Tópicos da Área de Ciências Humanas e suas Tecnologias 1

On junho 12, 2012, in RP-CE, by Fábio Fernandes Villela

Bom Dia Caros Alunos! Tudo bem?

O livro “O que é trabalho” mostra que o trabalho está na base de toda sociedade, estabelecendo as formas de relação entre os indivíduos, entre as classes sociais, criando relações de poder e propriedade, determinando o ritmo do cotidiano. Neste livro esclarecedor, a professora Suzana Albornoz faz uma análise crítica dos diversos modos de conhecer e organizar o trabalho ao longo da história, e discute a possibilidade de construir uma sociedade em que trabalhar rime com prazer e não com submissão. A partir do trecho do filme apresentado, “Jeca Tatu” de Mazzaropi, o que o trabalho tem sido? Saudações, Prof. Fábio Fernandes Villela.

Sinopse do filme na contracapa do DVD “Showtime”

Jeca é um roceiro preguiçoso de dar dó, mas esta preguiça está com os dias contados, pois seu ranchinho está ameaçado pela ganância de latifundiários sem coração. Agora ele vai usar todo seu jeito matreiro para conseguir seu cantinho de terra. Um clássico da filmografia de Mazzaropi. Às vezes engraçado, em outros momentos, de uma beleza tocante, ele trata com muita singeleza a figura do homem do campo e a questão da reforma agrária neste filme que é uma declarada homenagem do Mazza ao conterrâneo Monteiro Lobato.

Informações Técnicas

Título Original: Jeca Tatu

País de Origem: Brasil / Gênero: Comédia / Tempo de Duração: 95 minutos / Ano de Lançamento:  1960 / Direção: Milton Amaral

Elenco

Amácio Mazzaropi / Geny Prado / Roberto Duval / Nena Viana / Marlene França / Francisco Di Franco / Miriam Rony / Marlene Rocha / Marthus Mathias / Hamilton Saraiva / José Soares / Hernani Almeida / Homero Souza Campos / Eliana Wardi / Marilù

Texto de Apoio: O caipira é o homem rural típico do Brasil

Segundo Câmara Cascudo, caipira seria uma corruptela de “caapora”, palavra de origem tupi que significa “morador do mato”. Outras definições, mais recentes, consideram caipira, matuto ou capiau, o cidadão residente no interior do Estado de São Paulo, o homem ligado ao campo que possui uma identidade e cultura própria – o que de fato era verdade, até meados do século 20, quando os meios de transporte e comunicação de massa interferiram nos costumes locais e regionais, padronizando-os a partir de modelos urbanos.

Nos centros urbanos, justamente, o termo caipira é com freqüência acompanhado por um sentido pejorativo ligado à timidez, à falta de refinamento ou de informação. Mas isso é puro preconceito, o que é uma outra história… De fato, trata-se do desprezo com que parte de nossa moderna civilização industrializada se refere ao passado rural do Brasil.

A cultura caipira do passado – um passado recente em termos históricos – representa a adaptação do colonizador europeu ao Brasil e seu modo de ser, pensar e agir no território brasileiro. O modo de vida caipira inclui o fogão a lenha, o café feito no coador de pano, o leite quente ordenhado da vaca, biscoitos de polvilho, rosquinhas, pães de queijo, broas, bolos de fubá, doces em calda, etc. Sem falar nas geléias, licores de frutas típicas (pequi e jenipapo) e, é claro, na famosa cachaça – que se transformou numa espécie de bebida típica do Brasil.

Um “dedo de prosa”

Nas casas simples, pintadas em azul celeste, rosa, amarelinho, decoradas com fuxicos, toalhas de crochê e colchas de retalho, todos têm direito a um “dedo de prosa” para ouvir um “causo”, passar as horas na janela, sentar na soleira da porta, pitar um cigarro de palha, feito com fumo de rolo picado. Até meados do século 20, essas casas eram feitas de pau-a-pique – madeira trançada e barro batido – e cobertas de palha ou sapé.

Além do interior de São Paulo, ainda podemos encontrar esse modo de vida em Minas Gerais, numa parte de Goiás e de Mato Grosso e também perceber semelhanças com os costumes do sertanejo da caatinga, do caboclo da Amazônia, do vaqueiro do pantanal, do gaúcho ou do caiçara litorâneo.

A moda de viola

O caipira formou sua cultura com uma mistura indígena e européia. Herdou a religiosidade dos portugueses, a familiaridade com o mato, a arte das ervas e o ritmo do bate-pé com os índios. Mas sempre se podem encontrar alguns elementos africanos nos mitos e nos ritos do homem do interior.

A autêntica música caipira, a “moda de viola”, na voz dos violeiros, retratava a vida do homem no campo, a lida na roça, o contato com a natureza, a melancolia e a solidão do caboclo. Mais tarde, com a influência da guarânia paraguaia e do bolero mexicano, começou a ser transformar e hoje, misturado ao estilo “country” norte-americano, a chamada música sertaneja guarda pouco de suas origens. Inesita Barroso é uma cantora e estudiosa da música sertaneja original, que ela e outros estudiosos e músicos preferem chamar de música de raiz.

