O Módulo 7 da disciplina Trabalho e Educação (textos 16 – 17 – 18) revelam a luta contra o neoliberalismo, o cerco neoliberal na América Latina, os desafios de um novo tempo histórico e a luta contra o neoliberalismo. Do seu ponto de vista, no século XXI haverá barbárie ou solidariedade e quais alternativas ao neoliberalismo? Saudações, Prof. Fábio Fernandes Villela.

PS. Só para relembrar, as questões estão nos textos abaixo:

[16] HERRERA, Sílvio B. A luta contra o neoliberalismo. In: VIZENTINI, Paulo F.; CARRION, Raul. (Org.). Século XXI, barbárie ou solidariedade: alternativas ao neoliberalismo. Porto Alegre: Ed. Universidade/ UFRGS, 1998. p. 121-129.

[17] MARIN, Gladys. A Luta contra o cerco neoliberal na América Latina. In: VIZENTINI, Paulo F.; CARRION, Raul. (Org.). Século XXI, barbárie ou solidariedade: alternativas ao neoliberalismo. Porto Alegre: Ed. Universidade/ UFRGS, 1998. p. 130-141.

[18] ARGUMEDO, Alcira. Os desafios de um novo tempo histórico e a luta contra o neoliberalismo. In: VIZENTINI, Paulo F.; CARRION, Raul. (Org.). Século XXI, barbárie ou solidariedade: alternativas ao neoliberalismo. Porto Alegre: Ed. Universidade/ UFRGS, 1998. p. 142-156.

28 Comentários “Módulo 7 – Trabalho e Educação – Riqueza e Miséria do Trabalho na América Latina – 3”

  1. Ana Teresa S. Fiúsa disse:

    No século XXI acretido que haverá a barbárie e não a solidariedade, pois cada vez mais os países da América Latina estão sendo explorados pelos países desenvolvidos por causa do neoliberalismo, que entrou nesses países para aumentar a pobreza, a falta de recursos na área da educação, saúde e previdência social e o desemprego. Assim só seria possível haver solideriedade em relação a esses países se o sistema capitalista e o neoliberalismo fossem extintos desses países, através da luta social dos trabalhores contra o cerco neoliberal por meio de alternativas como: volta da participação do Estado nas decisões dos países; renovação da solidariedade e preservação do ambiente; melhoria nas condições de educação, saúde, trabalho e previdência social; diminuição da pobreza nesses países; coolaboração e cooperação de todos os trabalhores na política e economia de seus países. Mas reforçando que essas alternativas só seriam possíveis se o sistema capitalista e o neoliberalismo fossem abolidos desses páises através da luta popular e da luta multifacética, ou seja, da luta nos níveis da política, da econômia, da ética, da cultura, da educação, etc.

  2. Lais Santa Rosa disse:

    No meu ponto de vista, acredito que haverá barbárie, pois os países da América Latina continuam sendo explorados pelos países que detem poder. Pensando assim, a solidariedade está longe desses países que gritam por socorro. O neoliberalismo, juntamente com o capitalismo, ajuda essa situação, pois sua ideologia dominante permite que essa situação só piore e continue sendo vista como “normal”. Diante dessa situação, só com o exterminio desse sistema é que teríamos uma sociedade pautada na solidariedade.

  3. maria cristina labrichosa disse:

    Acredito que embora vivemos ainda um mundo de desigualdades e injustiças, ainda assim a humanidade evolui muito, e o sistema neoliberal um dia irá se esgotar, acredito até que isso já esteja acontecendo, e então a humanidade irá criar um mundo melhor, onde a solidariedade entre os países ricos em relação aos países pobres será uma constante.

  4. Marilaine Lopes Barboza disse:

    Como a evolução não dá saltos, e se tratando de relações humanas baseadas no capital. Podemos dizer que a barbárie que dominará no século XXI. Acho que quando o ser humano for realmente humano, mudanças ocorrerá na conjuntura social. Mas para isso precisa-se mudar o homem, para depois ele mudar o meio. Sobre o neoliberalismo, pensar em alternativas para extingui-lo. Deveríamos primeiro nos perguntarmos como estamos educando os adultos de amanhã, para que sejamos uma sociedade solidaria e pacifíca?!

  5. Mayara Gomes Lapa disse:

    Diante de tudo o que vemos e vivenciamos em nossa realidade nesse sistema capitalista, creio que, como já está sendo, o neoliberalismo só há de propagar a barbárie na sociedade.O neoliberalismo só busca cada vez mais a expansão econômica, mais lucros, mais dinheiro, e neste ciclo, as classes sociais são cada vez mais delineadas. A pergunta é: de que modo poderá um sistema como esse propagar a solidariedade? Não há como, as diferenças são cada vez mais evidentes. Frente a isso, a barbárie será o que representa nossa sociedade diante do neoliberalismo.

