila 8B disse:

    Aquele que trabalha por conta própria e o sem registro não tem direitos.Trabalho sem carteira assinada tirta o direito de ter beneficios, como poe exemplo: décimo terceiro, férias,aposentadoria e outros.Os que trabalham como vendedores camelô, vendem CDs piratas e outras coisas ilegais são consideraods que não têm trabalho, pis não têm registro. Muitos não têm escolarização e especialização, não conseguem emprego no mercado de trabalho
    Espero que quando for arrumar um serviço eu tenha mais oportunidades, porque hoje em dia tá muito difícil e os patrões são cricas demais.

  37. Milena 8B disse:

    O desemprego esta cada vez maior , devido a substituição das pessoas pelas máquinas. Hoje é preciso saber lidar com a tecnologia para arrumar emprego.Muitas das vezes o trabalho não tem a remuneração merecida, sem os direitos conquistados, sem carteira assinada fazem contratos de estágios. Aí os patrões ganham e os empregados perdem.Não sei como será para mim.

  38. Jovano 8B disse:

    Meus 16 anos esta chegando, eu quero começar a trabalhar, para realizar meus sonhos e ajudar minha familia.No mercado de trabalho têm muitas ofertas, mas acho que vai demorar para eu começar trabalhar porque não tenho muito preparo. Meu pai trabalha, meu cunhado também, espero conseguir logo.

  39. Matheus 8B disse:

    Bom , eu penso que menores deviam sim trabalhar, porque nós queremos trabalhar para ajudar nossos pais. Eu quero muito ser engenheiro civil, eu vejo a oportunidade de trabalho como uma boa oportunidade para pagar escola.Eu sei que muitas portas não vão se abrir para mim, mas outras vão.

  40. João Henrique 8B disse:

    O mercado de trabalho não esta bão, esta sendo muito injusto com o adolescente que quer trabalahr com 16 anos. è muito precário, com condições ruim, sem carteira assinada, sem direitos, não seguem as leis trabalhistas. Eles exigem muito e oferecem pouco. Não pagam pelo que o adolescente faz, exigem cursos e experiências em tecnologia, aquele que não tem não consegue emprego.O trabalho é um caminho para o jovem ter dinheiro no bolso e não fazer coisas errada.

  41. Thiago Cardoso 8B disse:

    Eu acho que hoje o mercado de trabalho esta muito abrangente, só que as pessoas não estão qualificadas para os empregos disponíveis.Eu espero que no futuro depois que me formar as coisas estejam melhores, para um dia eu não ter que trabalhar numa área que eu não goste, preciso me preparar para conseguir emprego bom.

  42. Willian 8B disse:

    Eu acho que têm que trabalçahr com a idade e a hora que quizer, quando eu quizer trabalahr eu voui entregar curiculo e dependendo do cerviço vou estudar para desenvouvelo, asim consigu empregu.

  43. Dolvano 8 B disse:

    Eu acho que para comesar trabahar eu tenho que achar uma profição que eu gosto, fazer um curso e me formar para um dia ser alguém né. Formar, ser humilde , e ter um futuro diguino de um ser humano e um emprego justo. Vou te que se esforsar muito.

  44. LEONÁRDO ONÓRIO DOS SANTOS disse:

    Sem emprego o mundo pára.

  45. LUANA CLÁUDIA DE OLIVEIRA disse:

    O mundo está se acabando por causa das desigualdades sociais, hoje em dia até crianças estão trabalhando e passando fome, tem pessoas que trabalham no duro e nao tem carteira de trabalho
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  46. DIANA BUENO DOS SANTOS disse:

    As pessoas estão cada vez mais pobres, as crianças estão sendo exploradas. Vamos acabar com tudo isso de uma vez.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  47. NARA LORRAINE ROSEMBERG MARCELO disse:

    Hoje em dia há muitas pessoas sem emprego, porque a tecnologia estão evoluindo, os homens estão colocando robôs para trabalhar, e isso atrapalha o trabalho humano.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  48. EDUARDO FERNANDO ZATTI JÚNIOR disse:

    Parece que o governo não está preocupado com o povo e por isso não gera muito emprego.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  49. CARLOS EDUARDO SILVA SOLER disse:

    O nosso mundo tem tantas gentes e pouco empregos. Tem gente demais sem trabalho, e hoje em dia o salário eu acho que tá baixo.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  50. ELIÉZER GIOVANE LIMA DE JESUS disse:

    O governo tem feito pouco investimento na educação e no trabalho, pois o salário mínimo é considerado muito baixo, em muitos casos o salário mínimo não é pago.
    A desigualdade social é um problema que precisa ser solucionado.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  51. GUILHERME DE HOLANDA disse:

    Hoje em dia, se nós não conseguimos empregos temos que catar latinha, e quando não temos casa viramos mendigos de rua.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  52. DIOGO GUSTAVO GONÇVALVES COSTA disse:

    Eu acho que é difícil a gente ver o mundo assim.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  53. SARAH NEVES DOS SANTOS disse:

    Eu também acho que cada vez mais o governo tá passando a mão nos nossos impostos. Assim não dá.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  54. ANA KAROLINE PEREIRA DOS SANTOS SILVA disse:

    O pai de família tem que ter trabalho para sobreviver com a família.

  55. ANTÔNIO DA SILVA NETO disse:

    Hoje tem pouco empregos e muita gente para trabalhar, tem pessoas que recebem 15 reais que nem dá para se alimentar, enquanto tem gente que ganha bilhões. Tem gente que dorme nas ruas e até rouba para sobreviver.

  56. ROBERTO SANTANA FILHO disse:

    Eu acho que é importante se o homem trabalhar, não fica legal ele ficar desempregado.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  57. ÉRICO DE OLIVEIRA disse:

    O governo precisa investir na educação e ver os casos de tanta gente sem trabalho. As pessoas tem que fazer alguma coisa.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  58. CAROLINE REIS OLIVEIRA disse:

    No mundo tem muita gente desempregada, morando na rua, passando fome e crianças trabalhando, enquanto isso tem rico comendo e destruindo as florestas. Os pobres não tem condições de compra tudo o quer, e também sofrem muito preconceito.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  59. MARIA VICTÓRIA BARIANI MARTINS disse:

    Eu observei que tem muita gente que não tem trabalho, gente que mora na rua, eu acho que tem muita indiferença entre ricos e pobres, crianças pequenas e sem esperança boas para o futuro. Eu acho que tem que ter educação para todos e trabalho digno para os pais delas.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  60. AGNER ANTÔNIO DE MACEDO disse:

    Tem muitos jovens sem trabalho e também muitas pessoas grandes desempregadas, passam fome e até acabam indo para o caminho das drogas.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  61. SÉGIO RICARDO ARRISCA FILHO disse:

    É injustiça o homem não tem trabalho e a criança precisa ter infância.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  62. ISADORA SILVA DE ARAÚJO disse:

    O homem sem o trabalho não vale nada.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  63. JENNIFER CAROLINE BONFIM disse:

    Eu sou contra a exploração infantil, porque elas devem estar na escola aprendendo, e não, estão trabalhando. Isso é injustiça, muita mesmo.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  64. EDUARDO FERNANDO disse:

    Se as pessoas faz greve elas quer melhor trabalho, talvez é o seu direito.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  65. SUELMA CAETANO DE SOUZA disse:

    Eu vi que nas imagens o desemprego no mundo é muito grande e tem muita gente que mora nas ruas. Até adultos, crianças, e idosos estão morando na rua por causa do desemprego.
    Tem gente que por causa de não ter emprego e ser um desempregado, as vezes passa até fome em casa e não tem condições de pagar o aluguel, e chega pedir esmolas no semáforo para alimentar sua família. Por não ter dinheiro, também vai morar nas ruas.
    E tem exploração de crianças que são obrigadas a trabalhar pesado e ganha até R$ 10,00 por mês, isso é muito pouco para quem trabalha muito. Eu fico muito revoltada com isso. Criança passando fome, criança trabalhando e criança muito, sem ter feito nada.
    Vamos mudar o nosso mundo!
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  66. KASLYN VICTÓRIA DE CAMPOS FELIPE disse:

    Alguma coisa não está certa. Alguém tá passando a mão no nosso dinheiro, e temos pouco recurso investido na educação.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  67. CALEBE NUNES disse:

    Eu entendi que tem muita desigualdade social e muita exploração de menor.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  68. ROBERTO SANTANA FILHO disse:

    A importância do trabalho é muita, porque o homem sem o trabalho não é nada, porque sem o dinheiro não faz nada.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  69. BIANCA EUZÉBIO RODRIGUES disse:

    Eu acho que as crianças devem ser mais respeitadas e valorizadas. Ter uma boa escola, os pais ter um bom emprego e pelo o menos boa moradia e muito mais.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  70. JOÃO KENED VIEIRA disse:

    O governo precisa investir na educação e ver os casos de tanta gente sem trabalho. Alguem tem que fazer alguma coisa.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  71. POLLYANA DE SOUZA disse:

    Eu imagino que no mundo tem muitas pessoas e crianças que sofre muito por causa que não tem trabalho e nem dinheiro, e moram nas ruas, é muito triste. A gente olha e dá dó.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  72. REBECA MATIUSSI GONÇALVES disse:

    Eu acho que as crianças tem que estudar e os adultos tem que trabalhar.
    “Núcleo da Esperança Alvorada, 6º Ano B”

  73. América disse:

    Parabens pela escola do nucleo esperança, pois os alunos do 06B escrevem igual ”gente grande”…admirável!

  74. Priscila de Sousa Izidoro disse:

    Hoje também falamos sobre o trabalho, a diferença entre trabalho e emprego. Quando eu crescer gostaria de fazer faculdade de veterinária.
    Priscila de Sousa Izidoro
    E.M. Carmem Nelita Anselmo Vettorazzo 6°B

  75. Maria Vitória de Souza disse:

    Eu achei legal porque falamos sobre os trabalhadores e os tipos de empregos que existem. Eu gostaria de ser professora ou veterinária quando crescer. Porque gosto de brincar de dar aulas e examinar meus cachorros.
    Maria Vitória de Souza
    E.M. Carmem Nelita Anselmo Vettorazzo 6°B

  76. Wigor Fernando Gomes de Souza disse:

    Mudou muito desde o século XX agora é mais fácil trabalhar. Sobre a diferença entre emprego e trabalho, no trabalho esta situado dentro do emprego, pois este vende sua força, e o emprego é quando existe um contrato de duração do emprego.
    Carmem Nelita Anselmo Vettorazzo 6º B

  77. Caliandra Oliveira Santos disse:

    Eu achei muito legal o que estudamos hoje, sobre os trabalhadores, a diferença entre os tipos de trabalhos e empregos.
    Caliandra Oliveira Santos
    E.M. Carmem Nelita Anselmo Vettorazzo 6°B

  78. Wanderson Robson Garcia disse:

    Foi legal pois fala dos trabalhadores, interessante.
    Carmem Nelita Anselmo Vettorazzo 6º B

  79. Matheus da Silva Alves Pereira disse:

    Achei interessante e legal porque nós estudamos sobre o trabalho e o emprego e a importância deles é para quando nós terminarmos os estudos termos uma boa profissão, por isso devemos pegar firme nos estudos.
    Matheus da Silva Alves Pereira
    E.M. Carmem Nelita Anselmo Vettorazzo 6°B

  80. Gabriela de Jesus Diamantino de Paula disse:

    Também achei muito legal aprender sobre o trabalho porque eu pensava que o trabalho era igual ao emprego. Achei muito legal ter aprendido isso na aula de hoje.
    Gabriela de Jesus Diamantino de Paula
    E.M. Carmem Nelita Anselmo Vettorazzo 6°B

  81. Carolina Oliveira de Araújo disse:

    Eu não sabia que trabalho era diferente de emprego, achei interessante porque no trabalho você trabalha e no emprego você precisa ter um contrato. Isso é bom porque assim eles ganham dinheiro e conseguem ter sua própria vida, comprar coisas, comprar comida e sobreviver feliz e ter uma família ótima com muita saúde. Essa é uma boa maneira de sustentar sua família.
    Carolina Oliveira de Araújo
    E.M. Carmem Nelita Anselmo Vettorazzo 6°B

Deixar um comentário