Jeca Tatu

Nas artes plásticas, o caipira típico foi imortalizado por Almeida Júnior, no quadro que ilustra este artigo. Na literatura, Monteiro Lobato retratou-o em seu personagem Jeca Tatu, do livro “Urupês”. No cinema, o ator e diretor Amácio Mazzaropi assumiu o tipo, com calças rancheiras e “pula-brejo”, paletó apertado, camisa xadrez e chapéu de palha.

O caipira, hoje, volta a ser valorizado e com razão. Ele faz parte da história do Brasil e ajudou a moldar parte de nossa identidade nacional. Procure numa locadora de DVD, por exemplo, um filme de Mazzaropi e certamente você vai descobrir um aspecto muito interessante da cultura brasileira.

Retirado da Página 3 Pedagogia & Comunicação da UOL.

Tags:
 

134 Comentários “Tópicos da Área de Ciências Humanas e suas Tecnologias 1”

  1. caique henrique solza de oliveira disse:

    Nas artes plásticas, o caipira típico foi imortalizado por Almeida Júnior, no quadro que ilustra este artigo. Na literatura, Monteiro Lobato retratou-o em seu personagem Jeca Tatu, do livro “Urupês”. No cinema, o ator e diretor Amácio Mazzaropi assumiu o tipo, com calças rancheiras e “pula-brejo”, paletó apertado, camisa xadrez e chapéu de palha

  2. Fabia Borges disse:

    A aula de hoje foi muito importante, pois fala sobre o preconceito contra os caipiras.
    A vida de hoje em dia, é bem mais facil do que antigamente.

  3. Aline disse:

    Este video retrata como era a vida do caipira. Para muitos, talvez seria uma visão de que ele era um vagabundo.

  4. Ramon David disse:

    O homem do interior mudou seus costumes de acordo com o passar do tempo, não só os costumes como também a forma de trabalho, a industrialização de certa forma escravizou o “caipira”.

  5. rodolfo disse:

    eu achei muito engraçado porque ele era preguisoço e ficava descalso e não trabalhava. ele pisou no alface e saiu correndo

  6. caique henrique solza de oliveira disse:

    O jéca tatu ele e um cara preguiçoso num gosta de trabalha mais no fim da coisas ele vira essa vida com muito trabalho pq seu racho estava ameaçado pela ganancia e pelos os latifundiarios sem coraçao

  7. caique henrique solza de oliveira disse:

    O jéca tatu ele e um cara preguiçoso num gosta de trabalha mais no fim da coisas ele vira essa vida com muito trabalho pq seu racho estava ameaçado pela ganancia e pelos latifundiarios sem coraçao

  8. Matheus Henrique disse:

    O video é um pouco irônico, porque tem um certo ”preconceito” em relação ao caipira de antigamente e vemos que hoje em dia muita coisa mudou e que esse ”caipira” ja não é mais o mesmo, pois hoje se você não trabalhar você não tem aonde morar nem o que comer.

  9. Rafael Nascimento disse:

    O video que assistimos hoje, foi muito importante, pois retrata a cultura caipira eo seu modo de viver.
    Mostra como era o trabalho do campo de antigamente, que as pessoas tinham que pegar água nos rios, dormiam em camas improvisadas, usava qualqueis roupas..
    O homem do campo de hoje em dia, trabalha menos, pois tem maquinas para pratigamente tudo.

  10. Vitor Alves disse:

    O caipira hoje em dia apesar da modernização,mantém algumas formas de trabalho pois a cultura ainda resiste ao tempo.

  11. Gabriella Silva disse:

    Na minha opinião, o vídeo mostra o “caipira” como preguiçoso, sossegado e despreocupado com o trabalho e, por conta disso, a casa dele é de pau-a-pique e sua condição de vida é precária.

  12. Gabriela disse:

    Este video mostrava a vida de um caipira, que era muito preguiçoso. As plantações de antigamente eram contratados empregados para fazer a colheita e a plantação. A vida dos empregados eram bem mizeraveis, pois não tinham renda, então tinham que trabalhar para os fazendeiros para conseguir o seu dinheiro.

  13. Bruna disse:

    Esse vídeo de 1960 , Jeca é um caipira humilde e é mt preguiçoso , sua mulher é quem faz td , porém hj em dia não é mais assim .. kkkk’

  14. Bruna disse:

    Esse vídeo de 1960 , Jeca é um caipira humilde e é mt preguiçoso , sua mulher é quem faz td , porém hj em dia não é mais assim ..

  15. Flavio Luis disse:

    Hoje assistimo o Filme Jeca Tatu, Neste Filme é destaca um pequeno sitiante cercado de grandes fazendeiros.
    O Jeca é um caipira muito preguiçoso Diferentemente dos caipiras de hoje em dia que para sobreviver tem que trabalhar muito.
    Outra diferença e que naquela época os caipiras não sofria preconceitos pois a maioria era simples, Hoje em dia muitos moram em cidades e discriminam os caipiras.

  16. fabia borges disse:

    O filme q eu vi é bem interesante para s comparar com os caipiras d hj mts hj em dia trabalha p\ ter as coisa ja o jeca ele nem se quer liga para as coisaaa….

  17. daiane cristina disse:

    A vida no campo esta cada vez mais se evoluindo .Muitas pessoas tiram ate mesmo seus sustento das terras para poderem sobrevive.