  6. Maiara Caroline Pereira disse:

    A situação atual a qual nos encontramos nos leva a crer que vamos presenciar uma barbárie dada as questões financeiras e diferenças de oportunidades que distanciam cada vez mais uma grande parcela da população de condições dignas e humanas de trabalho e de vida. A solidariedade nunca existirá em um contexto que envolve o capitalismo e neoliberalismo que promove um atraso cada vez maior nas igualdades de oportunidade. Assim seria necessário não só o empenho da população excluída a fim de lutar por seus direitos em relação aos demais, mas sim de uma mudança de concepção e pensamento dos grandes detentores de poder político e financeiro, algo meramente ilusório para que realmente se concretize.

  7. Betânia Ap. Ferreira Cardoso disse:

    Partindo do pressuposto do século XXI, o qual estamos vivendo a barbárie ainda está bem presente e continuará por muito tempo, diferenciando-se da solidariedade. As alternativas para o neoliberalismo se dão através do aniquilamento deste, o qual a partir desse fato, mudanças como os “produtores associados” deveriam decidir em relação as suas questões e não ser estas decididas previamente pelo capitalismo, respeitar é essencial para desenvolvermos assim a solidariedade, a cooperação mútua, enfim, educar cidadãos críticos e pensantes, distintos da nossa realidade atual, o qual mexerá com toda a sociedade, proporcionando países desenvolvidos e solidários aos outros em suas respectivas questões.

  8. Josiane Paula Rodrigues disse:

    Acredito que o socialismo é a única forma de evitar a barbárie com que o capitalismo nos castiga diariamente, vivemos um momento de crise mundial e nacional do capitalismo, em que o neoliberalismo já mostra que é via para a barbárie. Nesse sentido, construir o socialismo é necessário, porque não vemos outra maneira de deter a barbárie capitalista refletida na propriedade concentrada e na desigualdade e a pobreza resultantes desta concentração da propriedade. Outra alternativa é derrotar o neoliberalismo realizando reformas estruturais que garantam a democratização do país, a retomada do crescimento econômico com base na criação de um mercado interno de massas. Esta é a alternativa democrática e popular, só se tornará viável caso o poder passe às mãos de um bloco de forças políticas e sociais hegemonizadas pelos trabalhadores. Portanto só seria possível haver solidariedade em relação ao sistema capitalista e o neoliberalismo por meio da luta social.

  9. Mariana de Oliveira Brandolezi disse:

    Apesar do neoliberalismo estar exigindo solidariedade no âmbito de todas as relações, ele está dissipando barbárie. Aí reside sua irracionalidade, pois, ao mesmo tempo em que exige novas formas de educação, de organização, de trabalho, de relações,enfim, uma nova ordem o sistema promove o inverso.O sistema capitalista não consegue resolver as contradições que ele mesmo cria. Sendo assim, destrói recursos estruturais indispensáveis para sua própria sustentação. A alternativa ao neoliberalismo é a tomada de consciência de que ele não é a única opção. Segundo Argumedo é necessário , “[...] iniciar o debate em profundidade, o intercâmbio de experiências, a ampliação dos laços solidários, a busca de novas formas organizativas democráticas e pluralistas, para que este não se transforme em uma alternativa real.”(p.156) Existe uma nova forma de organização da sociedade, e ela deve ser pensada em âmbito coletivo, considerando as reais necessidades humanas, deixando de pensar apenas em produzir para lucrar, pensando em produzir para sobreviver, sem explorar, criando uma sociedade realmente solidária.

  10. Tatiani disse:

    Infelizmente acredito que o que ocorrerá é a bábarie, pois os valores pregados pelo capitalismo e neoliberalismo impossibilitam qualquer ação de solidariedade. O mundo que cada vez mais incorpora esses valores está se tornando cada dia que passa mais individualista e competitivo, cuja a importância é dada somente no seu eu sem considerar o outro. Acredito que para que essa bábarie seja evitada, é necessário uma grande mudança no mundo e nessas concepções que infelizmente se difundem cada vez mais.

  11. Patricia Muriel disse:

    O capitalismo é baseado na exploração, na divisão de classes e na promoção do indivdualismo e estes não são fatores que promovem a solidariedade. Portanto, é mais provavel, analisando estes fatos, que acontecerá a barbarie que, porém, pode ser evitada atraves da luta social, da busca por novos modos de produção e de relações, que visem a extinção da exploração e da individualidade. Apesar de vermos constantemente no neoliberalismo políticas e ações que tentam passar a visão de que foram criadas para melhorar o meio ambiente, para aumentar a qualidade da educação, a qualidade de vida dos trabalhadores, esta não é a realidade vivida pela maioria da população. Enquanto houver o neoliberalismo, capitalismo e todosos sistemas baseados na acumulação de capital, sempre haverá a divisão de classes e a exploração e então a barbarie será inevitável.