  18. rodolfo disse:

    ELE É MUITO PORCO ELE ACORDA E COMEÇA A FUMAR O SEU CACHIMBO E A SUA FILHA VAI BUSCA AGUA ELA VE UM HOMEM E SAI CORRENDO. UM HOMEM VAI CHAMAR ELE PRA ELE TIRAR UM ANIMAL QUE ESTA NA HORTA DE ALFACE ELE TIRA E SAI DE LA. O HOMEM FALA QUE ELE É UM BURRO E CHUTA O ALFACE NA CARA DA MULHER E SAI CORRENDO.

  19. Fernanda disse:

    O video mostra um caipira muito preguiçoso , que não gosta de fazer nada , a mulher trabalha no lugal dele , os caipiras de hoje são melhores do que de antigamente , hoje tem muitas tecnologia no campo , os modo de vestir e falar mudo totalmente .

  20. rafael disse:

    no video mostra como os caipiras eram antigamente , eram mt simples e preguiçosos … e hj em dia os caipiras tem que trabalhar duro para sustentar-se !

  21. Bruno Lopes disse:

    A forma de trabalho daquela época era e ainda é em alguns lugares bem simples e manual. O caipira dos dias de hoje herdou os costumes dos antepassados da época em que não usava-se tecnologia.

  22. Matheus Henrique disse:

    O que mais chama a atenção no filme é com certeza a preguiça de Jeca e vemos que hoje se alguém for assim não vive; temos que trabalhar para conseguir nossos objetivos.
    Há ainda caipiras que sofrem preconceitos ,pois agem com antigamente.

  23. vitor alves disse:

    O caipira hoje em dia apesar da modernização,mantém algumas formas de trabalho pois a cultura ainda resiste ao tempo…
    O jeca era um caipira muito preguiçoso,pois o de hoje em dia trabalha muito mais do que os do passado etc…

  24. O video jo Jeca, mostra o caipira de antigamente, uma pessoa preguiçosa, que nao gosta muita trabalhar.
    Hoje ja mudou tudo praticamente, existe mais tecnologia no campo, maquinas, tratores etc…

  25. Ramon David disse:

    O homem do interior mudou seus costumes com o passar do tempo. A forma de trabalho se modernizou.

  26. Ana Claudia Durigan disse:

    O filme “Jeca Tatu” me chamou atenção, pois mostra bem a origem do caipira. O caipira de hoje se modernizou, está mais na atualidade, porém ainda sofre preconceito as vezes pela maneira de falar, o modo de agir e de se vestir.

  27. Matheus Garcia disse:

    Hoje o trabalho no campo é mais moderno, e não necessita tanto da força fisica do homem.

  28. Maria Laura Serafim de Souza disse:

    O vídeo do ” Jeca ” relata como a forma de trabalho era antigamente , como os caipiras se vestiam , falavam e etc . Portanto hoje em dia isso mudou , a zona rural está mais atualizada no mundo moderno .

  29. Anniele Fernanda Luis disse:

    O filme “Jeca Tatu” mostra o caipira de antigamente em relação ao caipira de hoje,mas hoje em dia não é mais do mesmo jeito pois,tudo está mais corrido na vida de qualquer pessoa,tanto de uma pessoa da cidade quanto do sitío.Mostra um certo preconceito sim ! mas como já disse, tudo mudou.

  30. Dryele Fonseca disse:

    O curta que assistimos hoje é muito interessante, pois retrata a vida do caipira do século passado que por sua vez é muito diferente dos ”caipiras” de hoje em dia. Jeca passa uma imagem de vida mansa e sem preocupaçãoes, ja a vida de hoje em dia é muito corrida e as tecnologias do campo aumentou e muito, ajudando o trabalho manual.

  31. Gustavo Henrique disse:

    O vídeo retrata a vida do caipira, e sua cultura, o que ele costumava fazer, alias nada porque ele é um caipira muito preguiçoso, vivia em um lugar bem simples, tinha preguiça de fazer tudo.
    Hoje tudo bem diferente, o campo esta atualizado, não é mais aquela vida pacata.
    “O caipira, hoje, volta a ser valorizado e com razão. Ele faz parte da história do Brasil e ajudou a moldar parte de nossa identidade nacional.”

  32. Flávio Roberto disse:

    Com a ajuda da tecnologia, hoje o serviço no campo já não é mais o mesmo, é mais leve, com a ajuda de maquinas que fazem o serviço do homem.

  33. adilson junior disse:

    Que tem muita preguiça, deixa quase todos os serviços para a mulher, e apenas tira o leite. todos os caipiras mudaram, e sua aparência melhorou, antes se vestiam de qualquer jeito e hoje não é assim, eles andam bem arrumados e as vezes dependendo do trabalho se sujam. As vezes sofrem preconceito pela roupa suja e pelos erros de português, os caipiras mais novos são bem inteligentes e tem varias tecnologias em suas mãos.

  34. Sinara Garcia disse:

    O filme me chamou atenção no ponto de como os caipiras eram , Hoje em dia o é bem diferente mas algumas pessoas ainda acham q a vida deles são boas a onde eles não fazem nada como relatado no filme ! Mas a realidade de hoje é bem diferente pois, o caipira trabalha e muito a vida dele é corrida e como a de quem vive na cidade. E utiliza meios mais práticos, como a tecnologia !
    Também me chamou a atenção forma de como ele resolve a situação com o vizinho dele que é bem engraçada ! E também a mulher q faz as obrigações dele , e a preguiça !

  35. Jussara Angélica disse:

    No filme oque mais me chama a atenção é a forma de vida que o caipira tem,ele é muito pobre e preguiçoso,em sua casa quem trabalha é a mulher.
    Os caipiras de hoje não são tão preguiçoso assim,porque agora existem varias maneiras de trabalho no campo ex:são as maquinas,tratores…etc
    Os caipiras ainda sofrem preconceitos,porque as pessoas acham que o campo não tem tanto trabalho igual na cidade,e as pessoas pensam que eles ainda falam errado mais nem todos caipiras falam errado.

  36. Natalia disse:

    O filme me chamou atenção na forma que o caipira leva a vida na traquilidade de viver no seu sitio ,e que deixava a sua mulher fazer sua obrigações .

  37. Matheus dos Santos disse:

    O homem do interior mudou seus costumes de acordo com o passar do tempo, não só os costumes como também a forma de trabalho, a industrialização de certa forma escravizou o “caipira”.

  38. dylan disse:

    o trabalho tem muita importancia na vida de cada um. pois com ele as pessoas podem sobreviver a cada dia mais!!!!!

  39. guilherme disse:

    tem pessoas que não dão valor ao trabalho digno,ao esforço do trabalho rural!

  40. larissa disse:

    O trabalho é muito importante, e é essencial na vida das pessoas.

  41. Matheus Roversi disse:

    Com a ajuda da tecnologia, hoje o trabalho no campo já não é mais o mesmo, e menos pesado, com a ajuda de maquinas que fazem o serviço do homem o dia inteiro…!

  42. Marco Aurelio disse:

    o trabalho na vida das pessoas é vida, familia, paz, significa tudo porque sem trabalho o ser humano não vive

  43. samara disse:

    o trabalho é importante ,da forma de cada um viver!!!

  44. tulio disse:

    O filme foi muito importante para mostrar como a vida no campo é difícil ,e tem seus valores que tem que ser reconhecido.

  45. Jéssica Caroline de Couto disse:

    O trabalho é importante pois faz com que você seja independente para qualquer coisa que quiser fazer em sua vida.

  46. larissa ferreira disse:

    o trabalho é tudo na vida do ser humano. é o que nos sustenta, é a onde nos encontramos pessoalmente….

  47. Jessica Cornacioni disse:

    Pra min trabalho é um direito de toda sociedade, através do trabalho conseguimos conquistar nossos objetivos, mas no trabalho o principal é o esforço e a força de vontade que temos para prosseguir em frente, sem isso jamais chegaremos a onde queremos.

  48. rosimara disse:

    trabalho nada mais é do que um meio onde realizamos uma atividade em que por meio dela ganhamos um subsidio para nossa subsistencia…

  49. maycon disse:

    O filme se torna interesante pois mostra a dificil vida rural que os sertanejos levam,mostrando os beneficios e malificios do campo.

  50. yasmin crivelary disse:

    Bom o trabalho pra mim é o dinheiro,

  51. jessica leticia disse:

    Bom trabalho pra mim signifiga ganhar dinehiro para que posa comprar o que queremos e para pagar as nossas contas em dia….

  52. Renan disse:

    O trabalho na roça e muito importante para o povo e para a economia do país.

  53. Hungria Hip Hop disse:

    o trabalho faz parte da vida do ser humano pois sem o trabalho
    agente não seriamos nada

  54. roger saraiva disse:

    trabalho é a honestidade

  55. lucas sanches disse:

    O homem do interior mudou seus costumes de acordo com o passar do tempo, não só os costumes como também a forma de trabalho, a industrialização de certa forma escravizou o “caipira”.

  56. danieli disse:

    trabalho é uma coisa que fazemos até sem perceber,é muito duro e tem vez que recebemos por ele mas gasta tudo no final

  57. Anna Paula disse:

    O trabalho é a coisa mais importante em nossa vida,pois o trabalho se for ver é a nossa vida. Sem Trabalho, sem alimentação,sem saúde e entre outras coisas…

  58. gabriela gomes disse:

    o trabalho e importante para a sociedade

  59. João Victor disse:

    Trabalho para mim é como a minha liberdade,pois assim eu posso trabalhar para comprar minhas coisas ajudar em casa e muitas outras coisas. Para mim ele simboliza servidão e liberdade pois,para termos o que queremos temos sempre que servie alguém ou trabalhar para alguém.

  60. Maria Eduarda disse:

    trabalho pra mim é ganhar dinheiro no final do més , e paga as contas .

  61. bruna costa disse:

    o trabalho hj em dia esta cd dia mais dificil se nao tiver estudo dedicaçao e gosta do vai fazer nao haverá lucros……e nao crescerá na vida……

  62. Tamires Soares disse:

    O trabalho é muito importante para o desenvolvimento da economia e do desenvolvimento do Brasil !!!! ; )

  63. Marco Antonio disse:

    o trabalho para mim e muito importante pois eu posso ajudar meus pai e ter minhas propias coisa trabalho para mim e liberddade

  64. Mariana Ester disse:

    trabalhar e uma coisa fundamental em nossa vida!E uma necessidade!

  65. gabriella moreira disse:

    o trabalho é muito importante para o nossa brasil =)

  66. larissa serigussi disse:

    O trabalho e um meio de se tornar indenpendente de se ganhar o seu proprio dinheiro e ser autoritario na vida.