  12. Juliana Saab disse:

    Diante da realidade atual, onde somente enxergamos a exploração do sistema capitalista, acredito que a barbárie dominará o século XXI. As mudanças radicais, de comportamento e cultura demora séculos para acontecer. Não será no século XXI ainda que vamos nos deparar com a freada do neoliberalismo, que só anseia pela expansão dos lucros, vendendo cada vez mais. De que forma enxergamos nesse sistema mudanças? É quase impossível visualizar uma cultura melhor. Para que ocorra mudanças no meio, é necessário mudar o homem, para mudar o homem é necessário que se pense em uma pedagogia de libertação, emancipadora e crítica, que busca a liberdade do neoliberalismo.

  13. Livia Camargo Bini disse:

    Infelizmente, a realidade de dominação do capitalismo e a solidificação de características neoliberais na sociedade atual, torna a barbárie um fundamento desta. As características que regem o capitalismo são totalmente contrárias a qualquer tipo de solidariedade. E imersos nessa cultura do capital, fica difícil vislumbrar mudanças que tornem a nossa sociedade mais solidária, no entanto, como nada é impossível, uma mudança no próprio homem, que hoje aceita o capitalismo e muitas vezes, devido a estar tão imerso e relacionado a esse mundo, parece gostar de tudo que o capitalismo traz consigo.
    Todavia, um caráter mais humano no homem, pode aproximá-lo dessa sociedade da solidariedade e afastá-lo da barbárie.

  14. Kathia Jeanice disse:

    O neoliberalismo é a busca pelo lucro incessante, é o delineador das diferenças. Assim, nesse sistema baseado nas relações humanas guiadas pelo capital, podemos concluir que a barbárie dominará no século XXI. Aliás, acho que só haverá mudanças quando o ser humano for realmente humanizado. Mas para isso precisamos rever a educação que está sendo oferecida aos jovens, às crianças de hoje que farão o futuro de amanhã!

  15. Talita C. L. Nogueira disse:

    Do meu ponto de vista, haverá a barbárie.

    • Talita C. L. Nogueira disse:

      Pois a sociedade está organizada para isso, focando a competitividade entre empresas e entre pessoas, onde os princípios da soberania e do egoísmo econômico prevalecem.
      A educação tem se voltado para estas questões incluindo disciplinas de filosofia, sociologia e ensino religioso no currículo das escolas, mas ao considerarmos que a educação tem sido tratada como uma mercadoria, na qual os livros são escritos para atender as exigências do capital, o desenvolvimento do sujeito para a solidariedade se limita ao preenchimento de formulários e não para o aprendizado para vida.

  16. Lilian Maria da Silva disse:

    A meu ver, haverá a barbárie, pois uma sociedade dominada pelo neoliberalismo, cujos principios são a exploração e a individualidade, não há espaço para a solidariedade. E, nesse sentido, a educação trabalha nessa manutenção: o sistema meritocrático, onde é de reponsabilidade do indivíduo seu sucesso ou fracasso, colabora para que as pessoas estejam cada vez mais centradas em si próprias, sem se importarem com os demais que as rodeiam.

  17. Fernanda Mariane disse:

    Infelizmente, como estamos vendo no decorrer do século XXI, haverá a barbárie e não a solidariedade, que é uma pena. O mundo capitalista domina todas as sociedades e a exploração é o principal meio para atingir as três palavras chaves principais desse sistema: dinheiro, lucro e poder. E infelizmente a busca por essas três palavrinhas só tem crescido e feito da exploração o principal meio para se chegar ao dinheiro, lucro e o poder. Mas, ainda com um pensamento positivo, procuramos sempre pensar q tudo pode melhorar através da solidariedade, por exemplo.

  18. Jucélia Pena da Silva disse:

    Analisando a atual sociedade, baseada no capitalismo, que visa o acúmulo de capital, no individualismo, na exploração do ser humano, enfim, em tantas barbáries civilizatórias, parece-me que no século XXI haverá barbárie e não solidariedade, pois uma sociedade solidária não comporta tais valores e atitudes. Será necessária uma grande mudança na sociedade para que ela se torne solidária, mas essa mudança demanda tempo. Acredito, que o primeiro passo para essa grande mudança seria a valorização do ser humano pelo próprio ser humano, para que não haja a exploração do outro, ou seja, a exploração do trabalhador pelo detentor de poder, isto é, do possuidor de capital. É necessário uma mudança de valores, de ideais, de concepção de sociedade, é necessário uma conscientização da real situação em que vivemos. É preciso que ocorra uma “desalienação” social.