  67. joyce moura disse:

    o trabalho pra mim é muito importante pois posso ajudar meus pais ,posso comprar minhas próprias coisas e tambem porque nos ajuda a crecermos na vida nos traz conhecimentos novos é algo muito importante pra a nossa vida

  68. jennifer cristina disse:

    Com o trabalho conseguimos tudo o que necessitamos, como: dinheiro, dignidade, respeito, e os nossos direitos como cidadãos. Com o trabalho nos tornamos mais responsaveis

  69. O trabalho e importante para o desenvolvimento de nossa cidade e nosso pais

  70. alessandra prevedel disse:

    o trabalho e importante para as pessoas,pois sem ele nao haveria o dinheiro e tambem o ser humano. otrabalho ajuda a ter conhecimento.

  71. Patrícia disse:

    O trabalho faz com que possamos perceber o quanto o nosso país mudou de uns tempos para cá, apesar de não ter ocorrido muitas melhoras.

  72. Bruna Souza disse:

    Trabalho para mim é como a minha liberdade,pois assim eu posso trabalhar para comprar minhas coisas ajudar em casa e muitas outras coisas. Para mim ele simboliza servidão e liberdade pois,para termos o que queremos temos sempre que service alguém ou trabalhar para alguém.

  73. Jefeson Lira disse:

    Como podemos ver antigamente muitas coisas mudaram, a forma de tratar uma mulher, cuidados com a higiene era péssima, não existia água encanada. E hoje em dia não e o que se passa. Esse trabalho e muito importante pra vermos como nossa sociedade mudou o modo de pensar e ver as pessoas do campo.

  74. Alecsandra, Larissa e Joicy disse:

    O video é muito interessante, pois nos mostra o quanto a vida no campo evoluiu, contando com a higiene e o modo de tratar as mulheres.
    3bj

  75. Francine Rossetto disse:

    Mi chamou atenção , a mulher fazer as obrigações dele , o modo dele resolveu as coisas , a situação precária de falta de higiene , e a preguiça !

  76. Déborah disse:

    Penso que o trabalho, qual seja ele, apesar de ser muitas vezes desvalorizado é o que engrena, o que evolui o país apesar de vermos preguiça e desrespeito em trabalhos de autoridades políticas. \o/

  77. Rosa disse:

    o trabalho é muito importante,pois com o dinheiro que ganhamos podemos compra roupas,cuidar da saude e entre outras. com o trabalho nos aprofundamos ao conhecimento geral. E com ele conseguimos dignidade e respeito. e a partir dele passamos ter responsabilidade.

  78. Gabriel disse:

    Antigamente não havia infraestrutura suficiente para suprir as necessidades básicas da população, pois não havia aguá encanada, energia elétrica, dentre outros benefícios básicos que temos hoje em dia. Além disso antes o trabalho era feito mais no campo, com plantações e criação de animais, o que dava renda as pessoas, já hoje em dia as pessoas investem mais em gado e cana de açúcar e a maioria dos trabalhadores preferem trabalhar nas cidades.

  79. Guilherme Holanda Silva disse:

    o filme mostra que há muita simplicidade nas pessoas que moram longe dos centros urbanos e quando não possuem estudos, eles muitas vezes são enganados pelos espertalhões. E o Jeca foi uma das vítimas que sofreu percas com os grandes fazendeiros que foram tomando pedaços de suas terras. É um filme muito engraçado e mostra bastante a vida das pessoas de antigamente.
    E. M Núcleo Esperança/Alvorada

  80. João Kened Vieira disse:

    O vídeo mostra o caipira Jeca que não tinha recursos para se manter no campo, não possuia recurso financeiro e os grandes fazendeiros se aproveitavam dele por não ter o que comer e cada vez que ele ia na mercearia os ricos fazendeiros tomavam 5 metros da sua terra. Ele falava tudo errado. dormia com o cachorro.
    E. M Núcleo Esperança/Alvorada

  81. alexia disse:

    No passado era dificil, msa eles coneguiam fazer as coisas . Mas com as novas tecnologias de hoje , e bem melhor .
    Mas isso mostra que o trabalho no campo e muito importante.
    No passado o homem fazia coisas com as proprias maos , e hoje existe as maquinas .
    Ele naqela epoca usava roupas diferentes , como camisa xadrez , calça ate o umbigo e eu axo isso muiito legal .
    o trabalho hj em dia esta cd dia mais dificil se nao tiver estudo dedicaçao e gosta do vai fazer nao haverá lucros……e nao crescerá na vida……

  82. Eduarda disse:

    O trabalho caipira é tirar leite da vaca e carpi etc…
    O dia de hoje é muito deferente de 20 anos atras as roupas
    o trabalho o homem aparenta uma expressão dificil e etc

  83. Jordy Antoniassi disse:

    o trabalho caipira era um que cuida do sitio das vacas de seus animais .Sem a tecnologia era tudo no improviso,hoje em dia tem um monte de tecnologia e bem diferente ,a figura do homem no campo é cuida da sua propriedade e de seus animais….gostei muito do filme…

  84. Jéssica disse:

    Os dias de hoje é muito diferente, pois os trabalhos no campo é capina e tirar leite da vaca, e sem conta que a expressão do homem aparenta ser bastante sofrida

  85. rafaela disse:

    Antigamente a vida no campo era muito difícil, havia muito trabalho pesado, não havia recursos tecnológicos, viviam em situações precárias e também a higiene era bem ruim.
    E agora, a vida no campo e mais fácil, por causa dos recursos tecnologicos

  86. javamayan 8B disse:

    -os caipira sofrem na roça no tempo antigo eles era muito sofrido eles trabalham pra ganar pouco hoje é mais fasio tem trator tem um monte de tecnologico mais ganha um pouco amais

  87. Thiago cardoso disse:

    O homem do campo é aquele cara que vive no interior e tem a vida simples e rustica..antes o homem do campo tinha a vida muito dificil,agora a vida é mais facil com as tecnologias de hoje..

  88. Milena disse:

    A vida no campo antigamente devido a falta de tecnologia era mais difícil , pois não tinham ajuda das maquinas para fazer os serviços .
    E nos dias de hoje com a tecnologia , a criação das maquinas facilitou muito o trabalho no campo …

  89. matheus disse:

    o trabalho do homem do campo e muito bom mas com a modernizaçao esse espirito que o trabalho do homem do campo tem esta se acabando com a modernizaçao antes quando se falava do homem do campo as pessoas falavam olha da roça agora fala do homem do as pessoas falam a que bom aquela maquinas fazem o meu trabalho por mim e essa minha visao

  90. dolvano disse:

    Eu acho que evoluiu muito com a tecnologia avançada , maquinarios , robos e etc…

  91. Loiane disse:

    O trabalho caipira é onde os homens que moram no campo, cuidam do lugar aonde mora, como ordenhar vaca, cuidar de outros animais, fazer comida em fogão a lenha etc .. Antes do século 21 a vida no campo era bem simples as mulheres ajudavam os homens trabalhando na roça. Hoje no século 21 ja é bem mais moderno , hoje tem maquinas para ajudar nas colheitas, ordenhar vacas, as mulheres não trabalham mais, e as roupas tambem mudou muito antes eles usavam calças rancheiras , camisa xadres e chapéu de palha hoje não , eles usam roupas simples como camiseta, calça jeans e boné !

  92. william ferreira disse:

    antigamente o homem do campo éra mais atrazado mais a gora com a evolusão das maquinas a vida do campo fiko mais evoluida.

  93. Lucas Mendes disse:

    A vida no campo antiga mente era tudo os serviço braçal com cavala e caroça cavalo era o animal mais utilizado para esse serviço. agora todo serviço é com maquinas e com isso desvalorizou o serviço braçal.

  94. larissa disse:

    A visão que o filme nos passa é de que a vida no campo era chúcra e difícil pois suas tarefas eram todas feitas por eles mesmo ,sem higiêne alguma.hoje,com a modernização os nossos homens do campo tem a ajuda de tecnologias avançadas e uma vida leviana.Mais os caipiras sempre vão estar na história do nosso país ,pois foi eles que nos ajudou a moldar o Brasil

  95. Ludý disse:

    O trabalho caipira é um trabalho honesto , digno como varias atividades no dia-a-dia , como cuidar do gado , das galinhas , do terreiro e tudo mais !.
    Antes das modernidades tudo era simples , as roupas as coisas de casa , como o coador de café que era de pano e hoje é mais modernizado . . A linguagem dos antigo são bem diferentes de hoje , antigamente tudo era simples e hoje tudo esta mais pratico com as maquinha modernas ‘ *-*

  96. Ludý disse:

    O trabalho caipira é um trabalho digno e honesto , com varia atividades no dia a dia . . como cuidar do gado , das galinhas , do terreiro e tudo mais !.
    Antes das modernidades tudo era simples , as roupas as coisas de casa , como o coador de café que era de pano e hoje é mais modernizado . . A linguagem dos antigo são bem diferente dos de hoje , antigamente tudo era simples e hoje tudo esta mais pratico com as maquinha modernas ‘ *-*

  97. joão 8B disse:

    a vida antiga era muito deficil ha muito trabalho e n tinha tecnologi

  98. patrick zidane disse:

    antigamente o homem do campo era visto como um homem muito simples trabalhava com emchadas rastelos etc. e hoje a vida no campo é bem mais facil porque tem maquinas tratores e produtos agriculas

  99. REBECA MATIUSSI GONÇALVES disse:

    Pelo o que pude perceber é que o Jeca vivia no campo e não tinha muito dinheiro. Vivia afastado da cidade, tinha pouca cultura comparada as pessoas de que conversava no filme, o professor, o coronel e o cara da mercearia.
    Acho que ele não tinha apoio do governo para cuidar do seu sítio e ele não trabalhava. Esse é o motivo de dificuldade da história do “Jeca Tatu”.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto

  100. DIOGO GUSTAVO GONÇALVES COSTA disse:

    Eu entendi que nem sempre ele era preguiçoso, ele só não tinha muitos recursos para viver, ele não tem aprendizado suficiente. O Jeca Tatu no filme não cultivava nada…o filme é bem legal, a gente riu bastante!
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto

  101. ANTÔNIO DA SILVA NETO disse:

    O vídeo mostra muita desigualdade, principalmente aquelas pessoas que queria as terras do Jeca, e conseguiram.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto

  102. SÉRGIO RICARDO ARRISCA FILHO disse:

    O Jeca Tatu era um homem que era sustentado com o leite das vacas, e galinhas, na mercearia ele estava devendo muito, e quando ele foi comprar mais alimento o dono da mercearia só vendeu porque o Jeca deu 6 metros da sua terra. Até que sobrou só a casa dele, mas os cara botaram fogo e o Jeca teve que mudar do seu pequeno pedaço de terra.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto

  103. ROBERTO SANTANA FILHO disse:

    Eu acho que é assim, antigamente quando não tinham comida, as pessoas iam em uma pequena mercearia, porque não tinham dinheiro e talvez tinha que vender pedaços de suas terras. E no final do filme, os coronéis põe fogo na casa do Jeca eles foram obrigados a sair do seu espaço e ir conviver em outro lugar. Ele não tinha estudo e falava bem diferente, bem caipira.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto

  104. CALEBE NUNES VIANA disse:

    O filme mostra que ele não é preguiçoso, na verdade ele não tinha recurso para sobreviver. Mal tinha cama para dormir e a casa era do tamanho de um ovo, tinha bastante filho e pouca condição. E aqueles homens que tinha mais condição passou a perna no Jeca, mas tem um ditado que diz assim: que rir por último, ri melhor. E o Jeca Tatu no final se deu é bem.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto

  105. CARLOS EDUARDO SILVA SOLER JÚNIOR disse:

    No vídeo mostra que os ricos aproveitam da condição do pobre Jeca e até tiram 5 metros de terras do seu sítio para ele poder continuar comprando na mercearia.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto

  106. AGNER ANTÔNIO DE MACEDO disse:

    O vídeo que acabei de assistir era que o governo não dava nenhuma ajuda para a plantação. E todos pode até achar que o Jeca era preguiçoso, mas não. E também todas as vezes que ele ia na mercearia o dono queria um pedaço da terra dele, dessa vez, foi 5 metros, até que a única coisa que restou foi sua casa de madeira que logo é incendiada e o Jeca foi para Brasília e se tornou coronel.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto

  107. POLYANA DE SOUZA disse:

    A história do Jeca Tatu é que ele é muito pobre e não tem dinheiro pra sustentar ele e sua família. Ele não sabia o que estava acontecendo no mundo, e ele só conhecia o seu cantinho, não tinha estudo, não conhecia sua mãe e não tinha família de sangue. A casa dele era feita de madeira e barro, o telhado era de folha de coqueiro e bananeira, não tinha encanamento para água e banheiro. O Jeca era um caipira.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto

  108. LÍVIA ROSA DE LIMA DA SILVA LEITE disse:

    O filme é muito legal, o Jeca era muito tranquilo. As pessoas mais poderosas tomava suas terras e botou fogo na casa dele, ele fica sem casa para morar com a sua família, teve que mudar para outro lugar, outras terras. Ele não falava muito com os filhos deles.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto

  109. KASLYN VICTÓRIA DE CANPOS FELIPE disse:

    O Jeca era muito simples mas ele era muito preguiçoso, andava descalço, não tinha dinheiro para pagar a mercearia, ele perdeu até a casa porque os homens pois fogo na casa dele. Coitado do Jeca.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto

  110. SARAH NEVES DOS SANTOS disse:

    O filme era muito legal, porque ajuda as pessoas a ter um outro olhar, um bom senso com as pessoas que tem outras culturas e moram mais afastadas das cidades, que nem o Jeca Tatu.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto

  111. ELIÉZER GIOVANE LIMA DE JESUS disse:

    O Jeca e sua família viviam uma vida muito simples e difícil, pois ele obtiam muito pouco dinheiro, porque não podiam trabalhar com a agricultura pelo motivo de não serem beneficados. Este filme (muito antigo) ajudam as pessoas a terem consciência para não criticar e nem ter preconceito da complexa vida de quem mora no campo.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto 6º B

  112. DIANA BUENO DOS SANTOS disse:

    O filme é tão da hora, que a casa era de palha e ele eram muito preguiçoso, levava uma vida sossegada, mesmo a casa pegando fogo e ele não tendo dinheiro para comprar comida.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto

  113. CAROLINE REIS OLIVEIRA disse:

    O filme mostra um Jeca muito pobre, a casa dele era de madeira, a telha era palha, ele tinha muita dívida na mercearia ele não gostava muito de trabalhar não, mas ele era feliz do jeito dele.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto

  114. SUELMA CAETANO DE SOUZA disse:

    Jeca Tatu é muito bizarro, ele não tinha dinheiro para pagar as contas. As pessoas que vivem no campo não tem muitas condições pois não são beneficiadas para melhorar sua vida. O Jeca era muito folgado e preguiçoso e nem se alimentava direito.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto 6ºB

  115. ISADORA SILVA DE ARAÚJO disse:

    O vídeo foi muito interessante, porque a gente tem contato com a terra e o trabalho é muito importante para o desenvolvimento do país. Mas a história do filme é bem diferente.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto

  116. BEATRIZ ALMEIDA VIANA disse:

    O Jeca não era pobre, só não possuía recursos para levar uma vida digna no sítio. Ele vivia num pedaço de terra e um dia ele foi na mercearia e não tinha dinheiro, então o dono perdoou a dívida em troca de 5 metros de seu sítio, toda vez que comprava lá, tinha que pagar com terras. A sua casa era muito simples e o que tinha dentro foi tudo queimado. Eu fiquei muito triste.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto

  117. JENNIFER CAROLINE BONFIM disse:

    O vídeo é muito importante pois mostra o quanto no campo evoluiu, contando com a higiene e o modo de tratar as mulheres.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto

  118. LEONARDO ONÓRIO DOS SANTOS disse:

    Eu achei o filme muito legal e ele só se tornou muito divertido por causa do jeito caipira do Jeca. É muito legal mesmo.
    E. M Núcleo Alvorada/São José do Rio Preto 6º ANO B

  119. Wenderson Robes Gascia disse:

    Hoje eu achei legal a aula porque eu não sabia como tinha sido a chegada dos portugueses no Brasil. Eu achei interessante. Também não sabia como era a vida dos escravos.
    E.M. Carmen Nelita Anselmo Vetorazzo

  120. Luiz Gustavo Ramos disse:

    Eu gostei da aula porque falou de preconceito religioso e racial e eu não sabia sobre preconceito religioso e também falou sobre raça.
    Luiz Gustavo Ramos
    E.M. Carmen Nelita Anselmo Vetorazzo

  121. Igor Bernardo Vieira disse:

    Eu gostei da aula porque foi muito bem explicada, divertida e aprendi coisas que não sabia antes. Os índios não se comunicavam entre tribos por causa da distância.
    Igor Bernardo Vieira
    E.M. Carmen Nelita Anselmo Vetorazzo

  122. Marcos Gustavo Damaceno disse:

    Eu achei legal. Nós falamos sobre o mundo inteiro que eu não conhecia, há muitos anos atrás. Achei muito interessante que as raças das pessoas se misturaram.
    Marcos Gustavo Damaceno
    E.M. Carmen Nelita Anselmo Vetorazzo

  123. Jonathan Alcantara disse:

    Eu achei interessante porque falamos das diferenças das pessoas que devem ser respeitadas
    e a gente tem que saber
    que a gente não pode ter vergonha
    do que a gente é
    :)
    Jonathan Alcantara
    E.M. Carmen Nelita Anselmo Vetorazzo

  124. Carolina Oliveira de Araújo disse:

    Eu achei interessante porque contou de muita gente negra, branca… Se não existíssemos, o mundo não existira, pois somos muito importantes para a vida do planeta. Os primeiros habitantes do Brasil, os índios, graças a eles vieram portugueses, espanhóis, americanos. Eu não sabia que existia briga entre Coreia do Norte e do Sul e muita gente não se respeita, só querem ter preconceito e não fazer nada. Seria bom se não existisse o preconceito porque isso faz mal pra gente, impede de ter amigos.
    Carolina Oliveira de Araújo
    6B – E.M. Carmen Nelita Anselmo Vetorazzo

  125. Priscila de Sousa Isidoro disse:

    Legal, porque fala muito da nossa cultura, interessante saber do passado das coisas que aconteceram no Brasil. E como foi seu descobrimento.
    Priscila de Sousa Isidoro
    6B – E.M. Carmen Nelita Anselmo Vetorazzo

  126. Gabriela Jesus Diamantina de Paula disse:

    Legal, pois aprendemos sobre o preconceito, sobre as raças. Não devemos agir com preconceito com os outros.
    Gabriela Jesus Diamantina de Paula
    6B – E.M. Carmen Nelita Anselmo Vetorazzo

  127. Wigor Fernando Gomes de Souza disse:

    Eu achei interessante porque não sabia que no passado os negros se escondiam nos Quilombos. Que os povos fugiam para o Brasil por conta das guerras. Não conhecia o vitiligo. O preconceito mudou um pouco por conta da escravidão. Hoje o negro está mais valorizado.
    Wigor Fernando Gomes de Souza
    6B – E.M. Carmen Nelita Anselmo Vetorazzo

  128. Gabriel Cesar do Amaral disse:

    Preconceito não é legal, porque se fizerem com você, você não irá gostar. Somo todos diferentes. Achei interessante saber sobre o vitiligo.
    Gabriel Cesar do Amaral
    6B – E.M. Carmen Nelita Anselmo Vetorazzo

  129. Matheus da Silva Alves Pereira disse:

    Preconceito é ruim, porque é muito triste uma pessoa ficar xingando a outra porque não gostaria de receber o mesmo tratamento. Não devemos agir com preconceito.
    Matheus da Silva Alves Pereira
    6B – E.M. Carmen Nelita Anselmo Vetorazzo

  130. Adriele Marcolino da Silva disse:

    Desigualdade não é bom. Na nossa sala não temos preconceito e vivemos de boa. Às vezes tem algumas brincadeiras sem graça.
    Adriele Marcolino da Silva
    6B – E.M. Carmen Nelita Anselmo Vetorazzo

  131. Hilda Carvalho da Costa disse:

    Eu gostei muito do que elas estavam falando sobre preconceito. Também sobre quando os portugueses chegaram no Brasil.
    Hilda Carvalho da Costa
    6B – E.M. Carmen Nelita Anselmo Vetorazzo

  132. Leon Sabino de Sousa disse:

    Interessante pois não podemos agir com preconceito com as pessoas diferentes de nós. Respeitar religião e raça.
    Leon Sabino de Sousa
    6B – E.M. Carmen Nelita Anselmo Vetorazzo

  133. Wanderson Soares da Silva disse:

    Interessante, porque fala sobre o preconceito. Não podemos julgar as pessoas como elas são de onde vem.
    Wanderson Soares da Silva
    6B – E.M. Carmen Nelita Anselmo Vetorazzo

Deixar um comentário