  19. Tabata Julia disse:

    Enquanto vivermos na sociedade do capitalismos selvagem, o que será almejado é barbárie. Pois, a cada dia aumenta a demanda de pessoas individualista e consequentemente aumenta a competição entre elas. É possível encontrarmos solidariedade dentro dessa sociedade, mas devemos deixar claro que o que há mesmo é uma pseudo solidariedade porque quando alguem tenta ajudar o outro tem sempre um interesse por trás.

  20. Roseli Aparecida Francisco disse:

    De acordo com a forma de organização da sociedade atual, no meu ponto de vista haveria a babárie, pois com tendo como modelo o capitalismo, que rege a educação e todas as formas de convívio social, não haveria solidariedade que se pudesse existir.

  21. Simone F. Lopes disse:

    Penso diante da realidade atual, de desigualdades e injustiças, o sistema neoliberal está buscando cada vez mais lucros e expansão econômica, deixando a divisão de classes cada vez mais evidente. Diante do que vivenciamos como é possível pensarmos em um cenário solidário, onde as diferenças sociais aumentam cada dia mais, onde os dominantes dominam cada vez mais e a única arma do dominado é a tentativa de questionar sua realidade, porém se o faz pode perder até mesmo essa posição.

  22. Michele C. F. S. Silva disse:

    Sem dúvida, acredito que a barbárie tomará a sociedade no século XXI, isso porque, com o modelo capitalista por si só já provoca o individualismo e a concorrência. Essas duas atitudes dominaram o sistema educacional e a ideologia social. Em todos os setores sociais tentam pregar a solidariedade e o respeito ao próximo, porém o que vemos é o crescimento acelerado do egoísmo humano. Dentro da universidade, onde deveria ser um lugar formador de ideologias do bem é onde mais está sendo disseminado a disputa, a desigualdade, o desrespeito e sobretudo o egoísmo das pessoas.

  23. Maria Isabel Gomes de Araujo disse:

    no século XXI haverá barbárie ou solidariedade e quais alternativas ao neoliberalismo?
    No século XXI não haverá barbarie, pois estamos, presentemente, já vivendo tempos de barbarie, estamos imersos no neoliberalismo e não oferecemos nenhuma resistencia para que isso ocorra. A solidariedade entendida como ações e sentimentos em prol da unidade das pessoas, resistindo a pressão daqueles que não são, não é possível nessa sociedade capitalista, sendo possível apenas num sistema que ultrapasse o atual, que não seja pautado no individualismo e muito menos na exploração de muitos para a manutenção da riqueza de tão poucos.

  24. Camila Tanure Duarte disse:

    Do meu ponto de vista, no século XXI dificilmente haverá solidariedade, restando espaço apenas à barbárie, conforme o que se vem observando em relação ao neoliberalismo e os países latinos. Relações essas permeadas por exploradores e explorados, mantedora da pobreza e desigualdade social na América do Sul. As alternativas ao neoliberalismo seria a luta social do proletariado e um governo mais justo, que volte sua atenção às necessidades da população e permita que essa participe do poder.

  25. Carla Rhaissa disse:

    Acredito que de acordo como a sociedade caminha, no qual um sistema prega cada vez mais o individualismo, a competição, e a exploração dos mais “fracos”, a solidariedade tem poucas chances de sobreviver a esse sistema, no qual predominará cada vez mais a barbárie. A extinção dessa barbárie só será possível através da extinção desse sistema, é isso não se dá de um dia para outro, é gradativo; e primeiro passa seria a modificação do homem alienado para a formação do homem omnilateral.

  26. Paula Bastos de Oliveira disse:

    De acordo com os fatos posso dizer que o caminho está direcionado para a barbárie, que continua fazendo com que o homem seja escravo do própprio homem, subordinando os mais necessitados a uma vida “miserável” e desumana. Para que haja a superação do neoliberalismo é necessário luta social dos que são explorados e o rompimento com esse pensamento, que visa apenas o bem próprio e não o contentamento e a luta coletiva. Como ação educativa, sendo essa não a principal forma de se combater o capitalismo, seria que se formassem cidadãos sim, mas esses emancipados humanamente, em toda a complexidade do ser humano, tornando-os verdadeiramente livres e críticos.

  27. Fernanda Vollet disse:

    Analisando a situação do neoliberalismo e da dependência do sistema capitalista existente na sociedade atual que continua a ficar mais reforçada nos últimos anos, considero difícil reverter essa situação para a de uma sociedade solidária. Tornou-se muito forte a ideologia capitalista de exploração, supervalorização ao capital, individualismo e disputa de poder ao invés de valores como a solidariedade. Por parte da educação, pode até existir tentativas para disseminar os princípios da solidariedade, porém esses esforços não têm uma repercussão suficiente para mudar a realidade.

Deixar um comentário